Review Moto G6 Plus: complicado e perfeitinho

Você se lembra daquele grande clássico dos Raimundos “Mulher de fases”? Pois então; o refrão dessa música expressa bem o que senti durante as semanas que passei usando o Motorola Moto G6 Plus: ele é “perfeitinho”, e ao mesmo tempo “complicado”.

Como diz a letra, o smartphone da Motorola “é tudo que eu queria…”, mas tem umas coisas chatinhas que “enfraquecem a relação”.

Eu sei, agora você deve estar pensando: o que esse maluco quer dizer? Calma, bote a música pra tocar aí e leia todo o review que eu garanto: vai fazer sentido!

Review Moto G6 Plus: complicado e perfeitinho - Mobizoo
Atualização 29/10/2018: a Motorola liberou o Modo Retrato para a câmera frontal do Moto G6 Plus. O recurso permite selfies com o efeito de fundo desfocado, e pode ser acessado no menu do aplicativo de câmera (que deve estar atualizado). Para melhores resultados, recomenda-se usar a função em ambientes com boa iluminação.

Motorola Moto G6 Plus: preço e disponibilidade

O Moto G6 Plus tem preço de lançamento sugerido de R$ 1.699, mas já pode ser encontrado por até 1.500 em algumas promoções das grandes lojas do varejo online.

Nesta faixa de preço, o modelo disputa a atenção dos consumidores com outros celulares da categoria dos intermediários premium, como o Sony Xperia XA2, o Asus Zenfone 4 e Samsung Galaxy A8, e também com tops do passado que ainda “dão um caldo”, como o Galaxy S7.

Em termos de hardware todos são equivalentes, mas cada um tem uma carta na manga. No caso do Moto G6 Plus, o diferencial é a TV Digital.

Ah, e não podemos esquecer: o Moto Z3 Play é um pouco mais caro, mas possui tela AMOLED e compatibilidade com os Moto Snaps. Dependendo dos seus objetivos, pode ser interessante gastar um pouquinho mais.

Motorola Moto G6 Plus: prós e contras

Prós:

  • Ótima câmera traseira;
  • Design bonito, leve e confortável;
  • Os recursos de software da Motorola estão cada vez melhores;
  • Som Dolby é potente e oferece muitas opções;
  • TV Digital Full HD e tela grande: uma ótima dobradinha;
  • Leitor de impressão digital muito rápido e preciso.

Contras:

  • A tela apresenta tom rosado, e há um pequeno “vazamento” de luz no topo e na base;
  • O design e a construção do dispositivo facilitam demais as quedas acidentais (mas felizmente ele vem com uma capinha);
  • A bateria poderia ser melhor;
  • O desempenho também poderia ser melhor;
  • Sem certificação IP68.

Motorola Moto G6 Plus: unboxing

Motorola Moto G6 Plus: design

O design do Moto X4 parece ter acertado em cheio o gosto do público com sua construção cintilante e cheia de curvas. Afinal, a Motorola decidiu replicar o visual em todas as versões do Moto G6, tirando a traseira de metal de cena, e colocando no lugar o vidro cheio de personalidade (e marcas de dedo).

Motorola Moto G6 Plus: traseira - Review / Mobizoo

O aspecto geral do Moto G6 Plus é o de um Moto X4 que tomou anabolizantes, mas é possível diferenciar o acabamento dos dois modelos através da lateral: o “chassi” do X4 é de alumínio, enquanto o do G6+ é de plástico.

Motorola Moto G6 Plus: lateral - Review / Mobizoo

E antes que você comece a reclamar, essa troca de material tem um motivo bem claro: manter o dispositivo leve. Tanto que, mesmo sendo BEM maior, o Moto G6 Plus possui quase o mesmo peso do X4.

