Queremos tornar as análises de celular menos chatas

Seja em forma de vídeo ou em forma de texto, as análises de celular dão um trabalho danado para fazer, e muitas vezes acabam resultando em conteúdos bem “quadrados” ou técnicos demais para a maior parte do público.

O site gringo GSMArena sempre foi o meu referencial de análises de celular tecnicamente impecáveis, imparciais e repletas de informações relevantes para o consumidor. E há também veículos nacionais de alto nível como o Tecnoblog e o Adrenaline que servem como parâmetro para muitas de nossas publicações (o primeiro pela objetividade e clareza, e o segundo pelo detalhamento).

O problema é que, no final das contas, e, independente da qualidade do conteúdo, gringos e brazucas acabam sendo sérios demais em suas análises, e deixam de lado elementos de linguagem que podem tornar os conteúdos mais agradáveis, atraindo perfis mais variados e engajando ainda mais o público especializado.

Queremos tornar as análises de celular menos chatas - Mobizoo

E qual a solução?

Os veículos brasileiros especializados em tecnologia estão amadurecendo ao mesmo tempo que o público (e sua forma de consumir conteúdos) está mudando, e cada vez fica mais claro o papel de cada formato.

Enquanto o YouTube mistura informação e entretenimento, sendo um meio mais massificado de comunicação, os blogs e portais ficam com a missão de aprofundar mais o que acontece na área, promovendo mais reflexão e crítica.

De qualquer maneira, todos “vão ter que se coçar” para oferecer conteúdos mais atraentes e amigáveis para seu público, e da nossa parte a transformação já começou, com análises de celular que usam metáforas para comunicar melhor nossas impressões, linguagem mais próxima do leitor, leveza na estrutura dos artigos, e uma nova escala de avaliação de aparelhos que deixa de lado as notas “frias”, e coloca no lugar imagens bem humoradas e cheias de significados (pode chamar de memes).

Escala memética de avaliação

Eu poderia escrever 1.000 palavras sobre um smartphone que eu amei, e mais 1.000 para um que eu odiei. Mas isso seria bem chato para você ler.

Sendo assim, a partir de agora a conclusão de nossas análises de celular será sempre desta forma:

Essa é a nota máxima, usada somente para aqueles dispositivos que você pode comprar sem pensar, mesmo que ele seja caro.

Essa é a nota que usaremos para aparelhos que têm muitos pontos positivos e poucos negativos, e no final das contas valem a compra pelo “conjunto da obra”. Além disso, são modelos que apresentam preço justo pelo que entregam.

bacana

A cara da Glória Pires diz tudo, né? Com essa nota, avaliaremos os celulares e outros gadgets que não nos empolgaram muito, ou por terem alguma limitação desagradável, ou pela simples ausência de um item que realmente se destaque na multidão.

A nota serve também para “coroar” os modelos que estão cobrando caro demais pelo que oferecem.

Acho que esse não necessita de explicação, certo?

Mesmo assim, é bom deixar claro que essa nota mínima representa os aparelhos que nós não recomendamos, ou por não atenderem as necessidades básicas de seu público, ou por apresentarem alguns problemas que podem gerar muitas “dores de cabeça” para os usuários.

Diz aí o que você achou!

Bom, é isso. Espero que você curta esse nosso novo approach, e, caso tenha alguma sugestão, não deixe de colocar aí nos comentários ou enviar para o nosso email: contato@mobizoo.com.br

Mais sobre: comportamento futuro