VPN: o que é, para que serve, e qual escolher

Você sabe o que é VPN? Cada vez mais usuários aprendem sobre a tecnologia de redes privadas e começam a aderir a esse tipo de serviço, seja para uso casual, de entretenimento ou no trabalho. Essa tecnologia permite o tráfego seguro dos seus dados por redes criptografadas, além do sigilo da sua identidade.

Uma rede VPN pode ser usada para envio de arquivos com segurança, acesso em redes públicas, ou até mesmo para conseguir “burlar” o bloqueio de sites em alguns determinados países. Quer entender a fundo como funciona essa tecnologia?

O Mobizoo preparou uma matéria completa, e ainda vai te indicar um dos melhores serviços de VPN do mercado global!

Este é o primeiro de uma série de artigos especiais que o Mobizoo irá publicar nas próximas semanas, em parceria com a NordVPN, tratando de temas relacionados à segurança digital.
VPN: o que é, para que serve, e qual escolher - Mobizoo

O que é VPN?

Em primeiro lugar, precisamos entender o que é, e como funciona a tecnologia de uma VPN.

A sigla vem de “Virtual Private Network”, que traduzida para português como “Rede Privada Virtual”, já revela um pouco do que se trata: uma rede privada que oferece mais segurança aos dados, já que conta com mais ferramentas de criptografia e navegação sigilosa.

Para deixar a clara diferença entre VPN e uma rede convencional, vamos entender a conexão a um site. Toda vez que você acessa algum endereço através de uma rede convencional, o seu computador, que tem um IP (identificação única), informa ao provedor que deseja acessar o site X, então o provedor puxa os dados desse site X e te entrega, tudo isso de forma aberta e sem criptografia.

O que é uma VPN

Essa comunicação pode ser interceptada por hackers, e alguns dos seus dados como a localização do seu computador, pode facilmente ser acessada, seja pelo site X, pelo provedor ou por terceiros. Inclusive é dessa forma que os sites conseguem fazer um mapeamento demográfico de seus usuários e saber quais as regiões eles são.

Com uma rede VPN, seu computador irá se conectar a um servidor específico em algum local do mundo, e esse servidor irá fazer as solicitações para o provedor.

Supondo que esse servidor fique na Holanda, tudo o que seu provedor de internet e o site acessado irão saber, é que um IP da Holanda está pedindo as informações, tudo isso acontecendo numa conexão criptografada de ponta a ponta.

Além de ter uma conexão segura com pouquíssimas chances de terceiros interceptarem seus dados, tanto o provedor quanto o site não saberão o seu endereço real. No entanto, é importante ressaltar que essa conexão não garante o sigilo 100% da sua localização, então se você fizer algo de errado usando VPN, existem alguns meios de descobrir o seu endereço real.

Veja na imagem abaixo como funciona uma VPN de forma simplificada:

Como funciona uma VPN

Por que é necessária?

A VPN é uma forma de transmitir dados de maneira segura, com mais garantias de que terceiros dificilmente irão interceptar a comunicação, justamente porque ela é uma conexão privada e criptografada, que só você está acessando.

Outro ponto positivo é o sigilo de localização que esse tipo de conexão dá ao usuário. Então, se você não quer que algum site saiba a sua localização, a VPN é uma boa alternativa para isso.

NordVPN e suas vantagens

Vantagens da NordVPN

Escolher um bom serviço de VPN é muito importante, e um dos que mais se destaca no mercado é o NordVPN.

Ele possui uma boa variedade de planos, desde opções para o usuário comum até assinaturas para empresas, e pode ser usado no Windows, MacOS, Android e iOS.

A empresa oferece criptografia de última geração, e também destaca que seus servidores não mantêm nenhum registro de dados do usuário guardados.

Além disso, a conexão lenta, um problema comum em redes VPN, não existe por aqui. O serviço NordVPN garante conexão ultrarrápida, podendo até ser usado para streaming e jogos, por exemplo.

Recursos exclusivos NordVPN

O usuário pode conectar até seis dispositivos por conta, e escolher entre 5400 servidores espalhados por 59 países. Além de mascarar o IP, a empresa também oferece um IP pessoal e secundário para ser usado na rede, esse que pode ser alterado duas vezes para uma camada extra de segurança.

