A importância da evolução tecnológica dos smartphones para a chegada do 5G

A tecnologia implementada nos smartphones modernos revolucionou nosso mundo ao criar ferramentas e recursos incríveis em diversos segmentos, tornando as tarefas do dia a dia mais simples e funcionais.

Importante ferramenta de comunicação, informação, trabalho e entretenimento, hoje é praticamente impossível pensar em uma vida sem smartphone. De acordo com um levantamento do Comitê Gestor da Internet no Brasil, 49% dos brasileiros utilizam apenas o celular para acessar a internet.

“Na verdade, esta é uma tendência global. Mais pessoas do mundo inteiro têm usado o celular para se conectar à internet. Hoje, 39% da população do planeta, 2,9 bilhões de pessoas, usam o smartphone para acessar”, conta Celina Bottino, diretora de projetos do Instituto Tecnologia e Sociedade do Rio (ITS Rio).

Smartphones em primeiro plano nas nossas vidas.

A grande mudança no setor de smartphones ocorreu quando a Apple lançou seu iPhone de primeira geração em 2007. Embora não fosse a primeira empresa a idealizar o conceito de um aparelho com tela touchscreen e sem teclado, é inegável que a empresa fundada por Steve Jobs levou o mercado nessa “nova” direção — ocasionando uma das maiores mudanças de design que a indústria já teve.

“Essencialmente, o iPhone mudou a relação de pensamento das pessoas sobre os telefones celulares. Antes, ao falar em computação, pensávamos em um desktop ou notebook. Com o smartphone, essa noção mudou completamente”, diz Tuong Nguyen, analista principal de pesquisa da consultoria Gartner.

A evolução tecnológica dos aparelhos móveis fez com que as redes sociais se tornassem mídia de maior impacto, mas os aplicativos de smartphones vão muito além das mídias sociais, dos jogos e de outros aplicativos pessoais. Os empregadores usam aplicativos móveis por vários motivos relacionados ao trabalho, com a maioria dos aplicativos focados em produtividade, operações e gerenciamento.

Steve Jobs apresenta o primeiro iPhone
Steve Jobs apresenta o primeiro iPhone em 2007: o momento em que tudo mudou. Foto: Blake Patterson – CC BY 2.0

Um bom exemplo é o setor de esportes, na qual a evolução tecnológica dos aplicativos trouxe diversos benefícios para os profissionais. No futebol, é comum os atletas receberem vídeos, relatórios, scouts, dados físicos e estratégias no WhatsApp e aplicativos do gênero.

Em 2017, na prévia na final da Libertadores entre Grêmio e Lanús, atletas do time gaúcho receberam amplo material, incluindo vídeos de até dez minutos de todos os atletas inscritos pelo time adversário.

“Meu celular faz tudo, pra quê computador?”, indagou o volante Edinho na época, que recusou pen drives com os conteúdos naquela ocasião e optou pela praticidade do smartphone.

No poker, muitos competidores que não conseguem dispor de tempo livre suficiente para competir ao vivo nas mesas de poker em clubes e confrarias optam pela plataforma mobile — algo que era impossível há alguns anos.

A evolução tecnológica trouxe uma nova era para o esporte das cartas e possibilitou formar novos campeões. O espanhol Ramón Colillas é um grande exemplo disso. Empresário e morador de uma cidade de 4.000 habitantes no interior da Catalunha, ele foi campeão de um dos eventos mais importantes do poker mundial em janeiro, o PokerStars Players NL Hold’em Championship (PSPC).

Sua base no esporte e habilidades estratégicas foram adquiridas via apps online — sempre no tempo livre. “Eu sempre fui autodidata. Nunca compartilhei experiências com outros competidores”, conta o espanhol.

O 5G vai mudar tudo, de novo.

Com relação ao futuro dos smartphones, a chegada da tecnologia 5G, próxima geração de conectividade de internet móvel que entrega aos usuários velocidade até 50 vezes mais rápidas que o 4G, deverá propiciar novas experiências aos usuários e ditará uma nova era de experiências com smartphones nos próximos anos.

De acordo com Agostinho Linhares, gerente de radiodifusão da Anatel, o 5G transformará inúmeros segmentos da indústria tecnológica: “Há uma infinidade de aplicações com a nova tecnologia. Vai ter infraestrutura adequada para inúmeros cenários, desde agricultura de alta precisão e realidade virtual e até computação em nuvem.”

No entanto, a chegada do 5G ao Brasil deverá acontecer somente em 2023. Isso porque o leilão de frequências deverá ocorrer somente em março de 2020 e ainda será preciso cerca de 18 meses para fechar o leilão e realizar o lançamento comercial como obrigação do leilão, para assim dar segmento a implantação dessa tecnologia no país.

Mais sobre: futuro