Motorola Moto G23 é bom? Vale a pena? [Review]

O Motorola Moto G23 é o sucessor do popular, porém problemático Moto G22.

A principal reclamação do modelo anterior era o desempenho fraco, com travamentos e lentidões, então a Motorola tratou de colocar um processador melhor na nova versão, aproveitando para dar uma repaginada no visual e fazer pequenas melhorias. O mais legal é que o preço continua baixo.

Mas, será que a receita deu certo? Bom, eu passei algumas semanas usando o Moto G23 como meu celular principal, e respondo essa e outras perguntas a partir de agora.

Tá com muita pressa? Então confira abaixo a minha lista de prós e contras, ou vá direto para:

Prós e contras

Prós

  • Belo design e acabamento;
  • Bons alto-falantes estéreo;
  • Boas câmeras principal e frontal;
  • Bateria de longa duração;
  • Desempenho ágil para tarefas básicas (redes sociais, mensageiro, navegação, mapas, jogos leves, etc.).

Contras

  • Tela tem ângulo de visão restrito;
  • Software cheio de cortes (não tem Moto Tela, nem o app Moto);
  • Câmeras ultrawide e macro são fracas;
  • Não vem com fones de ouvido;
  • Não tem NFC;
  • Não pega 4G+;
  • Carregador lento.
Motorola Moto G23 é bom? Vale a pena? [Review] - Mobizoo

Design e tela

O design e o acabamento são sem dúvidas os pontos fortes do Moto G23.

O smartphone é fino, sólido e elegante, e mesmo sendo todo de plástico, passa uma ótima impressão.

As laterais planas e foscas têm um chanfrado levemente brilhante nas extremidades, e a traseira, também fosca, possui um efeito de luz suave, que deixa o dispositivo com um ar premium.

Os botões de volume e desbloqueio são fininhos como na linha Edge 30, e as bordas em torno da tela são pequenas, apesar de ainda haver um “queixo” na parte inferior do display.

Aliás, falando em tela, aqui a história muda um pouco.

Motorola Moto G23 - Tela

Inicialmente eu gostei do painel IPS do Moto G23, principalmente por conta do brilho generoso, mas com o tempo eu fui notando as suas limitações. A principal: o ângulo de visão limitado.

As cores e o contraste são ok, mas bastou inclinar o aparelho que tudo fica meio fosco, lembrando aquelas antigas telas de notebook.

Ah, e não podemos esquecer: a tela do Moto G23 é HD+, e não Full HD+ como vários concorrentes trazem (inclusive da própria Motorola), e, para piorar, a Motorola achou uma boa ideia remover a famosa Moto Tela desse dispositivo, colocando no lugar uma solução precária, que ela chama de “Tela ambiente “. Vai entender!

Câmeras

O Moto G23 possui um conjunto triplo de câmeras na traseira – com principal de 50 MP, ultrawide de 5 MP e macro de 2 MP –, e na frontal são 16 MP com HDR automático.

As gravações de vídeo estão limitadas à resolução Full HD, e os resultados dos nossos testes você confere a partir de agora.

Começando com a câmera principal no modo automático com HDR ativado e luz abundante:

Teste de câmera - Motorola Moto G23

Agora no comparativo entre a câmera principal e a ultrawide (ambas com HDR), perceba como a qualidade da ultrawide é inferior:

Teste de câmera - Motorola Moto G23 Teste de câmera - Motorola Moto G23

A câmera macro também é bem fraquinha, entregando pouquíssima definição e cores lavadas…

Teste de câmera - Motorola Moto G23

…mas pelo menos a frontal faz boas selfies, com HDR decente e Modo Retrato satisfatório.

Teste de câmera - Motorola Moto G23 Teste de câmera - Motorola Moto G23

Ou seja, é um conjunto básico para quem só precisa fazer registros despretensiosos no dia a dia.

Para ver as fotos deste review em tamanho original, acesse o Google Drive do Mobizoo.

Teste de desempenho [vídeo]

Enquanto o Moto G22 vinha equipado com o fraquinho processador Helio G37 da MediaTek, o Moto G23 trouxe o Helio G85 que, apesar de já ter 3 anos de estrada, continua entregando ótimo desempenho para as tarefas mais comuns do dia a dia, como rolar feeds de redes sociais, editar fotos e navegação GPS.