O serviço pode ser usado por meio de uma extensão para navegadores, que conta com recursos extras super úteis, como bloqueio de anúncios e proteção contra malware.

Todas as funcionalidade são de uso simples, porém muito robustas e com alto nível de segurança, tanto que a empresa até incentiva seus usuários a fazerem testes de DNS para garantir que não há vazamento de dados.

Protocolo NordLynx

O protocolo NordLynx é sem dúvida um dos grandes destaques da NordVPN.

Ele foi testado mais de 250 mil vezes em sequência, até que os desenvolvedores conseguissem aprimorá-lo num nível que o torna até duas vezes mais rápido que o da concorrência.

Esse protocolo favorece principalmente ocasiões em que o cliente se conecta a um servidor VPN próximo, porém o conteúdo que ele quer baixar ou enviar, está em um servidor muito distante.

Certificação de segurança do serviço

Para mostrar aos seus usuários o quão seguro o serviço é, a NordVPN contratou a auditoria da PwC Switzerland, uma empresa bem prestigiada do ramo. Foram feitas inspeções técnicas de logs, em servidores, infraestrutura, entrevista com os funcionários, inspeções para verificar se tudo que foi averiguado estava realmente sendo usado, entre outras medidas, incluindo análises dos servidores mais privados da Nord.

Casos de uso da VPN

Casos de uso da VPN

Existem vários casos práticos de uso de VPN, e muitos deles são voltados para o usuário comum. Veja alguns exemplos:

  1. Privacidade para usar torrents: em uma rede VPN, você tem a privacidade e segurança de baixar e enviar arquivos em uma rede P2P (torrent).
  2. Segurança em redes públicas: quer acessar algo importante em uma rede de algum local público? Ligue a VPN e tenha seus dados totalmente protegidos!
  3. Segurança para enviar ou baixar arquivos importantes: O VPN é muito usado por empresas que desejam enviar ou baixar arquivos muito importantes, tudo com sigilo e alta segurança, graças a criptografia das redes privadas.
  4. Acessar conteúdos bloqueados no seu país: Se há algum conteúdo que é bloqueado no seu país e você deseja acessá-lo, basta usar uma rede VPN e se conectar ao servidor de outras regiões.

Este último exemplo é muito comum entre pessoas que precisam acessar a Netflix de outro país, já que a plataforma de streaming mais famosa do mundo possui diversos conteúdos que são exclusivos para determinadas regiões, e por isso não podem ser acessados em outras.

Com a rede VPN você pode se conectar a um servidor da região desejada, e então fazer o acesso facilmente.

Inclusive, lembra quando falamos que a NordVPN oferece boa qualidade de conexão para streaming? O nosso próximo artigo será justamente sobre isso: um guia completo, ensinando como usar o serviço para acessar a Netflix de outro país. Então, fique ligado(a)!

Planos do NordVPN

Um ponto legal do NordVPN é que todos os planos possuem as mesmas vantagens, por isso você não é “obrigado” a assinar um plano maior apenas por um recurso específico. Isso dá ao consumidor a versatilidade de assinar pelo tempo que realmente irá usar.

São três planos disponíveis:

  • 1 mês: US$ 11,95, cerca de R$ 62;
  • 6 meses: US$ 54 (US$ 9 por mês), cerca de R$ 283;
  • 2 anos: US$ 89 (US$ 3,71 por mês), cerca de R$ 466.

Todos os planos possuem garantia de reembolso em 100% do valor em até 30 dias, caso você não goste dos serviços. A empresa também oferece serviços adicionais, como o NordPass, que é um gerenciador e organizador de senhas, e o NordLocker, um serviço de armazenamento em nuvem criptografada com 500 GB de espaço.

Veja os preços dos serviços:

  • Nordpass: US$ 4,49, cerca de R$ 24;
  • NordLocker: US$ 6,99, cerca de R$ 37;
Alerta de Oferta: A NordVPN está com uma oferta especial para o Brasil, com 68% OFF no plano de 2 anos. Com esse desconto você paga apenas R$ 3,71 por mês. Corre lá para aproveitar!

Você pensa em usar uma VPN? Qual a principal aplicação no seu dia a dia? Conte aí nos comentários!

Mais sobre: segurança