Zenfone 5 vs Moto Z3 Play: qual é o melhor intermediário premium de 2018?

Se você está pensando em comprar um bom celular na faixa dos R$ 2.000 (sem importação), é bem provável que esteja se perguntando qual modelo vale mais a pena: Zenfone 5 vs Moto Z3 Play?

Bom, pode fechar esse monte de abas no seu navegador, pois eu testei os dois aparelhos por algum tempo, e neste artigo você encontra um comparativo completo, item a item, que vai ajudar na sua decisão.

Veja também:

Zenfone 5 vs Moto Z3 Play: qual o melhor intermediário premium de 2018?

Preço

Basta uma olhada rápida num comparador de preços online para chegar à conclusão de que o Zenfone 5 com 128 GB custa R$ 2.499 parcelado, enquanto o Moto Z3 Play com a mesma capacidade de armazenamento custa R$ 2.699, também no pagamento parcelado.

Ou seja, na versão com maior capacidade, o Zenfone 5 vence a briga com tranquilidade. Agora vamos à versão mais básica, com 64 GB.

A média de preço para pagamento parcelado, tanto do Moto Z3 Play 64 GB quanto do Zenfone 5 64 GB, no dia da publicação deste post, é de R$ 2.199, só que o aparelho da Asus entrega mais recursos, como: tela e bateria maiores, entrada padrão para fones de ouvido, rádio FM, alto falantes estéreo e estabilização óptica nas câmeras.

Vencedor: Zenfone 5

Comparativo em vídeo

Design

Eu sou muito exigente quando se trata de ergonomia e conforto de um celular, pois este é um dispositivo que a gente usa praticamente o dia todo.

Dito isso, temos nesse confronto dois aparelhos em momentos completamente distintos: o da Asus deu um verdadeiro salto quântico de design em relação aos seus antecessores, e o da Motorola manteve o mesmo aspecto geral da versão anterior, mudando apenas o que era necessário para trazer um ar de novidade, e claro, comportar a tela maior.

O problema é que os ajustes que a Motorola fez não foram acertados na minha opinião.

Review Moto Z3 Play: entre tapas e beijos - Mobizoo

Primeiro: por que o Moto Z3 Play ficou mais grosso e pesado, se a bateria não aumentou? Segundo: por que colocar o botão Power do outro lado, e não junto com o leitor de impressão lateral? Terceiro: por que tirar a entrada de fones, se não houve ganho de espessura? Quarto: esse calombo da câmera precisa mesmo ser tão grande?

Resumindo: enquanto o smart da Motorola piorou em diversos aspectos, o da Asus só melhorou.

O Zenfone 5 acertou em não tirado nada do lugar, em ter resolvido muito bem a equação [tela enorme x conforto nas mãos], e principalmente, por ter arriscado o notch, mesmo em meio à tantas críticas (inclusive minhas).

Vencedor: Zenfone 5

Tela

Eu sempre fui fã de telas AMOLED, mas dessa vez tive que dar o braço a torcer: a tela Super IPS+ do Zenfone 5 é simplesmente uma das melhores do ano em termos de qualidade.

Ela é impecável no equilíbrio de branco, possui cores vibrantes, brilho excelente até mesmo debaixo do sol, ótimos ângulos de visão e o preto é tão profundo, que talvez você até a confunda com uma AMOLED.

O único contra desse painel em relação ao do Moto Z3 Play seria o notch, mas eu confesso que ele não me incomodou em nenhum momento. Além disso, foi graças à esse recorte que a tela pôde ocupar quase toda a parte frontal do dispositivo da Asus, permitindo que ele seja mais compacto que o concorrente, mesmo tendo display maior.

Review Zenfone 5: aprendendo para melhorar - Mobizoo

Vencedor: Zenfone 5

Câmeras

Desde o Zenfone 4, a Asus vem trabalhando com grande foco nas câmeras de seus smartphones, tanto que o grande slogan de suas campanhas atualmente é o We Love Photo (nós amamos fotografia).

Por conta deste esforço da taiwanesa no quesito, temos no conjunto fotográfico do Zenfone 5 não só especificações técnicas superiores às do Moto Z3 Play (como a estabilização óptica e a lente grande angular, por exemplo), mas também a adição de inteligência artificial para a obtenção de resultados superiores.

