LG G7 ThinQ: ainda vale a pena em 2019? [Review]

O LG G7 ThinQ foi lançado em 2018 por R$ 4.000, mas hoje, quase 1 ano após seu lançamento, já pode ser encontrado em algumas promoções por até R$ 1.500.

ALERTA DE OFERTA: O LG G7 ThinQ está saindo por apenas R$ 1.500 no Carrefour.

Com essa queda de preço muita gente passou a olhar para o top da LG com mais carinho, e por conta disso eu resolvi testar o modelo durante algumas semanas, para ver se ele realmente ainda vale a pena em 2019.

Vem comigo que eu te conto conto como foi a minha experiência.

LG G7 ThinQ: ainda vale a pena em 2019? [Review] - Mobizoo

LG G7 ThinQ: preço e disponibilidade

O preço atual do LG G7 ThinQ fica entre os R$ 1.500 e R$ 2.000, o que é mais ou menos a mesma faixa de preço de seu principal concorrente no Brasil, o Galaxy S9. Nesse caso, a vantagem do LG G7 sobre o top da Samsung é sua câmera dupla com lente ultra wide (só o S9+, mais caro, possui câmera dupla), e a vantagem do S9 sobre o G7 é o espaço de armazenamento (128 GB contra 64 GB do LG).

O Pocophone F1 da Xiaomi é uma boa opção para quem só busca desempenho, mas ele perde para o LG G7 em diversos outros quesitos, como; qualidade e resolução da tela, câmeras, resistência à água e áudio.

E por último temos o Zenfone 5Z da Asus, que sinceramente, é MUITO parecido com o aparelho da LG em todos os sentidos, com apenas algumas pequenas vantagens para cada um.

LG G7 ThinQ: prós e contras

Prós:

  • Ótimas câmeras;
  • Tela de excelente qualidade;
  • Desempenho de sobra;
  • Som estéreo muito potente;
  • Rádio FM é coisa rara em top de linha atualmente;
  • Resistente à água e quedas.

Contras:

  • Design sem graça;
  • Android modificado da LG melhorou, mais ainda é um dos mais feios e confusos;
  • A bateria poderia durar mais;
  • Cadê a atualização para o Android 9 Pie? (está prometida para junho)

LG G7 ThinQ: design

Desde o fracasso do excêntrico LG G5, a fabricante coreana vem retornando o design dos seus smartphones para algo mais tradicional e sóbrio, e o único elemento que faltava resolver era o botão Power, que até o LG G6 ainda era posicionado no meio da traseira do dispositivo.

No LG G7 temos o clássico arranjo botão Power na lateral direita e botões de volume na lateral esquerda do dispositivo, e mais um botão extra neste mesmo lado, dedicado para acionar o Google Assistente.

LG G7 ThinQ: traseira - Review / Mobizoo

O acabamento em vidro da traseira é simples, porém agradável, e possui extremidades arredondadas que melhoram o encaixe nas mãos. O leitor de impressão digital fica num local de fácil acesso para o dedo indicador, e a câmera dupla centralizada evita que você cubra as lentes acidentalmente na hora do clique.

LG G7 ThinQ: lateral - Review / Mobizoo

O smartphone é bem leve e fino, além de relativamente compacto se levarmos em consideração o tamanho de sua tela (+ de 6 polegadas), e por isso é extremamente confortável para uso no dia a dia. Dá para usá-lo com apenas uma mão – se a sua não for muito pequena –, e colocá-lo no bolso de uma calsa mais apertada não será problema.

O G7 ainda conta com a mesma certificação militar de resistência MIL-STD 810G presente nos modelos da linha K, e por isso oferece muita segurança para a galera mais desastrada. Ele não é inquebrável, mas aguenta mais quedas que a concorrência.

LG G7 ThinQ: tela

A LG é uma das maiores fornecedoras de telas para smartphones do mercado, e obviamente ela colocou o que há de melhor em seu top.

O LG G7 ThinQ conta com um painel IPS LCD de primeira qualidade que, além da altíssima resolução (Quad HD), oferece fidelidade de cor impecável (100% da paleta DCI-P3) e excelente contraste.

LG G7 ThinQ: tela - Review / Mobizoo

O branco é bem calibrado, o preto é profundo (dentro das limitações da tecnologia), e as cores são vibrantes sem exageros.

