Motorola Moto G100: a era da potência acessível está de volta [Review]

O Motorola Moto G100 é um celular bem fácil de ser explicado: a fabricante pegou a fôrma do Moto G 5G Plus, e a turbinou com um potente motorzão, e alguns mimos a mais.

A estratégia é a mesma vista na concorrência – que transformou o POCO X3 no poderoso POCO X3 Pro –, o que nos leva a crer que o Moto G100 não só é um Moto G 5G Plus “Ultra” (ou algo do tipo), como também uma tendência de mercado.

Mas, será que essa receita da época do Nexus 5 – potência de top num corpinho intermediário – faz sentido em 2021? É isso que vamos descobrir neste review.

Eu usei o top acessível da Motorola como meu celular principal por algumas semanas, e agora vou compartilhar minha experiência com você.

Tá com muita pressa? Então confira abaixo a minha lista de prós e contras, ou vá direto para:

Prós e contras

Prós

  • Desempenho de top de linha – fluidez e rapidez em absolutamente tudo;
  • Câmeras competentes para fotos;
  • Autonomia melhor que da concorrência;
  • Tela impecável;
  • Boa pegada.

Contras

  • A gravação de vídeo deixa a desejar;
  • O carregador poderia ser mais rápido;
  • O 5G por enquanto é decorativo (mas vai ser legal no futuro).
Motorola Moto G100 é bom? Vale a pena? [Review] - Mobizoo

Design e tela

O Moto G100 segue os moldes do Moto G 5G Plus – com o mesmo desenho, materiais, dimensões e peso –, e se diferencia apenas pelo acabamento da traseira.

A traseira do Moto G100 é fosca, enquanto a do 5G Plus é brilhosa, e o módulo das câmeras é mais complexo no modelo mais caro, com molduras independentes para as lentes, e diferentes relevos no contorno.

Motorola Moto G100 - traseira

A pegada é confortável como no modelo que avaliei anteriormente, já que ambos são mais estreitos e altos que o “normal” (graças à proporção 21:9 da tela), e possuem bordas arredondadas para melhor encaixe das mãos.

Ah, eu senti que o botão power/leitor de impressão digital lateral do Moto G100 é mais bem acabado e fácil de clicar que o do Moto G 5G Plus.

A tela é rigorosamente a mesma, então todos os elogios (e 1 reclamação) permanecem: ótimo contraste, cores vivas, brilho forte, amplo ângulo de visão, branco bem calibrado, preto profundo, e… DOIS BURACOS (não vejo a hora dessa fase passar).

Motorola Moto G100 - tela

Unboxing

A Motorola foi muito sábia em vender duas versões do Moto G100.

A versão mais cara traz na caixa o acessório Ready For – que transforma o celular num Desktop PC completo –, enquanto a mais barata traz apenas o kit padrão do celular (capa, carregador, cabo, fones), oferecendo uma economia de mais de R$ 500.

Confira os detalhes no nosso unboxing:

Câmeras

O Moto G100 me surpreendeu positivamente com suas câmeras, entregando fotos bem definidas, vibrantes e com bom alcance dinâmico, mas eu senti que ainda há espaço para melhorias no pós-processamento das imagens, tanto nas lentes traseiras quanto nas frontais.

Vamos aos cliques, começando com boa luz e HDR ativado na câmera principal:

Teste de câmera - Motorola Moto G100 Teste de câmera - Motorola Moto G100 Teste de câmera - Motorola Moto G100

Passando para a ultrawide, também temos belas fotos, mas é possível notar algumas diferenças de qualidade entre essa lente e a principal.

Veja o comparativo:

Teste de câmera - Motorola Moto G100

A câmera principal (acima) consegue clarear melhor as áreas escuras, e a câmera ultrawide (abaixo) apresenta distorções perceptíveis nas bordas, deixando as esfinges achatadas, e a árvore do canto superior esquerdo bem borrada.

Teste de câmera - Motorola Moto G100

Outra coisa que notei na ultrawide foi que, estranhamente, o céu costuma ficar mais bonito (e azul) nessa lente do que na principal, que insiste em colocar lilás onde não deve. Olhe bem atentamente o céu das duas fotos anteriores e me diga nos comentários que eu não estou maluco.

Pra reforçar, olhe mais esse exemplo de foto tirada com a ultrawide:

Teste de câmera - Motorola Moto G100

Agora, se tem uma coisa que é legal nessa lente secundária ultrawide do Moto G100, é a sua capacidade de também funcionar como câmera macro, permitindo capturas bastante aproximadas dos objetos.

Veja esse detalhe de um poste antigo:

Teste de câmera - Motorola Moto G100

E agora observe a aproximação super detalhada que essa câmera permite. Nada mal!

Teste de câmera - Motorola Moto G100

O Modo Noturno do Moto G100 é consideravelmente melhor que o do Moto G 5G Plus, oferecendo imagens mais detalhadas e com iluminação mais realista, e graças à tecnologia Quad Pixel trabalhando bem nos 64 MP do dispositivo, há bem pouco ruído.

Teste de câmera - Motorola Moto G100

Passando para as selfies, volto ao meu comentário sobre os detalhes do pós-processamento que ainda podem melhorar.

A lente frontal principal apresenta ótimo nível de detalhes e HDR competente…

Teste de câmera - Motorola Moto G100

… mas a ultrawide dá umas belas vaciladas nos tons das cores, dependendo do ângulo que você fotografa.

Olha como tudo ficou bem amarelado nessa foto, feita no mesmo local e horário da anterior:

Teste de câmera - Motorola Moto G100

Por fim, temos a gravação de vídeo.

