Huawei Nova 5T: uma verdadeira aula de como fazer um smartphone

O Huawei Nova 5T é a aposta da marca chinesa para abocanhar uma fatia em crescimento no mercado brasileiro; a dos smartphones premium acima dos R$ 2.000.

Custando em torno de R$ 2.500, o modelo tem como objetivo oferecer uma experiência de alto nível, aliando hardware de topo de linha e construção sofisticada, com conjunto de câmeras e tela um pouco mais modestos que os vistos no caríssimo P40 Pro.

Será que vale a pena? Descubra nesse review.

Vá direto para:

Huawei Nova 5T é bom? Vale a pena? [Review] - Mobizoo

Tá com pressa? Então passa o olho na lista de prós e contras:

Prós e contras

Prós

  • Bonito, fino, leve e confortável;
  • Ótima tela;
  • Processador potente, muito veloz em tudo;
  • Conjunto de câmeras versátil e competente (com destaque para o Modo Noturno);
  • Bateria de longa duração com carregamento super rápido.

Contras

  • Sem entrada para cartão de memória;
  • Sem entrada padrão para fones de ouvido (mas o fone que vem na caixa já é USB Tipo C);
  • Sem proteção contra água.

Unboxing [vídeo]

Ficha técnica

  • Android 10 (EMUI 10);
  • Tela LCD de 6.26 polegadas com resolução de 2340 x 1080 pixels;
  • Chipset HiSilicon Kirin 980 com processador octa core;
  • GPU Mali-G76 MP10;
  • 8 GB RAM;
  • 128 GB de armazenamento interno;
  • Câmera traseira quádrupla:
    48 MP wide f/1.8 com autofoco PDAF e estabilização AIS (por inteligência artificial);
    16 MP ultrawide f/2.2;
    2 MP macro f/2.4;
    2 MP sensor de profundidade f/2.4.
  • Gravação de vídeo 4K 30fps com estabilização eletrônica (EIS);
  • Câmera frontal de 32 MP, f/2.0 wide;
  • Leitor de impressão digital lateral;
  • Localização: A-GPS dual band, GLONASS, BDS, GALILEO, QZSS;
  • Bluetooth 5;
  • Sensores: luz ambiente, acelerômetro, giroscópio, bússola, proximidade, gravidade, hall;
  • NFC;
  • USB Tipo C com OTG;
  • Bateria de 3750 mAh com carregamento rápido de 22,5W.

Design e tela

Ao pegar no Huawei Nova 5T pela primeira vez, logo pensei no Galaxy S10E: a proposta é a mesma por aqui – um top acessível e compacto –, mas com melhorias importantes feitas pela chinesa.

A primeira delas é a posição do leitor de impressão digital na lateral do dispositivo. No Galaxy S10E ele ficava muito mais alto do que deveria (dificultando a ergonomia), enquanto no Nova 5T ele está exatamente na altura do repouso natural do polegar. Ponto pra Huawei.

Huawei Nova 5T: espessura e leitor de impressão digital

Além disso, o Nova 5T consegue oferecer uma tela ainda maior que a do S10E sem comprometer o tamanho compacto do aparelho, e de quebra ainda traz mais bateria, o grande ponto fraco do S10E.

Apesar de não ser AMOLED como a do S10E, a tela IPS Full HD+ do Huawei Nova 5T oferece excelente qualidade de imagem, com pretos profundos, brancos bem calibrados e cores vibrantes, brilho suficiente para boa leitura ao ar livre – inclusive com a mesma tecnologia de ajuste automático de contraste presente nos tops da Samsung –, e claro, amplo ângulo de visão.

A bordas em torno do painel são bem pequenininhas e o notch tipo “buraquinho” é super discreto, e isso garante boa imersão para jogos e vídeos. O display é grande, mas você ainda consegue usá-lo com apenas uma mão.

O software da Huawei permite que o usuário deixe a tela com temperatura de cor mais quente ou mais fria de acordo com seu gosto, e ainda pode baixar a resolução automaticamente quando é importante economizar bateria (mas você pode desligar essa função).

Resumindo, o tamanho, o design e a tela do Huawei Nova 5T oferecem uma experiência de uso extremamente prazerosa.

Câmeras

O Huawei Nova 5T possui um conjunto respeitável de câmeras, mas ele definitivamente não está entre os melhores da atualidade.

A lente ultrawide é apenas ok, falta estabilização óptica na principal de 48 MP – há apenas estabilização por inteligência artificial – AIS –, e a câmera macro, bem, não é exatamente um primor (mas nenhuma macro escapa disso atualmente).

Felizmente, o modelo conta com um grande trunfo na manga, que vai abrir seu sorriso e até te fazer esquecer das pequenas fraquezas desse arranjo: um modo noturno simplesmente espetacular.