É verdade que a lente principal do Moto Z3 Play possui abertura um cadinho melhor que a do Zenfone 5 (f/1.7 contra f/1.8), o que em teoria daria a vitória para a Motorola nas situações de pouca luz, mas no final das contas, eu achei que os recursos de software da Asus foram muito bem implementados, e acabam conseguindo superar essa diferença.

Para você entender melhor como a AI da Asus faz toda diferença, veja o exemplo desta foto que tirei da minha filha com os dois aparelhos, contra a luz da janela. Primeiro observe foto “normal” que o Moto Z3 Play capturou:

E agora, veja o machine learning (aprendizado de máquina) é capaz de realizar no Zenfone 5:

Muito provavelmente você deve estar me perguntando agora: “mas e no modo retrato, como essas duas câmera se saem?”. Sim, hoje em dia todo mundo quer um celular que mande bem no famoso efeito fundo desfocado, e para poupar seu tempo, já adianto logo: o Zenfone 5 também é melhor nisso.

Dá uma olhada nesse exemplo, feito no mesmo local e com a mesma iluminação:

Zenfone 5 vs Moto Z3 Play: comparativo de câmera

Não é difícil perceber que o Moto Z3 Play estourou as áreas iluminadas do objeto em primeiro plano (o Mario), e de quebra ainda deu uma bela borrada nos braços do nosso amigo.

No Zenfone isso não acontece, e tudo fica sob controle, sem perda de informações. Além disso, o aparelho da Asus ainda faz um recorte mais preciso do objeto focado (inclusive dos braços). Veja:

Zenfone 5 vs Moto Z3 Play: comparativo de câmera

Vencedor: Zenfone 5

Desempenho

Durante o meu uso no dia a dia, o Zenfone 5 se mostrou bem mais veloz que o Moto Z3 Play para abrir e alternar entre aplicativos, e principalmente; bem mais fluído em rolagens de tela, onde o aparelho da Motorola volta e meia apresenta uma engasgadinha.

Como eu já comentei em outros textos, parece que essa ano a Motorola não conseguiu acertar a mão na otimização do sistema de seus aparelhos, o que inclusive acabou resultando em pontuações mais baixas que as de seus concorrentes nos testes de benchmark.

A ZenUI (customização que a Asus faz no Android) deixou de ser um problema, e agora está muito mais bonita e leve, cheia de recursos IA, e livre daquele monte de bloatwares que vinham nas gerações anteriores.

Vencedor: Zenfone 5

Bateria

Esse quesito está fácil. Os dois smartphones contam com chipset Snapdragon 636 que faz um ótimo gerenciamento de energia, porém o Zenfone 5 leva vantagem, já que sua bateria é consideravelmente maior. São 3300 mAh contra 3000 mAh do Motorola, o que resulta num tempo de tela até 30% maior.

É verdade que o dispositivo da Asus não traz um carregador turbo tão potente quanto o da Motorola, mas como você só vai precisar carregar o aparelho no final da noite mesmo com uso intenso, isso não pesa tanto.

Vencedor: Zenfone 5

Som

Aqui temos outro item bem fácil de escolher. A Asus colocou alto falantes estéreo bem potentes e suporte à áudio HiFi no Zenfone 5 (inclusive com fones de ouvido compatíveis na caixa), enquanto a Motorola traz o mesmo som mono das versões anteriores. Bom, porém não tão empolgante.

Além disso, é importante destacar que o Moto Z3 Play também perde um ponto por não contar com entrada padrão para fones de ouvido, o que te obriga a ficar andando por aí com um adaptador.

Vencedor: Zenfone 5

Conclusão

Chegamos ao fim desse comparativo com uma vitória de lavada do Zenfone 5, concluindo que realmente a Asus fez um trabalho incrível em 2018, trazendo para o mercado um smartphone que entrega muito, sem pesar no bolso do consumidor.

Infelizmente a Motorola pecou ao “capar” alguns recursos na terceira geração do Z Play, o que acabou derrubando o custo-benefício do modelo, que já foi matador nas versões anteriores.

Obviamente, o Moto Z3 Play ainda é a escolha certa para aqueles que curtem as expansões dos Moto Snaps, mas é importante ressaltar que: mais módulos = mais dinheiro.

Com o Zenfone 5 você já leva de cara um pacote mais completo de recursos, e ainda ganha uma experiência mais moderna, robusta e confortável de smartphone.

E você, o que achou da briga Zenfone 5 vs Moto Z3 Play? Discorda de algum ponto? Conte aí nos comentários!

Mais sobre: asus motorola