5 motivos para não comprar o Asus Zenfone 4

O recém-lançado smartphone Asus Zenfone 4 é a grande aposta da fabricante taiwanesa para o segmento de Androids intermediários premium em 2017. Mas infelizmente, parece que a empresa esqueceu de um detalhe muito importante neste lançamento: o custo-benefício.

Apesar da pesada campanha de marketing (que mais uma vez traz Marina Ruy Barbosa), o aparelho foi lançado com preço acima do esperado e ainda possui alguns problemas vistos em versões anteriores, preocupando críticos e consumidores.

Neste post você irá conhecer os 5 principais motivos que fazem do Asus Zenfone 4 uma compra que você deve evitar. Acompanhe.

Asus Zenfone 4 - Mobizoo

Com foco 100% voltado para a experiência fotográfica, o Asus Zenfone 4 – modelo principal, com Snapdragon 660 e 6 GB de RAM – custa R$ 2.499 no lançamento, apresenta câmeras inferiores às do LG G6 e do Galaxy S8, e traz especificações técnicas que estão abaixo do esperado para um dispositivo desse valor. Confira:

Especificações do Asus Zenfone 4 (modelo ZE554KL-1A059BR):

  • Android 7.0 Nougat;
  • Tela IPS Full HD de 5.5 polegadas (1920 x 1080);
  • Processador Snapdragon 660 octa core 2.2 GHz;
  • GPU Adreno 508;
  • 6 GB de RAM;
  • 64 GB de armazenamento interno;
  • Entrada para micro SD até 256 GB;
  • Câmera traseira dupla (12 MP f/1.8, 25mm, PDAF, OIS + 8 MP, 12mm) com flash dual tone e HDR;
  • Câmera frontal de 8 MP f/2.0;
  • Rádio FM;
  • Bluetooth 5;
  • USB Tipo C;
  • Bateria de 3300 mAh com carregamento rápido.

Basta uma rápida olhada nos preços e especificações de outros aparelhos da mesma categoria lançados recentemente no Brasil para perceber que há algo errado com o Asus Zenfone 4. Mas como sempre dá para sermos mais claros…

Estes são os motivos para não comprar o Asus Zenfone 4

1º – Preço: R$ 2.499

O Snapdragon 660 que equipa o Zenfone 4 é um bom chipset, mas ele não chega nem perto do poder de processamento do Snapdragon 835 presente no Moto Z2 Force, ou mesmo do Snapdragon 821 do LG G6, ambos vendidos na mesma faixa de preço.

Mesmo o todo poderoso Galaxy S8 já pode ser encontrado em algumas promoções por R$ 2.499, tornando o valor do aparelho da Asus completamente descabido.

A versão Pro do Zenfone 4 (que possui Snapdragon 835) não veio para o Brasil, e se viesse, certamente custaria acima dos R$ 3.500, valor ainda mais surreal para o cenário atual.

2º – O software

O Android customizado pela Asus (ZenUI) deu uma boa melhorada nesta última versão, tanto em termos estéticos quanto funcionais, porém ainda carrega uma série de problemas já famosos desde os tempos de Zenfone 2.

Não acredita? Então dá só uma olhada no que os principais jornalistas/blogueiros de tecnologia do país estão dizendo sobre este item:

Bia Kunze, na Gazeta do Povo:

Estava programado para eu publicar hoje ainda as minhas primeiras impressões do Zenfone 4, que está comigo há quase uma semana. Contudo, tive vários problemas com o software, com incontáveis bugs: idioma português misturado com mandarim, caixas de diálogo em branco que apareciam do nada e diversos erros de tradução da interface — algo que, convenhamos, ainda é herança das gerações passadas. Nos últimos 2 dias, recebi nada menos que 3 atualizações de software, sendo a última delas poucas horas antes do evento de hoje. 

Paulo Higa, no Tecnoblog:

Mas ele ainda tem os resquícios do que eu chamo de “padrão Asus de qualidade”. Por algum motivo, a qualidade da tradução para o português do Brasil é muito ruim. Vários erros que eu apontei no Zenfone Zoom, no Zenfone 3 e no Zenfone 3 Zoom foram corrigidos, mas ainda há muita coisa sobrando, o que é meio assustador. Existem erros primários que vão fazer aniversário de 2 anos.

3º – Não é à prova d’água

Você pode tomar banho com o Galaxy S8 ou com LG G6 (já que eles possuem resistência à água), e pode deixar o Moto Z2 Force cair sem se preocupar com tela trincada, por conta de sua proteção ShatterShield.

Ou seja, em todos esses modelos você pode contar com algum tipo de resistência, algo que não acontece no Zenfone 4.

4º – Design datado

Ano passado a Xiaomi iniciou a popularização da tela sem bordas, e esse ano a Samsung a consolidou.

A LG e diversas outras fabricantes também entraram na onda, oferecendo a tecnologia também em dispositivos mais acessíveis.

Infelizmente, a Asus decidiu manter um design mais “antiquado” em seus lançamentos, e o que temos hoje no Zenfone 4 é um visual que lembra muito smartphones do passado, como o Galaxy SII.

Design do Asus Zenfone 4 - Mobizoo

5º – A Tela

Se custasse R$ 1.500, faria todo sentido que o Zenfone 4 viesse equipado com a tela Full HD que ele possui, mas esse não é o caso.

Por R$ 2.500, todos os concorrentes oferecem tela de melhor resolução, e no caso do LG G6 e do Galaxy S8, ainda temos que acrescentar a experiência mais imersiva das “telas infinitas”, que ocupam quase toda parte frontal dos aparelhos.

Ficou decepcionado com o Asus Zenfone 4? Compartilhe com a gente suas opiniões nos comentários!