Lançamentos Apple 2020: novidades do evento de setembro

Como acontece todo setembro, tivemos um grande evento para apresentação do Lançamentos Apple 2020. Mas, devido aos problemas com fornecedores por causa da pandemia, os astros do evento não foram apresentados. Os iPhones 12 serão revelados ao público apenas em outubro.

Mas, nem só de iPhone vive a Apple. Tivemos a apresentação da nova geração dos populares Apple Watch – com direito a um modelo mais acessível –, novos iPads, e os altamente antecipados pacotes de serviços por assinatura.

Foi uma enxurrada de anúncios, mas nesse artigo eu vou resumir todos os destaques para você. Vem comigo!

Lançamentos Apple 2020: novidades do evento de setembro

Apple Watch (Series 6)

O Apple Watch Series 6 mantém a linguagem de design das últimas gerações, mas contará com novas cores e com um novo sensor para medir a saturação de oxigênio do sangue. A empresa está colaborando com diversas instituições de pesquisa para integrar as várias métricas disponíveis para conforto e controle de saúde.

A Apple anunciou que o Series 6 medirá a saturação de oxigênio do sangue em cerca de 15 segundos, usando luzes vermelhas e infravermelhas.

O processador S6 será baseado no A13, mas otimizado para smartwatches. É o primeiro upgrade em potência em dois anos, uma vez que a geração anterior contava com o mesmo processador da Series 4, mas com algumas adições como compasso e controladores da tela. De acordo com a Apple, o novo processador será 20% mais veloz que o S5.

Será possível verificar a elevação em qualquer momento, para aqueles que costumam se aventurar com escaladas, por exemplo.

Também foi apresentado um novo tipo de pulseira chamada Solo Loop – que é de silicone e vem em uma única peça –, e, pela primeira vez, a empresa disponibilizará a cor Product Red para o smartwatch (só faltou dizer qual instituição ganhará doações com as vendas do produto).

Em termos de software, um novo modo é o Family Setup, que permite parear o smartwatch com relógios de outras pessoas que não tenham celulares e dá maior controle parental, para determinar o tipo de uso para a criança (casa dos avós, escola), interação limitada e modo não perturbe para não atrapalhar nos estudos.

A Apple também está lançando um novo serviço para o Apple Watch chamado Fitness Plus; uma assinatura para exercícios virtuais e recursos aprimorados de rastreamento e condicionamento físico, que estará disponível individualmente ou dentro do pacote Apple One, que comentarei mais adiante.

Agora, o preço. O Apple Watch Series 6 ainda não está à venda no Brasil, mas deve chegar até novembro, custando a partir de R$ 5.299 no modelo 40 mm, e R$ 5.649 no modelo 44 mm (ambos com GPS). Nos modelos com GPS + Celular, o preço começa em R$ 6.499.

Apple Watch SE

Apple Watch SE

Após três anos, a Apple lançou um sucessor para o Apple Watch Series 3, que divide com a Series 6 o acelerômetro, giroscópio, altímetro Always-on, assim como monitoramento de sono e detecção de lavagem da mão.

Os modelos com celular (pacote de dados) podem receber ligações e mensagens, realizar ligações de emergência, e até fazer streaming de música sem precisar do smartphone.

O relógio utiliza o SiP (System in Package) S5, o mesmo da geração passada, mas que seria duas vezes mais potente que o da Series 3, de acordo com a fabricante. Assim como o Series 6, o SE será compatível com o recurso Family Setup e o serviço Fitness Plus.

O Apple Watch SE tem um design baseado no Series 4, disponível nos tamanhos 40 e 44 mm. Ele também é compatível com as novas pulseiras anunciadas, incluindo a “Solo Loop” de silicone e a trançada “Braided Solo Loop”, e é resistente à água por até 50 metros.

No Brasil, o modelo só com GPS custa R$ 3.799, e o modelo com GPS + Celular custa R$ 4.399. A pré-venda começa em breve.

Apple One

Depois de muitos rumores, a Apple finalmente lança seu pacote de serviços, o Apple One, que reúne numa mesma assinatura o Apple Music, Apple TV Plus, Apple Arcade e iCloud. O pacote já está disponível lá fora, e no Brasil chega ainda este ano (confirmado pela Apple).