Eu não sei o que aconteceu, mas todas as gravações que fiz no dispositivo ficaram com a resolução baixa, tanto em Full HD quanto em 4K.

É bem provável que esse seja um bug no software da câmera, então espero que a fabricante lance logo um update para resolver esse problema, e também as questões de pós-processamento que abordei nesta seção.

Para ver as fotos deste review em tamanho original, acesse o Google Drive do Mobizoo.

Teste de desempenho [vídeo]

Se você busca um celular absurdamente rápido, o Moto G100 é uma ótima pedida.

Equipado com o processador Snapdragon 870 e mais 12 GB de RAM, o aparelho é uma verdadeira turbina, que roda até mesmo os jogos mais pesados da atualidade “com os pés nas costas”, mesmo em qualidade gráfica máxima.

A tela de 90Hz deixa a sensação de velocidade e fluidez ainda mais impressionante, fazendo dele o celular perfeito para quem faz mil coisas ao mesmo tempo, e quer tudo pra ontem.

Aliás, se o seu negócio é produtividade, a versão do Moto G100 com o acessório Ready For é a mais indicada, já que coloca no seu bolso um computador de mesa prontinho para ser usado com mouse, teclado, gerenciador de arquivos, e tudo mais.

A velocidade está garantida também nesse modo, já que o Moto G100 alcançou incríveis 664.512 pontos no teste do Antutu. O teste em vídeo taí pra provar:

Bateria

Nesse quesito o Moto G100 vai bem, mas não tão bem quanto o irmão “de sangue” Moto G 5G Plus.

Como era de se esperar, o super processador do Moto G100 “bebe” bem mais que o Snapdragon 765 do Moto G 5G Plus, resultando numa autonomia menor, porém ainda muito melhor que a do esquentadinho Galaxy S20 FE, por exemplo.

A título de comparação, o Moto G 5G Plus gastou 8% de bateria em 2h no jogo Genshin Impact, enquanto o Moto G100 gastou 13%, ambos na qualidade alta e com 90Hz ativado, e tem um detalhe: o Moto G100 praticamente não esquentou, enquanto o Galaxy S20 FE fritou antes de terminar o mesmo teste.

Com uso moderado é possível obter um dia e meio longe da tomada com o Moto G100, mas como muita gente vai comprar esse modelo para jogar, aquela recarregada no fim do dia vai se tornar padrão.

Falando nisso, o carregador aqui é o mesmo TurboPower 20W “meia-boca” quem vem com o Moto G 5G Plus, então pode se preparar pra esperar 2h pra ir de 10 a 100%.

Custava colocar aquele maneirão de 30W, Motorola?

Áudio

Aqui temos outro item idêntico ao do Moto G 5G Plus: um alto falante bom, mas que não é estéreo, com áudio encorpado, de boa profundidade, com graves decentes e agudos que não distorcem.

Os fones de ouvido também são os mesmos, o que é uma boa notícia já que eles mandam bem tanto em qualidade quanto no conforto.

O Moto Áudio e a entrada padrão para fones de ouvido continuam presentes, então você sempre pode aproveitar aquele seu fonezão monstro com sua equalização preferida.

Veredito

No momento em que termino este review, já é possível encontrar o Moto G100 por R$ 2.900 no varejo online (versão sem Ready For), então podemos concluir que já já ele estará com preço realmente imbatível para as suas especificações.

A mesma potência de um Galaxy S21 Ultra, com autonomia melhor e pela metade do preço? Quero.

Eu sei, as câmeras não estão no mesmo nível, o acabamento é inferior, e o som não é estéreo, mas se você não liga tanto para essas coisas, o Moto G100 é um ótimo negócio, ainda mais por te deixar pronto pro futuro 5G do Brasil (o de verdade).

Afinal, ele vai te atender bem em todos os aspectos, e ainda vai entregar mais desempenho que qualquer outro aparelho na mesma faixa de preço.

Por isso, meu veredito é:

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja como fazemos nossas análises de celular.

Deixo o meu agradecimento à assessoria da Motorola, que gentilmente emprestou o celular utilizado nesta análise.

Ficha técnica

Características

Sistema Android 11
Lançamento 25 março, 2021
Dimensões 168.4 x 74 x 9.7 mm
Peso 207 gramas
Cores Cinza, Branco e Azul
Biometria Leitor de impressão digital traseiro
Construção Chassi de plástico, Traseira de plástico, Vidro Gorilla Glass na tela
À prova d'água

Tela

Tecnologia do painel IPS LCD, 90Hz, HDR
Tamanho 6,7 polegadas
Resolução Full HD+
Proporção 21:9

Hardware

Chipset Snapdragon 870
Processador Octa core (máx. 3,2 GHz)
GPU Adreno 650
RAM 12 GB
Armazenamento 256 GB
Entrada p/ microSD Sim

Câmeras

Principal 64 MP f/1.8 Foco a Laser e PDAF
Ultrawide 16 MP f/2.2 e PDAF
Profundidade 2 MP f/2.4 + ToF 3D
Frontal 16 MP f/2.2 + 8 MP f/2.4 ultrawide
Gravação de vídeo 6K 30 fps

Conectividade

Dados móveis 5G
Dual chip
eSim
Wi-Fi Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac/6
Bluetooth 5.1, A2DP, LE
NFC
GPS Dual-band A-GPS, GLONASS, GALILEO
Infravermelho
USB Tipo C 3.1 (com OTG)
Sensores Acelerômetro, Proximidade, Giroscópio, Bússola

Bateria

Capacidade 5000 mAh
Carregador 20W

Áudio

Alto falante Mono
Entrada P2 (3.5mm)
Rádio FM
Amplificador digital Não possui

Mais sobre: Motorola