Aziz Ansari, astro de Master of None, abandonou a Internet, e talvez você devesse fazer o mesmo

A Internet é essencial para muitas das nossas atividades diárias (como o trabalho, por exemplo), mas você já parou para pensar no tempo que gasta diariamente olhando coisas que simplesmente não agregam valor à sua vida? Pois é, o escritor e comediante Aziz Ansari percebeu isso, e resolveu dar um fim neste comportamento.

Neste artigo você irá entender melhor os motivos que o levaram à essa medida radical, e como esse exemplo pode ser importante para todos nós.

Aziz Ansari abandonou a Internet - Mobizoo

Aziz abandonou a Internet

Se você acompanha a série Master of None, da Netflix, já conhecer seu co-criador, o escritor e comediante Aziz Ansari, que vive o personagem Dev Shah desde 2015.

Na série, Aziz, que é filho de imigrantes indianos, faz uso de sua experiência pessoal para abordar temas como minorias raciais e as diferentes formas de racismo na sociedade norte-americana.

Com o grande sucesso de sua série, shows e o lançamento de seu primeiro livro, é esperado que um astro desta altura viva também envolto no universo da mídia digital e dela faça uso intenso.

Porém, em entrevista recente, Aziz contou que abandonou a Internet e se desconectou de tudo, exceto das mensagens de texto.

Ele contou que está totalmente fora das mídias sociais. Apagou o navegador de Internet de seu telefone e laptop, e ficou sem e-mail, também.

Tecnologicamente falando, Aziz voltou a viver como em 1999. Mas, por que este ator decidiu adotar esta nova postura? Será que ele vive melhor e é mais feliz desta forma?

Aziz Ansari reading book - Mobizoo

Dando fim a um vício

Em sua série, Dev usa frequentemente um smartphone como ferramenta de seus piores hábitos. Portanto, causa uma pequena surpresa o fato de que Aziz tenha se retirado do mundo online na vida real.

Aziz conta que excluiu tudo relacionado à internet em seu telefone: Twitter, Instagram e até e-mail.

Ele conta que sempre que uma pessoa verifica se há uma nova postagem no Instagram ou vai em algum site de notícias para ver se há uma coisa nova, não está indo pelo conteúdo. Trata-se apenas de ver alguma coisa nova. A pessoa vicia nesse sentimento e não pode se controlar.

Em vez disso, agora, ele lê um livro, dois e até três, e garante que sua mente está muito melhor do que quando apenas lia na internet e não se lembrava de mais nada.

Portanto, para ele, a forma de lutar contra isso foi se livrar de tudo, removendo todos os tipos de acessos. Um tempo depois ele simplesmente esqueceu disso tudo e já não se importa mais.

O ator conta que foi um alívio se livrar do navegador, porque a maior parte das coisas que buscamos são informações que nem precisamos saber.

Aziz diz que todas as páginas que visitamos enquanto não estamos fazendo nada, são absolutamente dispensáveis. É mais proveitoso ficar sentado e ouvir a própria cabeça por um minuto, diz.

Ele conta que queria parar com esse vício de chegar em casa e ficar olhando as redes sociais por uma hora e meia apenas verificando se tem alguma uma coisa nova.

Além disso, Aziz comenta que a maioria absoluta das notícias são muito tóxicas, e que se você se afastar delas, não ficará infectado com esta toxicidade o tempo todo. E mais: se algo realmente muito importante acontecer, de algum jeito você vai ficar sabendo.

O ator comenta ainda: “Não estou escolhendo a ignorância. Estou escolhendo não assistir a luta livre.”

Abandonar a internet - Mobizoo

Talvez você devesse fazer o mesmo

Você já parou para observar como todos à sua volta parecem estar mais preocupados com o que está acontecendo online do que ao seu lado?

Sabemos que a internet é muitas vezes essencial para o nosso trabalho. Mas, será que essa crescente dependência do telefone não é prejudicial para a saúde e para os relacionamentos?

Você já parou para pensar em quantas horas por dia você fica olhando coisas online? Neste tempo todo, você poderia estar com sua família, amigos ou se dedicando aos estudos e esportes.

E o que é pior: cada vez mais aumenta o número de vítimas fatais em acidentes de automóvel envolvendo a condução distraída.

De acordo com um estudo recente, divulgado pela revista americana Forbes, os americanos, no total, verificam seus dispositivos mais de 9 bilhões de vezes ao dia.

O curioso é que, ao contrário do que muitos possam imaginar, a pesquisa identificou que a geração mais jovem, entre 18 e 24 anos, não é a que mais faz uso da Internet, mas sim os adultos entre 25 e 34 anos.

Uma das perguntas desta pesquisa era: “Você verifica o seu dispositivo no meio da noite?”. E o resultado surpreendeu ao revelar que 50% dos entrevistados tinham este hábito. E na faixa dos 34 anos esta porcentagem subia para 70%.

Inveja e isolamento

Mas, todo esse uso tem um custo. A matéria da Forbes revelou também que as tecnologias móveis estão mudando a maneira como lidamos com nossas emoções.

Muitas pessoas sentem-se infelizes, por causa do sentimento de inveja causado ao ver as experiências e vidas de outras pessoas.

As exposições a representações altamente idealizadas das vidas das pessoas pode suscitar sentimentos de inveja e a crença distorcida de que outros estão melhores de vida, o que pode aumentar o isolamento social.

Estudos recentes sugerem também que ter uma grande quantidade de amigos nas redes sociais não significa muito. Parece que há um certo limite para o número de amigos verdadeiros que temos, independentemente do que nossos perfis de redes sociais possam indicar.

Os autores sugerem que, para as amizades de verdade, é necessário que haja um tipo de contato pessoal que a sustente. As conexões virtuais não fazem de uma amizade, verdadeira.

Como abandonar ou melhorar a utilização da Internet?

Sabemos que abandonar a Internet, muitas vezes faz as pessoas se sentirem melhor. Mas sua utilização também tem seus benefícios, como manter contato amigos e familiares distantes.

Talvez não seja necessário desistir por completo, apenas ajustar sua relação com a Internet é o suficiente.

Mudar um hábito cotidiano por completo pode ser difícil no início. Então, primeiro você deve analisar o seu nível de uso da Internet. Ele está afetando você de forma negativa, ou não?

Se a sua resposta for sim, prepare-se para começar as mudanças e siga alguns deste conselhos práticos:

  • Se navegar na web é sua primeira atividade depois de chegar em casa do trabalho, então comece a torná-la a segunda atividade;
  • Experimente cozinhar, arrumar suas coisas ou apenas termine algo que nunca foi concluído. Ou ainda, aprenda algo novo, converse com alguém que você não conversa há algum tempo, ou com alguém que você nunca falou antes;
  • Faça algo que não o(a) obrigue a ficar sentado(a) atrás de uma tela;
  • Em seguida, avalie como você está se sentindo e seja honesto(a) consigo mesmo(a) sobre como estas mudanças o(a) afetaram ao longo de algumas semanas.
Aziz Ansari Pasta - Mobizoo

Você já pensou na possibilidade de se desconectar de tudo? Deixe seu comentário e se gostou deste texto, compartilhe!