Xiaomi Redmi Note 10: é hora de sossegar o facho [Review]

O Xiaomi Redmi Note 10 é a mais nova versão da série de celulares que é uma das mais vendidas do mundo, e também uma das mais queridas dos brasileiros.

As novidades do modelo geraram muitas expectativas no público, e por isso eu decidi comprar a versão mais básica (com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento) para ver se ela realmente vale os R$ 1.300 que paguei na Amazon.

Eu já estou usando o smartphone por algumas semanas, e agora vou compartilhar minha experiência com você.

Tá com muita pressa? Então confira abaixo a minha lista de prós e contras, ou vá direto para:

Prós e contras

Prós

  • Tela excelente;
  • Bonito, leve, fino e confortável;
  • A bateria dura muito;
  • O carregador é muito rápido;
  • Alto falante duplo estéreo;
  • Sistema de vibração de primeira.

Contras

  • As câmeras são melhores que da geração passada, mas ainda não impressionam (especialmente a ultrawide);
  • Tradicionais bugs da MIUI;
  • Sem NFC.
Xiaomi Redmi Note 10 é bom? Vale a pena? [Review] - Mobizoo

Design e tela

Basta colocar o Note 10 lado a lado com o Redmi Note 9 para notar que a palavra de ordem da Xiaomi para este novo modelo foi refinamento.

O acabamento melhorou muito, deixando para trás o aspecto de plástico barato do modelo anterior, a ligeira diminuição no tamanho da tela – de 6,53 polegadas no Note 9 para 6,43 no Note 10 – permitiu maior conforto no uso (especialmente com uma mão), e a adoção da tela Super AMOLED garantiu não só um painel melhor em todos os aspectos, como também um dispositivo mais fino.

O desenho e o acabamento do módulo traseiro de câmeras do Redmi Note 10 é muito superior ao da geração passada, e até o leitor de impressões digitais ficou 1000x melhor nesta nova versão, integrado ao botão Power de uma forma simplesmente impecável (digna de Apple).

Xiaomi Redmi Note 10 - traseira

O resultado desses refinamentos é um celular elegante e delicioso de segurar, com acabamento primoroso mesmo sendo construído em plástico, e com uma tela vibrante.

O display do Redmi Note 10 é de longe o melhor da linha até hoje, oferecendo não só aquilo que já se espera de uma tela Super AMOLED – cores vivas, ótimo contraste, amplo ângulo de visão e pretos absolutos –, como também brilho generoso, que garante boa visibilidade até mesmo debaixo do sol.

Xiaomi Redmi Note 10 - tela

A Xiaomi acertou tanto no Redmi Note 10 em termos de design, acabamento e tela, que eu acho que agora é a hora dela sossegar o facho, e parar com essa história de mudar tudo a cada linha. Afinal, ela tem coisas bem mais importantes para consertar (estou olhando pra você, MIUI).

Unboxing

Confira os detalhes no nosso unboxing:

Câmeras

As especificações técnicas das câmeras do Redmi Note 10 não mudaram muito em relação ao Redmi Note 9, porém dois detalhes fizeram toda a diferença nos resultados: o sensor principal de 48 MP agora é o IMX582 da Sony (no modelo anterior era Samsung), e o chipset Snapdragon 678 possui processamento de imagem bastante superior.

Essa combinação garantiu um HDR muito melhor na câmera principal do Note 10, gerando imagens vibrantes, mas sem exageros, com ótimo alcance dinâmico, e balanço de branco mais equilibrado.

Veja os exemplos:

Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10 Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10

A câmera secundária ultrawide também usa um sensor da Sony, porém a qualidade cai bastante em relação à principal, como você pode ver no comparativo abaixo:

Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10

Acima temos a foto ultrawide, e abaixo temos a foto da câmera principal, ambas tiradas do mesmo ponto. Preciso dizer alguma coisa?

Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10

Ainda há o zoom digital que usa os 48 MP para fazer um crop com resolução aceitável, e o resultado é esse aí embaixo:

Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10

A câmera macro até que me impressionou, já que mesmo com apenas 2 MP conseguiu resultados bem decentes, como esse aqui embaixo:

Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10

O Modo Noturno foi outro item que melhorou absurdamente em relação à geração anterior, e agora é possível conseguir imagens bem legais durante a noite. Veja:

Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10

As selfies também estão melhores, e o ponto que mais se destaca são os tons de pele, agora bem mais naturais no Note 10 (no Note 9 todo mundo ficava parecendo fantasma).

Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10

O Modo Retrato continua bastante eficiente, e o embelezamento realmente acaba com as suas perebas:

Teste de câmera - Xiaomi Redmi Note 10 Para ver as fotos deste review em tamanho original, acesse o Google Drive do Mobizoo.

Teste de desempenho [vídeo]

Este é mais um setor onde o Redmi Note 10 mostra toda a sua superioridade em relação ao modelo anterior.

Para você ter uma ideia, essa versão que eu comprei, de 4/64 GB, bateu 268.529 pontos no teste do Antutu, enquanto o Redmi Note 9 de 4/128 GB que usei no ano passado ficou com apenas 205.821.