O brilho máximo do display é muito intenso, permitindo visualização perfeita mesmo sob o sol, e o brilho mínimo é muito suave, ótimo para aquela última olhadinha no celular antes de dormir.

Resumindo, trata-se ainda de uma das melhores telas do mercado, com notch pequeno o suficiente para que você esqueça dele, e um tamanho bastante generoso para seus vídeos e games favoritos.

LG G7 ThinQ: câmeras

O conjunto fotográfico do LG G7 ThinQ é composto por dois sensores Sony de 16 MP na traseira – sendo um com lente teleobjetiva de abertura focal f/1.6, e o outro com lente grande angular de abertura f/1.9 –, e um sensor de 8 MP com lente grande angular de abertura f/1.9 na frontal.

Ambas contam com recursos de inteligência artificial para obter melhores resultados em qualquer condição, e claro, o famoso Modo Retrato (ou fotos com fundo desfocado).

Mas como dados técnicos de alto nível nem sempre se refletem em qualidade nas fotos, resolvi tirar algumas fotos por aí com o aparelho para verificar se suas câmeras são de fato dignas de um celular caro. Acompanhe.

LG G7 ThinQ: foto da câmera traseira com boa luz (modo retrato) - Review / Mobizoo

Logo no primeiro clique com a câmera traseira, o resultado me deixou bastante satisfeito. O efeito de desfoque do fundo no Modo Retrato foi bastante preciso, e a definição do primeiro plano (inseto e folha) simplesmente impecável.

Prosseguindo com o teste, fiz duas capturas na mesma posição do Parque Guinle no Rio de Janeiro: a primeira com a lente “normal”, e a segunda com a lente grande angular (ultra wide):

LG G7 ThinQ: foto da câmera traseira com boa luz - Review / Mobizoo

Antigamente era notável a diferença de qualidade entre fotos feitas com a lente normal e a lente grande angular, mas isso não existe no G7. O representação das cores, o contraste, e a definição da cena é o mesmo, e a única coisa que muda é a amplitude da captura.

LG G7 ThinQ: foto da câmera traseira com boa luz (grande angular) - Review / Mobizoo

Com os resultados diurnos aprovadíssimos, é hora de partirmos para as capturas noturnas. Observe as duas fotos a seguir, tiradas em ambientes com pouca iluminação:

LG G7 ThinQ: foto noturna com a câmera traseira - Review / Mobizoo
LG G7 ThinQ: foto noturna com a câmera traseira - Review / Mobizoo

Como você pode ver, os resultados são simplesmente espetaculares em todas as condições, e o mais engraçado é que eles são bem superiores aos vistos nos smartphones top da Sony.

Como eu disse anteriormente, a câmera principal do G7 traz sensores da Sony. Que coisa, não?

LG G7 ThinQ: selfie com a câmera frontal - Review / Mobizoo

Nas selfies o top também faz um belo trabalho tanto no modo normal quanto no Modo Retrato, e sua única falha é a mesma de todos os outros aparelhos: borrar as bordas dos meus óculos (até o Galaxy S10 faz isso!).

LG G7 ThinQ: selfie com a câmera frontal (modo retrato) - Review / Mobizoo

Mas o que mais me impressionou na câmera frontal do LG G7 ThinQ foi sua capacidade de tirar ótimas selfies em locais escuros. Dá uma olhada nisso:

LG G7 ThinQ: selfie noturna com a câmera frontal (modo retrato + embelezamento) - Review / Mobizoo

Resumindo: se o seu foco em um smartphone é fotografia, o LG G7 ThinQ vale muito a pena pelo preço que custa hoje, em 2019. Você terá câmeras que ainda estão entre as melhores do mercado, e que ainda te servirão muito bem pelos próximos 2 anos.

Caso queira visualizar as fotos em tamanho original, baixe este arquivo zip.

LG G7 ThinQ: desempenho

Em termos de desempenho, não há muito o que falar do LG G7. Como um bom top de linha, ele é extremamente rápido nas tarefas mais comuns do dia a dia, oferece muita fluidez nas rolagens de tela e animações de sistema, e claro, dá um show na performance com os games mais populares (e pesados) da Play Store.

O grande problema aqui como sempre é o sistema Android customizado pela LG. Além de feio, ele é pesado e pouco otimizado, e por isso acaba puxando um pouco para baixo a pontuação do dispositivo nos testes de benchmark.