Motorola Moto G6 Plus: parte superior - Review / Mobizoo

Isso era para ser uma vantagem, mas acabou se tornando um problema, já que o layout comprido, fino e liso do dispositivo aliado ao seu pouco peso faz com que ele escape das mãos com muita facilidade. E não só das mãos, dos bolsos também.

Ainda bem que a Motorola manda uma capinha de graça na caixa. Ufa!

Motorola Moto G6 Plus: parte inferior - Review / Mobizoo

A parte frontal do aparelho mudou radicalmente em relação à geração anterior por conta da tela que ocupa quase toda a área, e a consequência direta disso é que o leitor de impressão digital, antes mais “gordinho”, ficou achatado embaixo da tela.

Eu achei visualmente estranho o leitor de impressão disputando o mesmo espaço com a marca, mas o importante é que, no final das contas, ele funcionou muito bem durante o meu uso.

Motorola Moto G6 Plus: conectores - Review / Mobizoo

Ah, e antes que eu me esqueça, duas boas notícias: nesta sexta geração a Motorola finalmente adotou o conector USB Tipo C (sem tirar o P2), e acabou com aquela cavidade do alto falante que só servia para juntar sujeira.

Motorola Moto G6 Plus: tela

Goste você ou não, telas com proporção 18:9 são a tendência do momento. Elas são mais estreitas e mais altas que as convencionais 16:9, e têm como principal objetivo oferecer mais espaço para o conteúdo, mantendo o dispositivo com um tamanho confortável.

Esse é exatamente o caso do Moto G6 Plus, que consegue ser relativamente compacto, mesmo trazendo uma tela de quase 6 polegadas (5,95″ para ser exato).

Motorola Moto G6 Plus: tela 18:9 - Review / Mobizoo

É um bocado de espaço para você utilizar dois apps ao mesmo tempo ou assistir suas séries com muito conforto, só que nem tudo são flores.

Infelizmente a Motorola esqueceu de inserir no software do dispositivo uma opção para expandir o conteúdo dos aplicativos afim de ocupar toda a tela 18:9, e, por conta disso, vídeos do YouTube e TV Digital são reproduzidos com barras pretas nas laterais.

Com resolução Full HD+ (2160 x 1080 px), a tela IPS do Moto G6 Plus tira 10 em termos de definição, mas fica devendo na reprodução de cores por ainda apresentar aquele velho tom rosado que a gente conhece de outros carnavais.

Agora há mais opções de calibragem de cor (quente, neutra, fria, realista ou saturada), mas se você achou que isso ia resolver o problema, “achou errado, otário!”

O Moto G6 Plus veio de fábrica sem nenhuma opção para calibração do display, mas isso foi corrigido na atualização OPW27.113-45 (com patch de segurança de 1º de abril).
Motorola Moto G6 Plus: tela rosada - Review / Mobizoo

E senta aí que tem mais! Outra coisa que me deixou intrigado com a tela do Moto G6 Plus foi o “vazamento de luz” que pode ser notado nas partes inferior e superior do painel.

Eu percebi o detalhe assim que tirei o aparelho da caixa, mas ele não é algo que vá te incomodar no dia a dia. Na verdade, só é possível enxergar a faixa de luz em algumas cores, como verde e azul:

Motorola Moto G6 Plus: vazamento de luz na tela - Review / Mobizoo

Essa deformação não é exclusividade do modelo (o LG G6 também tem isso), e se pode ou não evoluir para algo mais intenso, só o tempo dirá.

Motorola Moto G6 Plus: câmeras

É nesse quesito que o Moto G6 Plus brilha, trazendo conjunto fotográfico realmente muito bom, com resultados até melhores que os vistos no top Moto Z2 Force.

Duvida? Então dá uma olhada:

Motorola Moto G6 Plus: foto da câmera traseira com boa luz - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: foto da câmera traseira com boa luz - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: foto da câmera traseira com boa luz - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: foto da câmera traseira com boa luz - Review / Mobizoo

E não é só nas cenas iluminadas que o aparelho se sai bem. Com pouca luz as fotos também ficam bem bacanas, apresentando nível de ruído razoável e boa definição.

