Desta vez, a Motorola acertou?

A Motorola anunciou os novos Moto G6, Moto G6 Play e Moto G6 Plus. Os anúncios foram feitos hoje, em São Paulo. Como o evento aconteceu exclusivamente no Brasil, não tive a chance de ter os aparelhos em mãos, porém, eu tenho uma opinião sobre os novos intermediários da linha G da Motorola, e você?

Em primeiro lugar, quero falar sobre o design dos novos Moto G6. A parte traseira está muito parecida com aquilo que já vimos no Moto X4, ou seja, temos vidros para todos os lados, mas a moldura é de plástico, em vez de metal.

O fato de termos a parte traseira em vidro 3D, que significa que as laterais da parte traseira são curvadas, me passou a impressão de que ao olhar o aparelho de lado, ele lembra bastante o Galaxy S8. Claro, dadas as devidas proporções.

O fato de ter a nova proporção de tela de 18:9 eleva a série a um novo patamar quando comparada aos intermediários de outras empresas. E, com isso, a Motorola mais uma vez mostra que conhece o seu consumidor, afinal de contas, quem compra um Moto G quer um aparelho voltado para o consumo de mídias.

A princípio, havia dito que queria ver a Motorola adicionando o leitor de impressão digitais na parte traseira, o que foi feito no Moto G6 Play. Porém, quanto mais uso o Mi A1, mais percebo que a manutenção deste recurso na parte da frente é bem mais inteligente.

Aliás, falando em inteligente, a propaganda da Motorola aqui na Alemanha e nos Estados Unidos está chamando o aparelho de Genial. Moto G, Genial! Ainda não vi essa propaganda em português, por isso estou citando as referências na gringa.

E tenho que falar que a linha está realmente interessante. O Moto G6 Play e o Moto G6 vêm com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento. Ok, podia ser mais, mas vale dizer que existe a possibilidade de aumentar o espaço interno com o uso de um cartão microSD até 128 GB. E para quem quer mais, existe o Moto G6 Plus, que chega com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento.

A bateria da nova geração me chamou a atenção. Começando pelo Play, que chega ao mercado com 4000mAh e carregamento turbo. Diz a Motorola que o aparelho pode ser usado por 36 horas sem carregamento e que, em 15 minutos, o dispositivo vai oferecer até 6 horas de uso. Por experiência, digo para olharmos para esses números com cautela, pois nem todos fazem uso do aparelho da mesma forma.

Porém fica claro pra mim que a Motorola está preocupada com as críticas dos usuários. Os Moto G6 e G6 Plus vêm, respectivamente, com 3000 e 3200 mAh de bateria e carregamento turbo.

E finalmente temos os primeiros aparelhos da série G com USB tipo C! Bem-vindos ao atual.

Outro ponto importante de mencionar é o investimento na câmera. Tanto o Moto G6 quanto o Moto G6 Plus possuem câmera dupla, com sensores de 12 e 5 MP, porém, enquanto o G6 tem abertura f/1.8 e f/2.2, o G6 Plus tem abertura f/1.7 e f/2.2. Para quem quer ter o efeito retrato, acredito que todos os usuários de smartphone, eis um aparelho que custa um preço razoável e oferece essa opção no Brasil.

Contudo, preciso dizer que não sou realmente fã da qualidade da imagem nos aparelhos da Motorola, em geral. Espero que estes novos aparelhos me surpreendam positivamente neste sentido.

Em relação ao software, o aparelho vem com Android 8.0 Oreo de fábrica, até aí nenhuma surpresa. Porém, a Motorola aprimorou seu assistente de voz, chamado agora de Always on voice, e promete uma interação melhorada do Assistente do Google. Me soou como uma mistura do Bixby com o Google Assistente. Na minha opinião, a Motorola sempre esteve um passo à frente da concorrência quando o assunto é assistente de voz, logo, quero muito experimentar o Always on Voice, me parece bem promissor.

Motorola Moto G6: detalhes do lançamento, ficha técnica e preço - Mobizoo
Bem desenhado e com preço acessível: você teria o Moto G6?

Agora o preço da nova linha. Eu estou feliz com o valor dos novos aparelhos. O Moto G6 Play chega ao mercado por R$1.099, o Moto G6 por 1.299 reais e o Moto G6 Plus por R$1.599.

Algumas pessoas vão dizer que se acha aparelho melhor por um preço mais barato por importação. Ok, é verdade. Porém, sabemos dos vários problemas nos correios hoje e nas questões de garantia, por exemplo. A Motorola está no mercado nacional, oferece assistência, garantia e um aparelho top por um preço acessível.

Pra você ter uma ideia da importância do mercado brasileiro para a Motorola, apenas a linha Moto G já vendeu 30 milhões de unidades desde o seu lançamento, em 2013.

O destaque desta linha para mim é, sem dúvida, o G6 Plus, que merece mais atenção do que o Moto X4, pois apesar de uma pequena diferença em uma das lentes traseiras da câmera, traz 4 GB de RAM em vez de 3 GB, bem como oferece Bluetooth 5, que permite conectar simultaneamente mais de uma caixa de som Bluetooth, por exemplo.

Eu estou feliz com os lançamentos de hoje, e você?

Mais sobre: motorola