Como comprar celular usado: cuidados e testes

Com o preço dos smartphones subindo em todas as categorias, comprar celular usado tem se tornado cada vez mais comum.

Alguns cuidados devem ser tomados na hora de finalizar o negócio, e por isso preparamos este guia, que vai te ensinar como testar um celular usado.

Desta forma você não corre o risco de adquirir um aparelho com problema oculto, ou até mesmo roubado.

Como comprar celular usado: cuidados e testes - Mobizoo

Um mercado em crescimento

A crise econômica têm diminuído ano após ano o poder de compra do brasileiro, e para piorar, a disparada do dólar levou os preços dos smartphones novos pras alturas.

Como consequência, o mercado de usados bombou em 2020, registrando crescimento de quase 10% em relação ao ano anterior, de acordo com um levantamento recente do IDC.

Aliás, a projeção do IDC é de que esse mercado ainda crescerá muito mais até 2024, ultrapassando a marca de 350 milhões de celulares seminovos em circulação.

Onde comprar um celular usado?

Este fenômeno que acabamos de comentar deu força ao modelo de negócio online conhecido como recommerce, onde aparelhos seminovos ou reformados ganham nova vida e reaquecem o mercado de smartphones.

A empresa Trocafone foi uma das pioneiras neste segmento, mas hoje já existem diversas lojas grandes e o com boa reputação vendendo smartphones usados. Entre elas estão Sou Barato e Brused, e também os market places de lojas como Submarino e Shoptime.

Nestas lojas, os aparelhos recebem três tipos de classificação de acordo com o seu estado – excelente, muito bom ou bom – e apresentam garantia total em caso de defeito (normalmente a garantia para usados é de 3 meses, mas pode ser maior).

Já no mercado informal as coisas são bem diferentes, já que não existe garantia para os celulares usados vendidos por pessoas físicas no Market Place do Facebook ou na OLX, por exemplo.

Por isso, se você está pensando em comprar um celular usado nestes locais, é fundamental seguir nossas orientações para uma boa negociação. Acompanhe.

Quais os cuidados antes de comprar um celular usado?

Comprar um celular usado pode ser a oportunidade de ter aquele smartphone tão desejado por um preço mais em conta. Mas, devemos sempre ter cuidado na hora de efetuar a compra para evitar golpes, celulares defeituosos e até roubados.

1. Conservação

A primeira coisa a ser verificada é a conservação do aparelho. Riscos, arranhões, rachaduras e peças ou botões soltos podem ser indicativos de como o aparelho foi cuidado. Porém a aparência é apenas a primeira avaliação.

No caso das lojas especializadas citadas acima, esse processo é facilitado pelo indicativo de estado disponível nos sites.

2. Tempo de uso

O tempo de uso também deve ser levado em conta, quanto maior for o tempo de uso menor será a vida útil do dispositivo, portanto esse é um fator que deve pesar no valor final junto com as demais imperfeições que possam ser identificadas.

3. Garantia

É sempre uma boa ideia comprar celulares que ainda estejam na garantia e que o vendedor afirma que vai enviar a nota fiscal, uma vez que você vai poder acionar a garantia, caso haja necessidade.

No caso de lojas online especializadas, os termos e prazos da garantia já são exibidos antes mesmo de você adicionar o produto ao carrinho.

4. Prefira compras protegidas

O Mercado Livre oferece garantia de produto entregue ou dinheiro de volta para quem comprar um celular usado através da plataforma usando o Mercado Pago, por isso eu recomendo demais que você siga por este caminho (principalmente se você não conhece o vendedor).

Você também tem o direito de devolver o produto em até 7 dias, caso ele não esteja de acordo com o que foi anunciado.

Se possível, prefira também o envio do produto pelos correios com rastreamento, pois você evita de ter que se encontrar com um desconhecido na rua (nunca se sabe, né?).

Como testar um celular usado antes de comprar?

1. Verificar o IMEI

O primeiro passo do nosso tutorial é verificar a autenticidade do aparelho. O IMEI (International Mobile Equipment Identity) é um número de identificação global do celular. Caso o celular possua entrada para dois chips, ele possuirá dois IMEIs, uma vez que o registro é feito para cada bandeja de chips.

Por isso, é importante verificar se o IMEI do celular que você deseja comprar bate com o número fornecido na caixa. Existem duas formas de verificar o código: pelo código universal ou pelas configurações.

