Vai trazer eletrônicos dos EUA? Confira dicas e cuidados

Fazer compras de produtos eletrônicos nos Estados Unidos é um sonho que muitos brasileiros cultivam durante anos e quando chega o momento de concretizar esse sonho a falta de informação acaba trazendo prejuízos.

Os preços desses produtos fora do Brasil são extremamente atrativos, mas os limites e as multas podem acabar fazendo com que a sua viagem fique muito mais cara.

Pensando nisso preparamos algumas dicas importantes que vão te ajudar na hora de programar sua viagem, e ainda citamos as melhores lojas para você fazer suas compras nos Estados Unidos. Confira.

Vai trazer eletrônicos dos EUA? Confira dicas e cuidados - Mobizoo

Dicas para não ter problemas com a Receita Federal

1. Descubra os produtos isentos

Apesar de existir uma vontade enorme de taxar todo e qualquer tipo de produto é possível se beneficiar de alguns produtos que podem se enquadrarem na categoria de isentos de impostos.

A própria Receita Federal avisa que bens de uso pessoal não precisam ser declarados. Isso inclui produtos como relógio, celular e câmera fotográfica, por exemplo, desde que sejam importadas apenas uma única unidade de cada um deles e que fiquem caracterizados como usados ao longo da viagem.

Nessa lista não estão inclusos outros produtos como laptops, filmadoras e tablets.

2. Saiba quais são os limites permitidos

Antes de viajar você precisa se informar sobre os limites de importação que são classificados como isentos de impostos para produtos eletrônicos trazidos de outros países.

A Receita Federal estipula o limite máximo de US$ 500 por pessoa que desembarca no Brasil por vias aéreas em produtos eletrônicos importados. Isso significa que se você um smartphone de US$ 450 não vai ter que pagar nenhum centavo extra para entrar no país com esse produto.

Caso o seu produto ultrapasse o limite de US$ 500 você será taxado em 50% sobre o valor excedente.

O limite de importação para entrada no país por outras vias é de US$ 300.

3. Evite a temida multa

Quando você decide por não incluir algum item na sua declaração de compras pode estar escolhendo um caminho bastante arriscado.

O risco se deve ao simples fato de estar contando com a sorte para que um funcionário da Receita Federal não se interesse em revistar a sua bagagem.

O problema é que caso a sua bagagem seja revistada e seja constatado que existem itens não declarados você terá de pagar um valor superior ao que teria pago se tivesse feito a declaração corretamente.

Nesses casos a multa é de 50% sobre o valor excedente. Para exemplificar, se suas compras ultrapassaram o limite em US$ 100 o valor da sua multa seria de US$ 50.

4. Utilize as notas fiscais

Para evitar qualquer tipo de questionamento é sempre uma boa prática carregar consigo as notas fiscais de compra de todos os seus equipamentos eletrônicos.

Nunca se sabe o que você pode encontrar assim que chegar à alfandega, então estar sempre prevenido.

5. Declare tudo, sempre

Isso parece excesso de zelo, mas pode evitar grandes transtornos, principalmente porque é possível que na alfândega questionem sobre a origem de equipamentos como tablets e laptops, mesmo que eles tenham sido adquiridos em outras viagens.

Se, por exemplo, você está carregando sua máquina fotográfica comprada em uma viagem anterior que custa 200 dólares, e os itens da sua bagagem somam mais 200 dólares então você ainda estará dentro do limite, e provavelmente não enfrentará problemas.

Caso os valores desses objetos ultrapassem o limite de 500 dólares a coisa pode complicar e você terá de pagar o valor referente ao excedente.

Onde comprar eletrônicos nos EUA?

Para quem quer viajar para os Estados Unidos e trazer alguns aparelhos eletrônicos essa pode ser uma oportunidade de ouro. Existem dezenas de lojas repletas de novidades, promoções e tudo mais que você pode imaginar.

A Best Buy é o paraíso dos eletrônicos para quem viaja para a terra do Tio Sam para comprar equipamentos eletrônicos. São mais de 1000 unidades espalhadas pelo território americano com grande variedade de produtos e preços excelentes.

Outra excelente opção para comprar eletrônicos é o Walmart. A rede de Sam Walton é conhecida no Brasil principalmente pelo seu supermercado, mas nos Estados Unidos é possível encontrar uma boa variedade de eletrônicos, inferior a Best Buy, mas ainda assim muito interessante.

Se o seu negócio são os games, a Game Stop é o seu endereço nos Estados Unidos. Com mais de 7 mil lojas em todo o país você encontra muitos eletrônicos e acessórios como headphones, bonecos colecionáveis, consoles, jogos, tudo que um gamer procura.

Vale a pena trazer eletrônicos dos EUA?

Se o sonho de muitos brasileiros é fazer compras e voltar com a mala cheia de eletrônicos dos Estados Unidos, não pesquisar sobre os limites e valores que envolvem esse tipo de importação pode transformar esse sonho em um pesadelo.

Seguindo essas dicas dificilmente você terá algum tipo de surpresa quando desembarcar no Brasil, a não ser que sua mala extravie. Para evitar que esse tipo de imprevisto estrague sua viagem contrate um seguro extravio de bagagem para se proteger de qualquer contratempo.

Tomando esses cuidados, certamente ainda vale muito a pena trazer eletrônicos dos EUA, especialmente se o dólar colaborar.

Mais sobre: compras