Carro compartilhado: como funciona, cidades e valores

Entre as novas soluções de mobilidade urbana, os aplicativos de carro compartilhado (car sharing) vêm ganhando cada vez mais adeptos no mundo todo. Além das várias vantagens ambientais, um dos seus principais pontos positivos é a economia de dinheiro.

Por isso, neste artigo, eu vou te mostrar cinco destes aplicativos no Brasil, como funcionam, em quais cidades estão disponíveis e os valores destes serviços. Dá só uma conferida!

Carro compartilhado: como funciona, cidades e valores - Mobizoo

Vantagens de usar um carro compartilhado

É claro que ter um carro só seu é muito conveniente, mas gera muitos gastos. Além da compra do automóvel, vem a documentação, impostos, seguro, combustível, estacionamento, manutenção, etc.

E como você já deve saber, nos grandes centros urbanos, onde o espaço é caro e disputado, cada vez mais as pessoas estão abrindo mão de ter um carro próprio.

Por outro lado, essas mudanças de comportamento trazem ganhos para o meio ambiente. Pois, menos pessoas ao volante significa menos congestionamentos, poluição e exploração de recursos naturais.

Deste modo, as novas propostas de mobilidade, como os carros compartilhados, uso de bicicletas, carros elétricos, transportes coletivos, entre outras, estão se tornando cada vez mais comuns.

Assim, nos países desenvolvidos, onde estas novas opções já são utilizadas a mais tempo, a economia de recursos em infra-estrutura de estacionamentos e manutenção de vias estão sendo revertidas em mais investimentos em parques e áreas verdes urbanas.

Como funcionam os apps de carro compartilhado

Os aplicativos de carro compartilhado, em sua maioria, possuem um funcionamento e ferramentas bastante parecidos.

Ou seja, de maneira geral, basta instalar o aplicativo no telefone. Depois, no próprio app, preencher uma ficha de cadastro com informações pessoais, carteira de habilitação (foto) e cartão de crédito.

Em média, esses apps levam cerca de 24 horas para a aprovação do cadastro. E ao começar a utilizá-los, um mapa no aplicativo indica a localização dos veículos próximos disponíveis no momento.

Além disso, o usuário tem um tempo limite para chegar ao local. Os valores são cobrados por tempo e quilometragem e pode-se fazer um cálculo simulado, no site ou app, antes da confirmação de utilização.

A maioria destes aplicativos oferecem também pacotes de descontos, para usuários que irão utilizar o carro por 12, 24 ou 48 horas, ou ainda, vários dias.

Com um clique no próprio aplicativo, o usuário destrava as portas do veículo e a chave do automóvel fica dentro do porta-luvas, junto com o cartão de abastecimento, caso seja necessário.

Veja agora cinco destes aplicativos de carro compartilhado que já funcionam no Brasil há algum tempo e suas principais vantagens.

Zazcar

O app Zazcar está disponível apenas na cidade de São Paulo. Depois de selecionar um veículo, o usuário tem 5 min para cancelar a reserva sem custo, e até 30 min para chegar até o carro e começar a dirigir antes de ser cobrado.

Por exemplo, um Ford Ka utilizado no pacote de 12 horas, durante o dia, fica por R$ 80,00 + R$ 0,85 /km, e a hora adicional por R$ 6,67/hora. Já, durante a noite, fica por R$ 39,00 + R$ 0,65 /km, e a hora adicional por R$ 10,00/hora.

Quando termina de usar, portanto, o usuário do Zazcar deve devolver o carro no mesmo estacionamento de onde o retirou. Veja no vídeo abaixo como é a utilização deste aplicativo.

Urbano

Disponível apenas na cidade de São Paulo, o Urbano oferece dois modelos de automóveis: o SmartForTwo e o BMW I3 elétrico. Em ambos, os minutos só começam a contar depois que o usuário destravar a porta. Porém, o usuário tem 15 minutos para chegar até o veículo e abrir a porta.

O Urbano cobra uma taxa de cadastro de R$ 21,00, que depois é revertida em minutos. O valor do minuto é de R$ 1,20 e a hora fechada R$ 61,20 (R$ 1,02 por minuto).

A principal vantagem do Urbano é a utilização das Home Zones, que são os locais onde os carros ficam espalhados. Na hora da devolução, portanto, o usuário não precisa voltar ao local onde pegou o veículo, podendo deixá-lo em qualquer uma das Home Zones do mapa.

Veja no vídeo abaixo como é a utilização do Urbano.

Turbi

O aplicativo Turbi também está disponível apenas na cidade de São Paulo e oferece três modelos de carros automáticos aos seus usuários:

  • Hyundai HB20 por R$ 8,00 a hora e R$ 0,50 o Km;
  • Nissan Kicks por R$ 15,00 a hora e R$ 0,50 o Km;
  • Mini Cooper por R$ 35,00 a hora e R$ 0,50 o Km.

No Turbi também, o usuário precisa devolver o veículo no mesmo local onde foi retirado.

Carro compartilhado: App da Turbi

Vamo

Disponível apenas na cidade de Fortaleza, Ceará, o Vamo tem como objetivo promover a mobilidade urbana sustentável através de uma rede de compartilhamento de carros elétricos.

O Vamo oferece também um passe mensal aos seus usuários, que recebem R$ 20,00 de crédito para uso durante a validade do passe.

Assim, por exemplo, usando:

  • Até 30 minutos, paga R$ 15,00;
  • de 31 a 60 minutos, paga R$ 20,00;
  • de 61 a 120 minutos, paga R$ 30,00;
  • de 121 a 180 minutos, paga R$ 35,00;
  • de 181 minutos a 300 minutos, paga + R$ 0,30 por minuto adicional;
  • e mais de 300 minutos, paga + R$ 0,50 por minuto adicional.

Por se tratar de veículos elétricos, o usuário do Vamo precisa observar o alcance do veículo. Para devolvê-lo numa estação de recarga mais próxima possível, antes que o veículo não tenha mais carga.

Carro compartilhado: App da Vamo

MoObie

A MoObie é um pouco diferente, pois não é um aplicativo, mas sim uma plataforma que conecta quem tem um carro com quem precisa de um temporariamente.

Assim, quem tem um carro pode alugar para outra pessoa enquanto não está utilizando-o e ganhar um dinheiro extra.

Esta plataforma de car sharing urbano, ou para viagens, está disponível para pessoas de São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre, Brasília, Recife, Fortaleza, Florianópolis e Goiânia.

Para se tornar um parceiro MoObie, o carro precisa ser fabricado a partir de 2008, além de possuir seguro. Mas, todas as locações contam com um seguro específico, para garantir a segurança de quem aluga e a tranquilidade do proprietário do carro.

Veja quanto é possível ganhar alugando seu carro por até 15 dias:

  • Hatch c/ ar condicionado: R$ 1035,00;
  • Sedan básico: R$ 1410,00;
  • SUV completo: R$ 1755,00.

O pagamento é autorizado pela MoObie depois da retirada do carro pelo cliente. E o crédito na conta do parceiro é feito em duas datas no mês (10 ou 20). Há também uma taxa de serviço pelos custos operacionais e desenvolvimento do aplicativo, de 20% para cada pedido aceito.

Para entender melhor o funcionamento, assista ao vídeo abaixo.

Você já utilizou algum destes serviços de carro compartilhado? Compartilhe sua experiência com a gente!

Mais sobre: comportamento