Motorola Edge 40: é bom? Vale a pena? [Review]

O Motorola Edge 40 marca uma nova fase da linha de celulares premium da fabricante: depois de anos, finalmente temos resistência à água com certificação IP68, num modelo que continua fininho como seu antecessor, só que agora muito mais sofisticado, com construção em alumínio, tela OLED de bordas curvas e traseira em couro vegano.

Esses itens, aliados à nova câmera com abertura f/1.4 (a maior do mercado) deixaram o aparelho mais atraente (principalmente agora que o preço caiu), e por isso eu resolvi testá-lo por algumas semanas para descobrir se ele é tudo isso mesmo.

A partir de agora eu conto como foi a minha experiência com o dispositivo, começando por seus prós e contras, e, se você estiver com pressa, pode pular direto para o que mais te interessa no menu abaixo.

Prós e contras

Prós

  • Finalmente à prova d’água;
  • Desempenho geral excelente;
  • Bonito, fino e leve;
  • Ótimas câmeras;
  • Belíssima tela;
  • Leitor de impressão digital na tela rápido e preciso;
  • Bons alto-falantes estéreo;
  • Suporte ao e-Sim;
  • Ótimo motor de vibração;
  • A bateria dura bem e o carregador é absurdamente rápido.

Contras

  • Tem Ready For para espelhamento de tela e modo Desktop, mas só via Wi-Fi;
  • Não tem lente teleobjetiva na câmera traseira (presente no Edge 30 Ultra);
  • Deve receber menos atualizações do Android que os concorrentes;
  • Sem entrada para cartão de memória.
Motorola Edge 40 é bom? Vale a pena? [Review] - Mobizoo

Design e tela

Como eu já disse no início, o Motorola Edge 40 é um celular com construção premium de verdade, mas é nos detalhes do design que você percebe o cuidado especial que a marca teve com o aparelho.

A traseira em couro vegano foi uma ótima sacada para manter o dispositivo seguro nas mãos, mesmo sem o uso de uma capa, e como um plus você ainda leva uma grande resistência à marcas de dedos.

Motorola Edge 40 - Lateral

O celular é super fino e a linha lateral em alumínio reforça essa impressão, ao mesmo tempo que une de forma muito elegante as extremidades curvas do vidro frontal e da tampa traseira, que aliás resultam numa ótima pegada.

A tela do modelo é mais estreita e mais alta que a do antecessor Motorola Edge 30, mas se isso é bom ou ruim, vai depender do usuário. Eu prefiro telas mais largas, mas as finas têm suas vantagens.

Motorola Edge 40 - Tela

A tela do modelo é impecável em termos de qualidade de imagem, entregando muito brilho, cores vibrantes, contraste profundo e ângulos de visão super amplos, mas eu notei que a calibragem de branco é um pouquinho mais amarelada do que a vista na geração anterior.

O brilho é intenso o suficiente para uma visualização confortável ao ar livre, e a fluidez do painel entrega uma experiência de uso deliciosa em qualquer app. Tudo roda lisinho com os 144 Hz ativados, mas você também pode economizar um bocado de bateria com a taxa de atualização automática.

Ah, e o leitor de impressão digital na tela também é ótimo, pois foi bastante rápido e certeiro durante os meus testes.

Câmeras

Minha expectativa estava lá no alto para a câmera principal do Motorola Edge 40, afinal, não é todo dia vemos uma lente com f/1.4 de abertura num celular.

O smartphone deu uma voltinha comigo no bairro de Santa Teresa, Rio de Janeiro, e os registros que eu fiz com ele você confere a partir de agora.

Teste de câmera - Motorola Edge 40

Começando pela câmera principal, temos registros realmente excelentes, que mostram que a Motorola não tá pra brincadeira com este smartphone. As imagens saltam aos olhos com HDR muito bem realizado, com cores vibrantes e contraste mais próximo da realidade, sem aquelas aberrações que vemos na concorrência.

Teste de câmera - Motorola Edge 40

A abertura avantajada da lente permite fotos com zoom sem perda de luminosidade, como você pode ver acima, e a definição é bastante satisfatória, mesmo se tratando de um crop digital.

Teste de câmera - Motorola Edge 40

Essa abertura também é responsável pelas capturas com aspecto profissional do celular, já que ela deixa o fundo desfocado sempre que você foca num objeto do primeiro plano (exemplo acima), dispensando a utilização do Modo Retrato.

Teste de câmera - Motorola Edge 40

As fotos noturnas também são de ótima qualidade, e o app de câmera detecta a situação de baixa luz e aplica o Night Vision automaticamente, sempre que necessário.

Teste de câmera - Motorola Edge 40

A câmera secundária ultrawide híbrida manda muito bem nas fotos amplas, mantendo a boa aplicação do HDR da câmera principal (acima), e o mesmo pode se dizer das fotos macro feitas pela mesma lente, que entregam muita definição e ótimo contraste, como você pode ver no “baratão tunado” abaixo.

Teste de câmera - Motorola Edge 40

As selfies da câmera frontal de 32 MP também impressionam, não devendo nada para modelos mais caros em situação de boa luz…

Teste de câmera - Motorola Edge 40

… e o Modo Retrato é eficiente nos recortes entre planos, apresentando poucos erros e mantendo a definição alta.