Abaixo você confere as fotos que eu fiz com o dispositivo. Começando com boa luz, veja como o Huawei Nova 5T impressiona nas fotos com HDR e foco automático:

Teste de câmera - Huawei Nova 5T Teste de câmera - Huawei Nova 5T Teste de câmera - Huawei Nova 5T

Agora contemple essa maravilha de Modo Noturno, que “chupa” todos os detalhes da cena, mesmo quando a iluminação é terrível:

Teste de câmera - Huawei Nova 5T

Para ficar mais claro isso que você acabou de ler, compare abaixo a mesma cena com e sem o Modo Noturno, e veja como a segunda tem mais detalhes:

Teste de câmera - Huawei Nova 5T Teste de câmera - Huawei Nova 5T

A lente ultrawide do modelo tem a mania de deixar áreas de muita luz um pouco rosadas, e por isso eu não achei ela tão boa quanto a do Galaxy S10. Bom, pelo menos ela não distorce pra caramba os cantos como o Zenfone 6.

Teste de câmera - Huawei Nova 5T

A lente principal é de longe o grande destaque em termos de qualidade:

Teste de câmera - Huawei Nova 5T

E você pode até usá-la para simular uma teleobjetiva (efeito zoom digital), apesar disso dar uma escurecida na cena:

Teste de câmera - Huawei Nova 5T

A macro é sem dúvida o ponto fraco do conjunto, já que na maioria das vezes fica devendo um bocado de definição nas imagens.

Teste de câmera - Huawei Nova 5T

Para encerrar, eu gostei bastante das selfies com a câmera frontal, tanto no modo retrato quanto no modo normal.

Teste de câmera - Huawei Nova 5T
Para ver as fotos deste review em tamanho original, acesse o Google Drive do Mobizoo.

Teste de desempenho [vídeo]

Equipado com o mesmo processador do Huawei P30 Pro, e mais 8 GB de RAM, o Huawei Nova 5T é um verdadeiro “monstro” no desempenho.

Tudo é extremamente rápido e fluído no dispositivo, e isso vai desde a velocidade de abertura e alternância de aplicativos, até o tempo de resposta da tela nas rolagens.

Até detalhes como o giro da tela, frequentemente negligenciado em Androids caros, é ultra responsivo no Huawei Nova 5T.

Nos jogos mais pesados a performance é a mesma de um top de linha de 2019, ou seja, você pode jogar seu Fortnite no máximo sem se preocupar com engasgos.

Apesar do modelo apresentar pontuação mais baixa que a dos concorrentes no teste de benchmark do Antutu, eu garanto: na prática o aparelho parece até ser mais rápido que um Galaxy S10 Lite, por exemplo.

A Huawei foca bastante na duração de bateria dos seus dispositivos, então nunca espere as maiores pontuações dos smartphones da marca.

Você pode ativar o Modo Performance para liberar mais potência do processador e conseguir mais pontos nos testes de benchmark, mas a bateria vai durar menos, e eu não notei grande diferença de velocidade no uso do dia a dia, já que o aparelho é muito rápido mesmo no modo “normal”.

Huawei Nova 5T: pontuação no Antutu Benchmark V8

Bateria

A Huawei tem a tradição de oferecer autonomia excepcional em seus aparelhos, e neste modelo isso não é diferente.

O Huawei Nova 5T possui bateria de 3750 mAh e vem com um carregador de 22,5 w, o que na prática representa até 2 dias de uso longe da tomada, e uma recarga que vai de 10 à 100% em menos de 1h.

Áudio

Não há muito o que falar nesse quesito.

O som do alto falante principal é alto e encorpado, com graves presentes e agudos claros, sem distorções nos volumes mais altos.

O fone de ouvido USB Tipo C que acompanha o modelo tem design muito parecido com os earPods da Apple, mas a qualidade do áudio é muito superior.

Veredito

Os smartphones topos de linha de 2020 estão caríssimos, batendo facilmente a marca dos 7 mil reais, então uma nova sub categoria surgiu para salvar quem tem bom senso ao abrir a carteira: os topos de linha acessíveis.

O Huawei Nova 5T é um destes modelos que, por R$ 2.500, traz o melhor processador da marca no ano passado, um corpinho premium compacto com pegada excepcional, tela irretocável, bateria de longa duração com carregamento super rápido, câmera principal com Modo Noturno de cair o queixo, e claro, um sistema redondinho baseado no Android 10, com atualização prevista para o Android 11.

Ao escolher esse modelo você vai ter que abrir mão de alguns detalhes presentes em smartphones acima dos R$ 4.000, como tela OLED de 120Hz, estabilização óptica na câmera principal, resistência à água e carregamento wireless, mas, no final das contas, terá economizado uma grana e ainda assim possuirá um dispositivo de altíssimo nível nas mãos.

Ele é capaz de agradar quem gosta de bom design e acabamento, quem espera tirar boas fotos, quem exige uma boa tela, e principalmente; quem faz questão velocidade no uso.

O preço atual é ok, mas se ele baixar para os R$ 2.000, seu custo-benefício ficará simplesmente imbatível.

Por isso tudo, meu veredito é:

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja como fazemos nossas análises de celular.

Deixo o meu agradecimento à assessoria da Huawei, que gentilmente emprestou o celular utilizado nesta análise.

Mais sobre: Huawei