Máscara N95 protege contra coronavírus, mas não sozinha

Muitas informações desencontradas e até conflitantes sobre o uso de máscaras para proteção contra o coronavírus estão circulando na internet, então por isso eu organizei aqui no blog uma lista de fontes confiáveis e argumentos que vão esclarecer porque a máscara N95 é a mais recomendada para se proteger da pandemia (somente se você precisa sair do isolamento).

Só não se esqueça: é FUNDAMENTAL manter todas as outras medidas de proteção combinadas com o uso da máscara, para que você realmente esteja protegid@. São elas:

  • Isolamento físico (fique em casa e só saia se for extremamente necessário);
  • Lavar as mãos com frequência;
  • Higienizar o celular e tudo mais que você toca durante o dia;
  • Não coloque as mãos nos olhos, nariz e outras mucosas.

Máscara cirúrgica x máscara N95

Você já deve ter visto diversas reportagens com especialistas afirmando que as máscaras não devem ser utilizadas para se proteger do coronavírus. Isso é verdade quando estamos nos referindo às máscaras cirúrgicas, já que elas foram projetadas para impedir que as partículas do usuário atinjam as outras pessoas, e não o contrário.

Ou seja, se você está com sintomas, a máscara cirúrgica cria uma barreira para impedir que os seus perdigotos, tosses e espirros infectem outras pessoas.

Isso ajuda a diminuir a disseminação do vírus, mas, se você está saudável e procurando proteção, é de outra máscara que você precisa: a N95.

Máscara cirúrgica vs Máscara N95 (PFF2)

De acordo com este documento do Hospital Federal de Bonsucesso – RJ, o respirador de partículas N95 (ou PFF2) é o mais indicado para proteção contra doenças por transmissão aérea (ex.: tuberculose, varicela, sarampo e SARG), e desta forma, também pode ser utilizado para proteção contra o coronavírus.

Esta máscara é confeccionada com materiais mais rígidos e possui um clipe de metal no topo, e por isso proporciona isolamento muito superior ao da máscara cirúrgica, possuindo 95% de eficiência de filtração de partículas maiores que 0,3µm.

Ela obrigatoriamente possui duas cores, sendo a parte interna sempre branca, e a parte externa azul ou em outra cor. Além disso, ela é semi-descartável, permitindo o uso por mais de uma vez, desde que sejam tomados alguns cuidados.

Este outro documento da ANVISA explica porque a máscara N95 / PFF2 é recomendada para proteção contra agentes biológicos (Seção 2. Proteção Respiratória, Item 19), e também porque é melhor utilizar a máscara N95 / PFF2 sem válvula (se você não é médico) (Seção 2. Proteção Respiratória, Item 28).

Onde comprar a máscara N95

A máscara N95 é utilizada no meio médico, mas também é um equipamento de proteção individual (EPI) utilizado na indústria, agricultura e na construção civil, onde recebe o nome de PFF2. Em ambos os casos ela pode vir com ou sem válvula de filtragem, dependendo da aplicação.

Desta forma, você não precisa (e não deve) acabar com os estoques das farmácias e lojas de equipamentos médicos, pois os profissionais da saúde são os que mais precisam dessas máscaras nesse momento. Busque nas lojas de material de construção e nas lojas de equipamentos de proteção industrial ou agrícola, e compre com responsabilidade.

Mas lembre-se: o ideal é que você não saia de casa. Se realmente precisar sair para algo urgente, como comprar alimentos, use a máscara N95 PFF2 combinada com luvas, ou faça a higienização constante das mãos.

Também é importante lembrar que não adianta nada se proteger com a máscara se você não seguir as demais recomendações de higiene. Ao levar compras para casa, por exemplo, higienize todas as superfícies; embalagens com álcool e frutas e legumes com água e sabão.

Atualização: por conta da escassez de máscaras profissionais, o Ministério da Saúde está recomendando para toda população o uso de máscaras de pano confeccionadas em casa, e disponibilizou um manual para quem vai fazer a sua. A grande vantagem deste tipo de máscara é poder ser lavada com frequência.

Como usar a máscara N95 corretamente

É profissional da Saúde? A USP criou um Guia Completo Para Utilização Correta de EPIs.

Orientações de uso:

  • Use somente quando sair do isolamento (use em casa somente se houver alguém infectado na residência);
  • Lave bem as mãos antes de colocar ou retirar;
  • Ajuste o clipe metálico para que o seu nariz fique completamente isolado pela máscara;
  • Ajuste o restante da máscara para que não haja nenhuma entrada de ar (ela funciona melhor para pessoas sem barba);
  • Nunca toque a parte interna (branca);
  • Não fique mexendo na máscara quando estiver exposto (na rua, no supermercado, etc.);
  • Para retirar a máscara, puxe o elástico superior para fora da cabeça, e depois puxe a máscara pela parte externa.

Como guardar a máscara:

  • A máscara não deve ser dobrada ou amassada, pois isso irá comprometer a filtração da mesma;
  • A máscara deve ser guardada em local protegido, porém ventilado, protegendo-a assim da proliferação de microrganismos (ex.: saquinho de papel com furo, ou a própria embalagem da máscara, com alguma entrada de ar).

Como higienizar a máscara N95

Pesquisadores da Universidade de Stanford descobriram que a máscara N95 pode ser reutilizada com segurança, se for esterilizada numa temperatura de 75ºC por 30 minutos, porém o procedimento só pode ser realizado em equipamentos hospitalares (e não no forno da sua casa). O mesmo vale para esterilização por radiação UV. Confira todas as informações neste link.

O coronavírus pode ficar por até 1 semana na superfície externa da máscara N95, e por isso a única forma caseira que temos para reutilizá-la é fazer rodízio.

Você guarda a máscara que utilizou hoje seguindo as orientações acima durante 7 dias, até que ela possa ser usada novamente. Nesse meio tempo, se precisar sair novamente do isolamento, use uma nova.

Como essas máscaras estão escassas, o ideal é usar sua N95 somente para os momentos mais críticos de exposição – como entrar num lugar fechado com muitas pessoas –, e deixar a de tecido para os momentos mais “tranquilos”.

Não reutilize a máscara N95 se:

  • você espirrou ou tossiu nela;
  • ela estiver danificada;
  • ela caiu no chão.
Importante: não tente higienizar a máscara N95 de forma caseira. Não borrife álcool nela, não ferva em água, nem asse-a no forno.

Órgãos que defendem o uso da máscara N95

A pandemia do coronavírus é muito recente, e por isso ninguém sabe ainda todas as informações sobre ela.

Certezas que muitos profissionais e jornalistas tinham em janeiro já mudaram – como aponta o Gizmodo nessa matéria –, e agora o uso de máscaras faciais em lugares como Hong Kong parece realmente estar contribuindo para o controle da disseminação.

Em seu Twitter, o Dr. Pak-Leung, líder do Hospital HKU Med, defende que o uso universal das máscaras é o principal motivo pelo qual o número de casos não explodiu em Hong Kong.

Sendo assim, é mais interessante usarmos como parâmetro de proteção os hábitos de lugares bem-sucedidos na contenção do vírus, do que pecarmos por desleixo ou descrença no que está acontecendo (caso da Itália e do Irã).

Neste contexto, uma boa referência é este documento de orientações para proteção contra o novo coronavírus, feito pelo Hospital Digital Chinês WeDoctor em parceria com a Cyberspace Administration of Tiajin e distribuído pela China Press of Traditional Chinese Medicine, que defende o uso de máscaras para proteção contra o coronavírus quando a pessoa precisa sair do isolamento.

Imagem de capa: Imaging Technology News

Mais sobre: segurança