Usar celular dirigindo: multas e outros motivos para evitar

Muitas pessoas sabem que é proibido usar o celular dirigindo. Ainda assim, muita gente prefere correr riscos com chamadas e trocas de mensagens ao volante.

Neste artigo você encontrará os maiores motivos para você parar, de uma vez por todas, de olhar para essa telinha enquanto está ao volante.

Usar celular dirigindo: multas e outros motivos para evitar - Mobizoo

Sabe aquelas regrinhas que os adultos colocam para as crianças, chamadas de regras inegociáveis? Como bater no coleguinha ou pegar o que não lhe pertence? Elas existem por motivos justificáveis.

Assim é a regra para o uso do celular ao volante. Você pode até achar que é exagero, que você é prudente e cautelos@. Mas, a verdade é que usar o celular dirigindo: não pode!

Apesar disso, a prática perigosa só cresce no Brasil. Em 2018, o número de multas aplicadas por usar o celular dirigindo foi 33% maior do que no ano anterior, de acordo com dados do Registro Nacional de Infrações de Trânsito (Renainf).

Talvez isso seja explicado pelas penalidades relativamente leves aplicadas para esse tipo de infração no país. Em outros países, os valores das multas são bem maiores, e pessoa pode até ir para a prisão.

Motivos não faltam para que você pare de usar o celular dirigindo:

1. Multa, pontos e suspensão da CNH

De acordo com o artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é proibido usar o celular ao volante, mesmo com os fones de ouvido.

A penalidade para quem desrespeita essa regra é multa de R$ 283,47. Além disso, trata-se de uma infração gravíssima, o que significa 7 pontos na carteira.

Essa penalidade ainda pode ser combinada com outra infração: a condução de veículo sem as duas mãos ao voltante, que custa mais R$ 130,16 e 5 pontos na carteira.

Lembrando que, o número máximo de pontos que o motorista pode ter é 20. Atingindo essa pontuação, o Detran dá início ao processo de suspensão da CNH.

Usar o celular dirigindo: multas

2. Vidas em risco

E o motivo principal, sem sombra de dúvidas, é a vida e a integridade física do motorista, passageiros e pedestres.

Nenhuma chamada de telefone, nem mensagem alguma pode ser mais importante que a sua vida e a de outras pessoas.

Dados hospitalares têm demonstrado que, a cada 10 leitos de UTIs, sete são ocupados por acidentados no trânsito e muitos deles causados pelo uso do celular ou bebidas ao dirigir.

Usar o celular dirigindo: acidentes fatais

3. Danos materiais

Quando se usa o celular ao volante, as possibilidades de não enxergar com antecedência buracos e imprevistos na pista, como placas, sinalizadores e lombadas, por exemplo, aumentam muito.

Estudos mostram que, normalmente, leva-se cerca de 2,5 segundos para iniciar a frenagem do veículo diante de um imprevisto na rodovia, em velocidade entre 80 e 100 km h. Na cidade este tempo é ainda menor, caindo para 0,75 segundos.

Este mesmo estudo mostra que em contrapartida, digitar dois algarismos no celular leva 2 segundos.

Assim, geralmente, quando percebem o imprevisto, não já não dá mais tempo de frear e o “mínimo” que pode acontecer, além do susto, é uma roda amassada, um carter furado ou a pintura arranhada.

Usar o celular dirigindo: prejuízos

4. Perda da atenção

O motorista que fala ao celular perde a visão 360º possibilitada pelos retrovisores e vidros dianteiros, limitando seu campo de percepção e aumentando drasticamente as chances de colisão com outros veículos.

Além disso, os especialistas constataram que o cérebro humano tem dificuldades em executar mais de uma atividade motora ao mesmo tempo. Imagine segurar o volante, o celular e ainda mudar de marcha enquanto fala.

Portanto, falar ao celular ou enviar mensagens enquanto dirige, faz com que a atenção se divida entre mais de uma tarefa, e automaticamente o nível de concentração e atenção ao volante diminui muito, aumentando as possibilidades de um acidente.

Usar o celular dirigindo: perda de atenção ao volante

5. Estatísticas

Se você analisar as estatísticas de acidentes de trânsito pelo mundo todo vai pensar duas vezes antes de pegar o celular para checar as mensagens ou atender uma chamada enquanto dirige.

A utilização de dispositivos móveis ao volante aumentam em 400% o risco de acidentes.

Só para dar uma ideia, o número de acidentes causados por pessoas que trocam mensagens ao volante ultrapassam os números de acidentes por excesso de bebida alcoólica.

Conclusão

Portanto, pare de usar o celular dirigindo. Quando for muito necessário atender ou mandar mensagem, basta parar o carro em um lugar seguro e adequado.

Alguns minutos que você perder agindo assim, valerão as horas de sossego e economia que você ganhará depois.

Motivos não faltam, concorda?