Motorola Moto G6 Plus: foto da câmera traseira com pouca luz - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: foto da câmera traseira com pouca luz - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: foto da câmera traseira com pouca luz - Review / Mobizoo

O modo retrato trabalha muito bem quando o primeiro plano é simples e a cena é iluminada, deixando o motivo da foto bem definido, e o fundo desfocado. Mas sofre quando o primeiro plano é mais complexo e/ou há pouca luz, borrando o que não era para borrar, e definindo o que não era para definir.

Você pode regular o nível do efeito manualmente, e isso é legal porque fica mais fácil ajustar o desfoque de acordo com o tipo de cena.

Vamos aos exemplos, primeiro com situações mais fáceis:

Motorola Moto G6 Plus: exemplo de foto com modo retrato - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: exemplo de foto com modo retrato - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: exemplo de foto com modo retrato - Review / Mobizoo

E agora com cenas mais difíceis:

Motorola Moto G6 Plus: exemplo de foto com modo retrato - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: exemplo de foto com modo retrato - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: exemplo de foto com modo retrato - Review / Mobizoo
Motorola Moto G6 Plus: exemplo de foto com modo retrato - Review / Mobizoo

Na câmera frontal temos resultados que não impressionam, mas estão dentro do esperado para um smartphone nesta faixa de preço.

As selfies ficam muito boas em locais iluminados, mas obviamente, por conta da abertura limitada da lente, não ficam grandes coisas em ambientes mais escuros. Felizmente há um flash frontal que salva suas fotos na balada.

Motorola Moto G6 Plus: selfie - Review / Mobizoo

Caso queira visualizar as fotos em tamanho original, baixe este arquivo zip.

Motorola Moto G6 Plus: desempenho

O conjunto de hardware do Moto G6 Plus é bastante respeitável, contando com o eficiente chipset Snapdragon 630 da Qualcomm, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, e, como era de se esperar, apresenta um rendimento muito bom para a maioria dos usuários.

Tudo é bem rápido no sistema e a troca entre aplicativos abertos acontece sem esperas, mas uma coisa me incomodou: as engasgadinhas na rolagem da timeline do Facebook.

O Sony Xperia XA2 Ultra, que também usa o Snapdragon 630, oferece rolagem muito mais fluída, então imagino que os engasgos do G6+ aconteçam por conta de sua resolução vertical maior (2160 pixels). Aliás, deve ser por isso também que o aparelho da Sony pontua um pouquinho melhor que o G6+ no teste de benchmark do Antutu:

Motorola Moto G6 Plus: Antutu Benchmark 7 - Review / Mobizoo

Mas apesar da pontuação não tão empolgante, o Motorola Moto G6 Plus se saiu muito bem nos meus testes de desempenho com principais games da Play Store.

Asphalt Xtreme e PUBG, por exemplo, rodam em qualidade máxima com ótima taxa de quadros, provando que o smartphone da Motorola é uma ótima pedida para os gamers de plantão.

E para finalizar, eu gosto sempre de relatar algumas coisas estranhas que aconteceram durante as minhas semanas de uso:

  • A janela pop up de confirmação de número do Whatsapp fica travada de um jeito que nenhum toque na tela é reconhecido;
  • Eu coloquei o game Asphalt Xtreme para instalar, vi a barra de progresso do download enchendo, e minutos depois, quando foi olhar se a instalação estava concluída, a notificação de progresso tinha sumido, mas o jogo simplesmente não foi instalado;
  • O Google Assistente foi acionado sem que eu pedisse algumas vezes enquanto eu assistia o programa “Roda Viva” na TV, e que eu me lembre, ninguém disse “Ok, Google” no programa.

