Motorola Moto G62 5G é bom? Vale a pena? [Review]

O Motorola Moto G62 5G é um celular intermediário básico que traz como grandes destaques a tela de 120 Hz, a câmera traseira tripla com sensor principal de 50 MP, os alto-falantes estéreo, além, é claro, do suporte ao 5G.

O modelo foi lançado por R$ 2.000 (valor bem salgado para a categoria), mas felizmente já pode ser encontrado abaixo dos R$ 1.500 em algumas promoções.

Eu usei o modelo por algumas semanas como o meu celular principal, e te conto como foi a minha experiência a partir de agora.

Tá com muita pressa? Então confira abaixo a minha lista de prós e contras, ou vá direto para:

Prós e contras

Prós

  • Bonito e confortável;
  • Tela excepcional (muita qualidade e fluidez);
  • Bons alto-falantes estéreo;
  • Bom desempenho com jogos.

Contras

  • Carregador lento;
  • Câmeras sofrem em ambientes internos;
  • Algumas engasgadas eventuais no app de câmera e no sistema.
Motorola Moto G62 5G é bom? Vale a pena? [Review] - Mobizoo

Design e tela

Estes são sem dúvida os pontos altos do Moto G62 5G.

O modelo é fino, leve, compacto e bem construído, e ainda traz desenho que é ao mesmo tempo elegante e confortável nas mãos.

O leitor de impressão digital na lateral direita é rápido e eficiente, e o conector P2 está presente na parte inferior do aparelho, facilitando na hora de colocar o dispositivo no bolso com fones de ouvido conectados.

A tela aproveita muito bem a parte frontal do smartphone, deixando poucas bordas nas laterais, porém não há como ignorar o fato de que o “queixo” do modelo poderia ser menor.

Motorola Moto G62 5G - Tela

O display do Moto G62 5G não é OLED como o do Moto G52 ou do Moto G71, porém entrega excelente qualidade de imagem, além da extrema fluidez de seus 120 Hz de taxa de atualização.

O painel IPS do modelo tem calibração de branco impecável, preto profundo, cores vivas e brilho intenso, ótimo para uma boa visualização ao ar livre.

Obviamente o contraste e os ângulos de visão não são tão bons quanto os de um display OLED, mas pelo menos aqui não há risco de burn-in.

Unboxing

Confira os detalhes no nosso unboxing:

Câmeras

O Moto G62 5G possui um conjunto de câmeras bem completo na traseira – com principal de 50 MP, ultrawide de 8 MP e macro de 2 MP –, porém os resultados práticos não foram muito empolgantes.

Começando pela câmera principal, temos um HDR ok, boa representação de cores e bom foco, porém tudo isso só é válido quando a luz é abundante.

Basta ir para um local mais escuro, um ambiente interno, ou mesmo um dia muito nublado, que o sensor começa a mostrar suas limitações.

Vamos aos exemplos:

Teste de câmera - Motorola Moto G62 5G Teste de câmera - Motorola Moto G62 5G Teste de câmera - Motorola Moto G62 5G

Felizmente a qualidade de captura da ultrawide não cai muito em relação à principal, como você pode ver abaixo, porém ambas se saem mal quando há pouca luz.

Teste de câmera - Motorola Moto G62 5G Teste de câmera - Motorola Moto G62 5G

Nesta foto interna é possível ver como as cores ficam “lavadas”, a definição se perde e os ruídos aparecem (se quiser ver melhor, abra a foto deste antigo avião em tamanho original, disponível ao fim deste tópico):

Teste de câmera - Motorola Moto G62 5G

Na câmera frontal a situação é bem parecida, com resultados bastante satisfatórios nos modos Normal e Retrato quando há boa luz, e imagens mais “xoxas” em ambientes internos ou à noite.

Teste de câmera - Motorola Moto G62 5G Teste de câmera - Motorola Moto G62 5G Para ver as fotos deste review em tamanho original, acesse o Google Drive do Mobizoo.

Teste de desempenho [vídeo]

Muita gente torceu o nariz para o chipset Snapdragon 480 Plus presente no Moto G62 5G, pois esperavam algo da série 600 no modelo, mas acabou que todo mundo quebrou a cara.

Tanto nos testes de benchmark, quanto nos testes com games, o chip se saiu melhor que o Snapdragon 680 presente em diversos concorrentes, marcando 330.000 pontos no Antutu, enquanto o 680 não passa dos 250.000.

Veja com seus próprios olhos no vídeo abaixo:

Mas apesar dos bons resultados com jogos, como você viu no vídeo, o Moto G62 5G ainda precisa de otimizações para ficar “redondo”.

Em alguns momentos o aparelho apresentou engasgos na câmera e em alguns pontos da interface, mostrando que o “meio de campo” entre o hardware e o software não tá legal, ou que talvez 6 GB de RAM seriam mais adequados para o modelo.

Bateria

Em termos de autonomia, o Moto G62 5G não impressiona.

A bateria de 5000 mAh do modelo aguenta mais de um dia inteiro de uso com tranquilidade, e chega perto das 7 horas de tela, porém eu senti que ela poderia se sair melhor quando é mais exigida com games e câmeras.

Se você joga muito ou tira muitas fotos, certamente irá precisar recarregar o aparelho depois de algumas horas.

Para piorar a situação, o carregador de 20W que acompanha o telefone é lento frente à concorrência, levando praticamente 2 horas para levar a carga de 10 a 100%.

Áudio

O Moto G62 5G possui duas saídas de som idênticas em seu corpo (uma na parte inferior, uma na parte superior), que juntas produzem áudio estéreo de boa qualidade e potência.

O som é alto e encorpado, e não distorce no volume máximo, mas os graves não são tão robustos como os vistos (ouvidos) em modelos mais caros.

O modelo também traz em sua caixa os fones de ouvido mais básicos da marca, e, apesar deles não serem um primor, quebram um galho na falta de algo melhor, com som decente e algum conforto nos ouvidos.

O mais bacana é que o aparelho também traz Dolby Atmos para aprimorar tanto o áudio dos alto-falantes integrados, quanto o de acessórios externos, com ou sem fio.

Veredito

Com todos os itens avaliados, é hora de colocar o preço do Moto G62 5G na balança para descobrirmos se ele realmente vale a pena.

Infelizmente a situação do modelo não é nada boa com o preço atual – R$ 1.799 parcelado – já que pelo mesmo valor é possível encontrar o Moto G82 5G, que é muito superior em tudo.

Se o seu foco é no desempenho, o Moto G71 5G oferece um processador muito superior (Snapdragon 695) com 6 GB de RAM pelo mesmo valor, e ainda tem tela OLED e carregador de 33W, mas é importante lembrar que nessa opção não há alto-falantes estéreo e nem 120 Hz de atualização na tela.

Com esse cenário fica difícil recomendar o Moto G62 5G até mesmo para quem só compra aparelhos da Motorola, então é fundamental que o preço do modelo caia bastante para que ele fique mais interessante.

Com o preço atual, câmeras que não empolgam, carregador lento e desempenho abaixo do esperado, meu veredito é:

bacana

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja como fazemos nossas análises de celular.

Deixo o meu agradecimento à assessoria da Motorola, que gentilmente emprestou o celular utilizado nesta análise.

Ficha técnica

[aps_product_specs id=”43871″]

Mais sobre: Motorola