Isso significa que o novo modelo é muito mais ágil para as tarefas mais comuns do dia a dia, abrindo e alternando apps com muita velocidade, fazendo rolagens bastante suaves, e rodando games com muita competência (menos Genshin Impact).

Confira nosso teste:

Infelizmente nem tudo são flores, e os bugs da MIUI continuam atrapalhando um bocado a experiência. Esses são alguns que eu notei:

  • Alguns aplicativos e games são fechados quando você alterna para outro;
  • O app de câmera as vezes demora para responder;
  • Alguns itens da interface ficam bem zoados quando o sistema está no modo escuro;
  • A tela sempre ativa era para ficar sempre ativa, como o nome diz, mas ela só aparece por 10 segundos.

Bateria

Os 5000 mAh de capacidade da bateria do Redmi Note 10 combinados com o eficiente processador da Qualcomm garantem ótima autonomia ao modelo, e durante as minhas semanas de uso foi bem comum ficar 2 dias inteiros longe da tomada, mesmo com uso mais intenso.

O carregador de 33W que acompanha o modelo é simplesmente espetacular, levando o aparelho de 30 a 80% em poucos minutos (aproximadamente 20), e de 10 a 100% em pouco mais de 1 hora.

Áudio

A Xiaomi deu um passo importante ao colocar dois alto falantes estéreo no Redmi Note 10.

Apesar de não reproduzirem um som tão bom e profundo quanto o de um iPhone 12, eles estão bem acima do que vemos na concorrência nesta faixa de preço.

Eles são realmente potentes em termos de volume, mas ficam devendo um pouco mais de graves, e os agudos tendem a ficar estridentes perto do máximo.

Outra vantagem das duas saídas de áudio (uma em cima e uma embaixo), é que você não vai abafar o som de um game enquanto estiver jogando, especialmente quando segura o aparelho na horizontal.

Veredito

O Redmi Note 10 é sem dúvida o Redmi Note mais bonito e bem acabado dos últimos anos, então essa é uma boa hora para a Xiaomi parar de mexer no design, e focar suas energias no que tem sido o calcanhar de Aquiles da marca: os bugs da MIUI.

O Redmi Note 10 é a prova definitiva de que a fabricante sabe construir um celular de primeira por um preço bem acessível, mas ele perde boa parte de seu encanto quando bugs irritantes começam a aparecer.

A tela Super AMOLED do modelo é a melhor que já apareceu na linha, mas muita gente vai se irritar com o Always on Display que não funciona, o hardware do aparelho tem um ótimo desempenho no dia a dia, mas o software insiste em fechar apps em segundo plano, e até a interface, toda bonitona, dá suas vaciladas quando o modo escuro está ativado.

Samsung e Motorola entregam software mais redondo e estável em seus modelos na mesma faixa de preço, mas não há como negar: o Redmi Note 10 tem a melhor tela, o melhor carregador (33W), o melhor som, o visual mais caprichado – fino, leve e confortável –, e ainda traz diferenciais bacanas como o infravermelho e o motor de vibração aprimorado.

As câmeras também melhoraram em relação à geração anterior, então o único motivo para não comprar o modelo é definitivamente o seu software.

Alô dona Xiaomi, eu queria te dar a nota máxima, mas com esses bugs não dá! Me ajuda aí!

Enquanto isso, meu veredito é:

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja como fazemos nossas análises de celular.

Ficha técnica

Características

Sistema Android 11 (MIUI 12)
Lançamento 04 março, 2021
Dimensões 160.5 x 74.5 x 8.3 mm
Peso 178.8 g
Cores preto, branco e verde
Biometria Leitor de impressão digital lateral, Reconhecimento facial
Construção Chassi de plástico, Traseira de plástico, Vidro Gorilla Glass na tela
À prova d'água

Tela

Tecnologia do painel Super AMOLED
Tamanho 6,4 polegadas
Resolução Full HD+
Proporção 20:9

Hardware

Chipset Qualcomm Snapdragon 678
Processador Octa core (máx. 2.2 GHz)
GPU Adreno 612
RAM 4 GB, 6 GB
Armazenamento 64 GB, 128 GB
Entrada p/ microSD Sim

Câmeras

Principal 48 MP f/1.8
Ultrawide 8 MP f/2.2
Macro 2 MP f/2.4
Profundidade 2 MP f/2.4
Frontal 13 MP f/2.5
Gravação de vídeo 4K 30 fps

Conectividade

Dados móveis 4G
Dual chip
eSim
Wi-Fi 5 GHz
Bluetooth 5.0, A2DP, LE
NFC
GPS A-GPS, GLONASS, GALILEO, BDS
Infravermelho
USB Tipo C 2.0
Sensores Acelerômetro, Proximidade, Giroscópio, Bússola

Bateria

Capacidade 5000 mAh
Carregador 33W

Áudio

Alto falante Estéreo
Entrada P2 (3.5mm)
Rádio FM
Amplificador digital Não possui

Mais sobre: Xiaomi