Galaxy J2 Prime TV: como cobrar caro por um celular safado

Quando ninguém esperava mais nada de 2016, eis que a Samsung lança um novo celular de entrada, o Galaxy J2 Prime TV. Mas o que poderia ser uma boa opção de smartphone barato para o fim do ano, acabou se tornando uma grande decepção em recursos e preço.

Lançado por R$ 799 – um preço bem salgado para um aparelho basicão – o novo modelo joga fora tudo de bom que o Galaxy J2 original trouxe para os modelos mais baratos, como o corpo compacto e a tela Super AMOLED, e apresenta um conjunto de especificações abaixo até mesmo de aparelhos mais baratos, como o Lenovo Vibe C2.

Vamos entender o que há de errado com esse lançamento depois da imagem.

galaxy j2 prime tv

Tela maior, porém pior

Nós elogiamos muito o Galaxy J2 lançado no final do ano passado, principalmente por conta de sua belíssima tela Super AMOLED de 4.7 polegadas com resolução qHD (960 x 540 px).

É verdade que esta é uma resolução baixa para os padrões atuais, mas o fato é que ela se encaixou muito bem no tamanho compacto da tela do J2, resultando numa experiência muito positiva em sua faixa de preço.

Agora olha que sacanagem: enquanto lá fora foi lançado o Galaxy J2 2016 com tela Super AMOLED de 5 polegadas e resolução HD (1280 x 720 px), a Samsung trouxe para o Brasil essa versão Prime “capenga”, que traz uma tela TFT de 5 polegadas e resolução qHD (960 x 540 px).

Ou seja, aqui nós temos que engolir uma tela maior, porém com baixa resolução e tecnologia inferior.

samsung galaxy j2 prime cores

Ah, uma última coisa: a tela do novo J2 Prime só suporta 2 toques simultâneos, enquanto a do J2 original suportava 5!

Ainda 8 GB de armazenamento?

Enquanto vários aparelhos concorrentes na faixa dos R$ 500 já apresentam 16 GB de armazenamento (Lenovo Vibe C2, LG K8), a Samsung insiste em lançar novos modelos com apenas 8 GB, em pleno final de 2016!

Como você já deve imaginar, falta espaço para instalar aplicativos e games, e a única saída é adquirir um cartão micro SD para expandir este ínfimo limite.

Por sorte o dispositivo roda Android 6, o que permite que o espaço do cartão SD seja “fundido” com a memória interna do aparelho. Ufa!

Mais potência e menos preço, por favor

Em relação ao modelo original, o J2 Prime é sim uma smartphone mais potente. Afinal, com mais RAM e processamento que no modelo anterior, o novo modelo alcança 33.000 pontos no teste do Antutu, enquanto o original mal passava dos 22.000.

Veja os testes de performance com o aparelho no vídeo abaixo (em russo):

O problema é que, mesmo com resultados satisfatórios, o Galaxy J2 Prime TV continua sendo um aparelho bem caro pelo que oferece.

Com os mesmos R$ 800 cobrados pelo modelo dá para comprar um smartphone muito mais potente, como é o caso do excelente UMi Plus, que já analisamos por aqui.

E ainda que você não tenha saco para importar um celular da China, dá para comprar o bastante superior LG K10 com essa grana, e ainda sobra um troco.

Conclusão: ou o Galaxy J2 Prime TV baixa bastante de preço, ou vai realmente ficar difícil recomendá-lo para alguém.

Mais sobre: galaxy samsung

Apoie o conteúdo que você ama!

Desative o seu bloqueador de anúncios e nos ajude a manter o site :)