Com relação ao código universal, basta abrir o discador e digitar *#06#. Assim, uma pequena tela com as informações irá aparecer.

A forma alternativa é nas Configurações: basta ir em Sistema e, a seguir, Sobre o telefone, será possível ver os números de IMEI do celular.

É importantíssimo destacar que caso o celular não tenha sinal em nenhuma operadora, apenas na OI, significa que o aparelho teve o IMEI bloqueado e, possui 99,99% de chance de ter procedência duvidosa (em bom português, foi roubado).

Como testar um celular usado: IMEI.
IMEI: o primeiro e mais importante item para testar um celular usado.

Ou seja, se você testar um celular usado e o IMEI dele tiver qualquer coisa estranha, corra! Pois é uma cilada!

2. Testar as câmeras

Hoje em dia o conjunto de câmeras é um dos itens mais importantes de um smartphone, e obviamente um dos principais na hora de testar um celular usado. É fundamental se certificar de que elas não estão com defeito.

O defeito mais comum são as manchas nas fotos, e para checar isso basta tirar uma foto com fundo opaco em cada uma das lentes.

Se o modelo conta com estabilização óptica, tire uma foto enquanto movimenta o celular para ver se está tudo ok. Se não estiver, a foto sairá toda tremida.

3. Verificar o áudio

Partindo para outra importante peça do hardware, deve-se verificar se os alto-falantes estão funcionando perfeitamente, basta acessar o YouTube e colocar algum vídeo para rodar. Rapidamente, você vai poder verificar se o som está estourado ou funcionando de forma incorreta.

Também é importante ver se os microfones de captação de som estão bons. Para isso, basta gravar um áudio com o aplicativo gravador nativo (ou de sua preferência) e verificar se a gravação possui som. Em caso afirmativo, seu celular está aprovado neste quesito.

4. Testar a vibração

Para verificar se a vibração do celular usado está funcionando, basta digitar qualquer coisa no teclado. Tanto o teclado, quanto os botões de navegação vibram ao toque.

Também é possível colocar o celular para vibrar ao receber ligações e fazer um teste. Caso perceba que a vibração esteja funcionando perfeitamente, podemos partir para a parte de conexões do teste.

5. Checar o WiFi

Assim que você ligar o celular usado pela primeira vez, a própria configuração do Android vai pedir para que você se conecte à uma rede WiFi. Então, se a placa estiver com problemas, não vai demorar muito para você descobrir.

Se houver problema no WiFi, é provável que o sistema fique tentando se conectar sem sucesso. Tente outras redes conhecidas e, caso o problema se repita, o problema é no telefone.

6. Testar a conexão de rede

Agora é hora de ver se o 4G do seu celular usado está funcionando como deve.

Insira o chip da sua operadora no aparelho e abra uma página da web para ver se ela carrega normalmente.

Se você estiver numa área com cobertura 4G+ e o aparelho for compatível, teste isso também carregando um app de teste de velocidade.

7. Verificar o GPS

Verificar se o GPS está funcionando é muito simples. Basta desligar o 4G e verificar se o Google Maps vai atualizar a posição mesmo assim. Caso ele não atualize, ou não mostre mapa algum, seu celular usado possui problemas no GPS.

Veja se a localização está funcionando bem no celular usado

8. Estado da bateria

A bateria é um ponto crítico na hora de testar um celular usado, mas, diferente dos outros itens da lista, ela não permite uma análise completa em poucos minutos.

A solução é pedir para que o antigo dono (ou dona) instale no aparelho um aplicativo testador como o AccuBattery, e te envie um print mostrando como anda a degradação natural da mesma.

9. Funcionamento da biometria

A biometria também pode ser testada na configuração do sistema, uma vez que a segurança do dispositivo é configurada logo no início. Quando o sistema pedir que o dedo seja aproximado ao sensor, o celular vibrará e uma animação mostrará a digital sendo cadastrada.

Caso o dedo seja aproximado e o sistema alegue que a digital não pode ser reconhecida, tente mais vezes. Se não obtiver sucesso, o leitor de digitais está com problemas.

Em celulares com reconhecimento facial ou de íris, o mesmo conselho é válido. Se o sistema apontar repetidas falhas ou não reconhecer nada, há algum defeito nos sensores!

Teste a biometria antes de comprar celular usado

E você? Já comprou algum celular usado? Conte para nós a sua experiência nos comentários!