Teste de câmera - Motorola Edge 40

As fraquezas da câmera frontal aparecem em ambientes menos iluminados, com queda na definição e cores um pouco mais lavadas (abaixo), mas mesmo assim o resultado é satisfatório considerando a faixa de preço do dispositivo.

Teste de câmera - Motorola Edge 40

Resumindo, o Motorola Edge 40 é um celular muito competente quando o assunto é câmeras, e o grande destaque fica mesmo para sua lente principal, que está muito à frente da concorrência.

Para ver as fotos deste review em tamanho original, acesse o Google Drive do Mobizoo.

Teste de desempenho [vídeo]

Se você precisa de um smartphone rápido, o Motorola Edge 40 é uma excelente pedida.

O dispositivo é muito veloz e estável em todas as tarefas do dia a dia, não travou ou apresentou engasgos em nenhum momento durante os meus testes, e ainda oferece fluidez digna dos tops mais caros.

Nos games ele apenas manteve a boa performance do antecessor, sem muitos ganhos notáveis em taxas de quadros ou qualidade gráfica, entregando 45 fps com boa estabilidade em Genshin Impact na qualidade média-alta, e resultados ainda melhores em títulos mais leves, como Call of Duty e Asphalt 9.

Confira o teste em vídeo:

Bateria

Apesar de não ter a maior bateria da categoria, o Motorola Edge 40 entregou uma autonomia bastante satisfatória durante as minhas semanas de uso.

O modelo oferece 7 horas de tela com tranquilidade, e garante mais de um dia inteiro de uso, desde que seja moderado.

O mais legal é que, se você ficar com 10% de carga, só precisa de alguns minutos para chegar aos 70% com o carregador de 68W que vem na embalagem. Sério, ele carrega muito rápido!

Áudio

Alto-falantes estéreo já se tornaram obrigatórios entre os celulares premium, mas nem todos são bons como os do Motorola Edge 40.

O modelo entrega um som tão potente e robusto, que consegue ser melhor que o Galaxy A54, que manda muito bem nesse quesito.

Os graves são encorpados a ponto de vibrarem o aparelho, e os médios e agudos permanecem claros e agradáveis mesmo no volume máximo.

É um sonzão mesmo, perfeito pra quem curte música no banho, agora que o modelo aguenta todo aquele vapor.

Veredito

O Motorola Edge 40 foi excelente em todos os aspectos que levo em conta nos meus testes, e por isso se tornou uma excelente compra na faixa dos R$ 2.000.

O design e a construção do produto são nota 10, a tela é impecável, a bateria dura mais que a de seu antecessor, o carregamento é super rápido, e o som é de primeira.

As câmeras mandam muito bem em diversas situações, e a abertura caprichada da lente principal faz toda a diferença contra a concorrência, entregando resultados bastante superiores aos do badalado Galaxy A54, por exemplo.

O celular é muito veloz em qualquer tarefa, e o chip da MediaTek consegue entregar uma boa experiência com games pesados, mesmo não tendo a melhor pontuação nos testes de benchmark.

Por esses motivos, meu veredito é:

Aprovado

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja como fazemos nossas análises de celular.

Deixo o meu agradecimento à assessoria da Motorola, que gentilmente emprestou o celular utilizado nesta análise.

Ficha técnica

Características

Sistema Android 13
Lançamento 19 maio, 2023
Dimensões 158.4 x 71.9 x 7.5 mm
Peso 171 gramas
Cores verde, preto e magenta
Biometria Leitor de impressão digital na tela, Reconhecimento facial
Construção Chassi de alumínio, Traseira de couro ecológico, Vidro Gorilla Glass na tela
À prova d'água

Tela

Tecnologia do painel pOLED, 144Hz, HDR10+
Tamanho 6,55 polegadas
Resolução Full HD+ (1080 x 2400 pixels)
Proporção 20:9

Hardware

Chipset MediaTek Dimensity 8020 5G (6 nm)
Processador Octa core (máx. 2,6 GHz)
GPU Mali-G77 MC9
RAM 8 GB
Armazenamento 256 GB
Entrada p/ microSD Não

Câmeras

Principal 50 MP f/1.47 OIS, Quad PDAF
Ultrawide 13 MP f/2.2, PDAF
Macro integrada na ultrawide
Profundidade integrada na ultrawide
Frontal 32 MP f/2.4
Gravação de vídeo 4K 30 fps

Conectividade

Dados móveis 5G
Dual chip
eSim
Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac/ax | 2,4 GHz, 5 GHz e 6 GHz
Bluetooth 5.2
NFC
GPS GPS, GLONASS, Galileo, BDS
Infravermelho
USB Tipo C 2.0 com OTG e Ready For (Modo PC)
Sensores Acelerômetro, Proximidade, Luminosidade, Giroscópio, Bússola

Bateria

Capacidade 4400 mAh
Carregador 68W, Carregamento sem fio

Áudio

Alto falante Estéreo
Entrada P2 (3.5mm)
Rádio FM
Amplificador digital Dolby Atmos

Avatar photo

Anderson Mansera

Especialista em Tecnologia e Design com mais de 20 anos de experiência no mercado de produtos eletrônicos e soluções digitais, com participação em eventos internacionais e projetos para grandes empresas. Retrogamer e tecladista nas horas vagas.

Mais sobre: Motorola