Tudo roda de forma muito satisfatória no Moto G23, porém o desempenho nos jogos fica abaixo do que vemos nos concorrentes de mesmo valor, especialmente em títulos mais sofisticados.

O POCO M5, por exemplo, que traz o Helio G99 (mais moderno e poderoso), roda o game Genshin Impact com performance bastante superior, e ainda faz uma pontuação muito maior no Antutu Benchmark.

Confira no vídeo como o Moto G23 se saiu em nossos testes:

Bateria

O Moto G23 apresentou ótima autonomia durante as minhas semanas de teste, entregando mais de um dia inteiro de uso com tranquilidade.

Com uso mais leve (sem jogos ou streaming) dá até pra ficar dois dias inteiros longe da tomada, o que é bem interessante já que o carregador que acompanha o modelo não é dos mais rápidos.

Nos meus testes o carregador de 20W do Moto G23 levou aproximadamente 1h30 para carregar completamente o dispositivo, marca que fica abaixo de concorrentes da Xiaomi com carregadores de 33W.

Áudio

Começando pela a notícia ruim; o Moto G23 não traz fones de ouvido na caixa, mas por outro lado conta com um bom par de alto-falantes estéreo, que entrega áudio forte e claro.

Não há muitos graves nessas saídas (algo esperado nessa categoria), mas pelo menos o Dolby Atmos está presente para dar aquela “tunada” na sua experiência.

Veredito

O preço do Moto G23 caiu bastante desde o lançamento, e hoje ele já pode ser encontrado por 800 reais.

Nesta faixa de preço ele é um dos celulares mais bonitos, mas há opções mais completas na concorrência.

O POCO M5, por exemplo, atropela o Moto G23 no desempenho com jogos, nas câmeras, na velocidade de carregamento, e até na qualidade da tela, e o Galaxy A23 da Samsung traz mais câmeras e suporte ao 5G.

Veja bem, não é que o Motorola é ruim, ele apenas perde pra concorrência no custo-benefício. O modelo entrega sim uma boa experiência de uso, alto-falantes estéreo bacanas e uma ótima autonomia, então é importante pagar barato pra ele vale a pena.

Dito isso, meu veredito é:

bacana

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja como fazemos nossas análises de celular.

Deixo o meu agradecimento à assessoria da Motorola, que gentilmente emprestou o celular utilizado nesta análise.

Ficha técnica

Características

Sistema Android 13
Lançamento 06 fevereiro, 2023
Dimensões 162.7 x 74,6 x 8.2 mm
Peso 184 gramas
Cores prata, grafite e azul
Biometria Leitor de impressão digital lateral, Reconhecimento facial
Construção Chassi de plástico, Traseira de plástico, Vidro Gorilla Glass na tela
À prova d'água

Tela

Tecnologia do painel IPS LCD, 90Hz
Tamanho 6,5 polegadas
Resolução HD+ (720x1600)
Proporção 20:9

Hardware

Chipset MediaTek Helio G85
Processador Octa core (máx. 2.0 GHz)
GPU Mali-G52 MC2
RAM 4 GB
Armazenamento 128 GB
Entrada p/ microSD Sim

Câmeras

Principal 50 MP f/1.8 e PDAF
Ultrawide 5 MP f/2.2 (com sensor de profundidade incorporado)
Macro 2 MP f/2.4
Frontal 16 MP f/2.4
Gravação de vídeo Full HD 30 fps

Conectividade

Dados móveis 4G
Dual chip
eSim
Wi-Fi Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac dual band
Bluetooth 5.1, A2DP, LE
NFC
GPS A-GPS, GLONASS, GALILEO
Infravermelho
USB Tipo C 2.0
Sensores Acelerômetro, Proximidade, Luminosidade, Giroscópio, Bússola

Bateria

Capacidade 5000 mAh
Carregador 20W

Áudio

Alto falante Estéreo
Entrada P2 (3.5mm)
Rádio FM
Amplificador digital Dolby Atmos

Anderson Mansera

Especialista em Tecnologia e Design com mais de 20 anos de experiência no mercado de produtos eletrônicos e soluções digitais, com participação em eventos internacionais e projetos para grandes empresas. Retrogamer e tecladista nas horas vagas.

Mais sobre: Motorola