LG G7 ThinQ: pontuação no Antutu Benchmark - Review / Mobizoo

Na prática esta pontuação um pouco mais baixa não chega a afetar a experiência do usuário, já que todos os modelos do gráfico acima contam com o mesmo chipset Snapdragon 845. Mas, se você quiser realmente liberar todo o poder do hardware do dispositivo, recomendo a instalação do Android puro disponível para ele (se você manjar dos paranauê, claro).

LG G7 ThinQ: bateria

Assim como a maioria dos dispositivos da categoria, o LG G7 não possui uma autonomia impressionante, mas pelo menos ela não decepciona.

É possível passar o dia inteiro longe da tomada com uso moderado, mas não espere muito mais que isso. Em média, eu cheguei ao final dos meus dias de teste com algo em torno dos 30% de carga (de 8h às 22h).

Para quem faz uso mais intenso, rodando jogos pesados, fazendo fotos e stories nas redes sociais, assistindo streaming de vídeo com muitas horas de tela ativa durante o dia, talvez seja uma boa andar com o carregador.

A boa notícia é que o carregador é bem potente, e por isso recarrega o smartphone bem rápido numa emergência.

LG G7 ThinQ: som

Na minha opinião, o LG G7 ThinQ foi um dos melhores smartphones de 2018 no quesito áudio, e isso se deve principalmente ao esforço da fabricante em oferecer diversas tecnologias não só no hardware, como também no software do aparelho.

O sistema Boombox é sem dúvida o grande destaque do modelo, pois usa a estrutura do dispositivo para reverberar os sons graves, gerando uma vibração que não só aumenta o “punch” dos alto falantes, como ainda deixa a experiência mais imersiva.

LG G7 ThinQ: parte inferior - Review / Mobizoo

Falando nos alto falantes, temos um conjunto estéreo com arranjo que foge do tradicional, onde a saída de som inferior, maior, fica com os sons graves e médios, e a saída superior, menor, fica com os agudos.

O som é potente e encorpado, a vibração ajuda, e realmente, jogar ou assistir videoclipes com o aparelho toma outra dimensão. Recomendo.

LG G7 ThinQ: parte superior - Review / Mobizoo

Outra boa surpresa nesse quesito são os fones de ouvido que acompanham o modelo.

Eu testei o acessório não só com minhas músicas favoritas, mas também com filmes e séries, e a experiência foi sempre muito acima do esperado.

O aúdio produzido pelo acessório em conjunto com o sistema DTS:X do aparelho é muito profundo, cristalino e envolvente, e permite que você perceba detalhes de instrumentos e ruídos que normalmente não seriam audíveis. Ponto pra LG!

LG G7 ThinQ: ficha técnica

  • Android 8 Oreo;
  • Tela IPS QHD+ 18:9 de 6,1 polegadas (3120 × 1440 px);
  • Vidro Gorilla Glass 5 (frente e traseira);
  • Chipset Qualcomm Snapdragon 845 octa core 2.7 GHz;
  • GPU Adreno 630;
  • 4 GB de RAM;
  • 64 GB de armazenamento interno;
  • Entrada para micro SD de até 2 TB;
  • Certificação IP68 – resistência à água e poeira;
  • Resistência à quedas com certificação militar MIL-STD 810G;
  • Câmera dupla traseira – 16 MP, lente teleobjetiva, abertura f/1.6 com OIS, focos Laser e PDAF + 16 MP, lente grande angular, abertura f/1.9, focos Laser e PDAF;
  • Câmera frontal de 8 MP, abertura f/1.9;
  • USB Tipo C;
  • Bluetooth 5;
  • A-GPS, GLONASS;
  • Rádio FM;
  • NFC;
  • Bateria de 3000 mAh com carregamento rápido.

LG G7 ThinQ: ainda é bom em 2019?


O LG G7 ThinQ já tem mais de 1 ano de estrada, mas continua sendo um dos melhores smartphones Android à venda no Brasil.

Ele é o único que traz certificação de resistência à quedas e áudio muito acima da concorrência, e ainda conta com tela e câmeras de altíssimo nível.

Ele pode não ser o melhor em tudo, mas seu conjunto é realmente bom e completo o suficiente para agradar até mesmo os consumidores mais exigentes.

Por isso, meu veredito é:

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja como fazemos nossas análises de celular.


Deixo o meu agradecimento à assessoria da LG, que gentilmente emprestou o celular utilizado nesta análise.

Mais sobre: lg