O plano mais simples é o Individual, que custa R$ 26,50 por mês e inclui o Apple Music, Apple TV Plus, Apple Arcade e 50 GB de armazenamento no iCloud. O Familiar inclui os mesmos serviços (para até 5 pessoas), mas contém 200 GB no iCloud e custa R$ 37,90 por mês.

Lá fora também está disponível o plano Premier (ainda sem previsão por aqui), que adiciona o Apple News Plus e o recém-anunciado Fitness Plus, além de 2 TB do iCloud.

De acordo com a Apple, a economia ao se inscrever no Apple One é de R$ 13,50 por mês no pacote Individual, e de R$ 17,50 por mês no Familiar. Os pacotes têm período de 30 dias para uso gratuito, podendo ser cancelados a qualquer momento.

A estratégia da Apple é dar mais ênfase aos serviços, tanto por estar vendo os lucros aumentando a cada ano neste ramo, quanto por dificultar a saída de usuários do ecossistema da Apple.

Planos Apple One no Brasil

iPad (8ª geração)

O iPad de 8ª geração foi oficializado. A única grande mudança em relação à geração passada foi a inclusão do chip A12 Bionic, o mesmo da geração 2018 de iPhones. Os preços começam em R$ 3.999 (32 GB + WiFi), e chegam à R$ 6.799 (128 GB + WiFi + Celular).

iPad Air

O novo iPad Air tem design muito parecido com o do iPad Pro. A mudança foi significativa, uma vez que até o ano passado, o design era um híbrido entre o iPad e o iPad Pro. Este ano, porém, o Air assume as bordas finas (e arredondadas) em torno da tela, e traz o botão Power no topo com o Touch ID integrado.

O preço começa em R$ 6.999 (64 GB + WiFi) e chega à inacreditáveis R$ 10.299 na versão com 256 GB + WiFi + Celular, mas só deve estar disponível para compra no Brasil lá para novembro.

A tela do iPad Air saltou para 10.9 polegadas, e o display traz a tecnologia liquid retina com resolução de 2360 x 1640, que possui suporte ao True Tone e proteção anti-reflexos.

O poder de processamento foi um dos maiores avanços desta geração. Do A12 pulamos para o novíssimo A14 Bionic, o primeiro processador de litografia de 5 nm da indústria, com dois núcleos de alto desempenho e quatro de baixo. Como sempre, a Apple se limitou a dizer que o novo iPad Air tem 40% mais processamento que a geração anterior, e que o A14 é o processador mais rápido já feito.

Mais uma feature do iPad Pro que chega ao iPad Air é o USB-C, com suporte a carregamento rápido de 20w e suporte ao 5G. Como acontece com os lançamentos mais recentes, o iPad Air terá Wi-Fi 6, com modelos compatíveis com 4G sendo disponibilizados também.

No departamento de câmera, temos o mesmo sensor de 12 MP do iPad Pro 2019, com estabilização de vídeo melhorada. A câmera frontal tem 7 MP, com suporte ao Smart HDR e suporte a captura de vídeo a 1080p 60 fps.

iPad Air 2020

iOS 14

O próprio Tim Cook recapitulou durante o evento as novidades do iOS 14, que foram apresentadas na WWDC de junho.

A grande surpresa foi o anúncio da liberação imediata das versões finais do iOS 14, iPadOS 14, watchOS 7 e tvOS 14 para testes, mesmo antes da finalização do ciclo Beta.

Bem, 2020 não é um ano comum, e você já pode testar as novidades agora mesmo! Nesse outro artigo eu mostro todas elas detalhadamente:

Que tal um “resumão” em vídeo com todos os Lançamentos Apple 2020 em 12 minutos? O vídeo do The Verge mostra todos os detalhes, e você pode ativar a tradução automática das legendas para português.

Conclusão

É verdade que a ausência do iPhone 12 foi sentida, mas confesso que estou adorando esta dinâmica “super produzida” de lançamentos 100% online que a Apple vem fazendo durante a pandemia. Os vídeos são tão ricos e cheios de transições bonitas/interessantes entre os assuntos, que nem sinto falta da “palestrinha” ao vivo.

As mudanças no iPad Air foram as que mais me impressionaram. A Apple conseguiu trazer muitas funcionalidades da linha Pro para o dispositivo, e isso definitivamente o tornou muito mais interessante para os usuários.

Agora cabe a nós esperar o que a Apple ainda tem para apresentar este ano.

E você, curtiu os lançamentos Apple 2020? Conte aí nos comentários!

Mais sobre: Apple