Motorola Moto G6 Plus: bateria

Quando o Moto G6 Plus foi lançado, assim que eu botei o olho na ficha técnica eu pensei: “hum… essa bateria de 3200 mAh para uma tela Full HD+ de quase 6 polegadas… tô achando pouco, hein!”.

Dito e feito: mesmo com todas as otimizações do chip Snapdragon 630, esse quesito ficou um pouco abaixo do que eu esperava no uso diário, com a bateria alcançando média de 1 dia de duração com uso intenso.

Com uso moderado dá até para chegar a 1 dia e meio longe da tomada, mas certamente 3500 mAh estariam mais adequados para o conjunto.

Motorola Moto G6 Plus: som

A Motorola vem evoluindo bastante este quesito desde que foi comprada pela Lenovo, e isso se deve à parceria de longa data que a “empresa mãe” tem com a Dolby.

Os fones de ouvido que acompanham os Moto G melhoraram um bocado desde o lançamento do Moto G5S, e cada nova geração os alto falantes ficam mais potentes.

O Moto G6 Plus colhe todos os frutos desse trabalho oferecendo uma experiência de áudio consistente, mesmo sem contar com alto falantes estéreo, e o aplicativo Dolby Audio é a “cereja do bolo”, dando ao usuário diversas opções de customização.

Motorola Moto G6 Plus: Dolby Audio - Review / Mobizoo

O som dos fones de ouvido que acompanham o dispositivo ficam muito bons com o Dolby Audio ativado, e o áudio do alto falante também sai ganhando: o volume é bem alto e mesmo no máximo não distorce, e há graves suficientes para um banho animado (se é que você me entende).

Motorola Moto G6 Plus: ficha técnica

  • Android 8 Oreo;
  • 4G Dual Chip (2 nano sim);
  • Tela IPS Full HD+ 18:9 de 5.95 polegadas (2160 x 1080 px);
  • Vidro Gorilla Glass 3;
  • Chipset Snapdragon 630 octa core 2.2 GHz;
  • GPU Adreno 508;
  • 4 GB de RAM;
  • 64 GB de armazenamento interno;
  • Entrada para microSD até 128 GB;
  • Câmera traseira dupla de 12 MP + 5 MP, lentes 78° + 79°, aberturas f/1.7 + f/2.2;
  • Câmera frontal de 8 MP f/2.2;
  • Gravação de vídeo 4K;
  • Leitor de impressão digital frontal multifunção;
  • Sensores: luz ambiente, acelerômetro, proximidade, bússola, giroscópio;
  • Bluetooth 5;
  • NFC;
  • A-GPS, GLONASS;
  • USB Tipo C;
  • TV Digital;
  • Rádio FM;
  • Bateria 3200 mAh com carregamento turbo.

Motorola Moto G6 Plus: vale a pena?

O Motorola Moto G6 Plus é um celular muito completo – com tela grande, TV Digital, câmera dupla, rádio FM, NFC, etc. –, que oferece uma experiência muito positiva em termos gerais, mas ele está longe de ser “perfeitinho”. Ele é cheio de altos e baixos, que nem a “mulher de fases” dos Raimundos, então é preciso ter bastante atenção nos detalhes antes de elegê-lo como ideal para você.

A qualidade do display poderia ser bem melhor (se usasse a tecnologia LTPS, por exemplo, presente no Moto X4), a bateria poderia ter capacidade mais apropriada, e o desempenho poderia estar mais otimizado.

A nova proporção de tela, mais alta e fina, faz com que o dispositivo fique difícil de usar com apenas uma mão, e de modo geral eu achei que a ergonomia piorou (tipo, o botão de volume tá lá no alto!).

Ainda assim, entre as opções disponíveis no Brasil, não há smartphone intermediário melhor e mais completo que o Moto G6 Plus. E por isso meu veredito é:

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja como fazemos nossas análises de celular.


Deixo o meu agradecimento à assessoria da Motorola que gentilmente emprestou o celular utilizado nesta análise.
Mais sobre: motorola