Novos 4G+, 4.5G e 4G VoLTE chegam ao Brasil: entenda as diferenças

Quem acompanhou a evolução da Internet móvel desde os sofridos tempos do 2G/EDGE até os novos 4G+, sabe a diferença enorme que faz poder aproveitar uma nova tecnologia em seu smartphone.

Os números 2G, 3G, 4G indicam as gerações de conectividade, porém entre elas há sempre uma melhoria intermediária, uma espécie de preparação para as novas velocidades que chegarão, como aconteceu do 3G para o 3G+, e novamente agora do 4G para o 4G+.

Os testes para o 5G já começaram em alguns países, mas enquanto ele não chega por aqui, vamos entender melhor como funcionam essas novas velocidades do 4G que estão chegando por aqui.

Novos 4G+ - Mobizoo

Veja também: Entenda como funciona a recepção de sinal das redes celulares

Mas afinal, o que são os novos 4G+, 4G Max, 4.5G?

Atualmente, quando estamos pesquisando sobre um novo celular para comprar, podemos encontrar muitos nomes entre os tipos de de conexão disponíveis, como o 4.5G, 4GMax, 4G+ ou VoLTE.

Mas o que significam? A explicação mais simples é a de que todos estes nomes se referem ainda à quarta geração de redes móveis, porém com “um plus a mais” de estarem no novo padrão LTE-A, ou LTE advanced.

Quem normatiza e define esta nomenclatura é o setor de rádio da União Internacional de Telecomunicações (ITU-R).

LTE significa, em livre tradução “evolução a longo prazo”, e ainda não pode ser chamada de “uma tecnologia”, mas sim, uma forma de alcançar velocidades 4G.

Isso é possível por meio da agregação de canais. Ou seja: antes, o consumidor se conectava ao sinal mais forte que estivesse mais próximo. Agora, é possível baixar dados de diversas fontes ao mesmo tempo.

É 4G mesmo?

Porém, no estágio atual da conexão 4G, quando o telefone exibe o símbolo “4G” no canto superior direito, isso não quer dizer uma melhora substancial na velocidade dos dados.

Quando o ITU-R definiu as velocidades mínimas para 4G, elas eram um pouco inacessíveis, apesar do alto investimento de fabricantes de tecnologia.

Então, na realidade, esta nova tecnologia de rádio permite velocidades de 150Mbps de download e 50Mbps de upload.

Além do que, antes que as operadoras começassem a oferecer velocidades LTE, de verdade, já estavam sendo vendidos telefones com essas capacidades. Por isso o 4G pode aparecer na tela.

No entanto, agora que o serviço LTE é bastante difundido, esse não é o problema se você estiver em uma área metropolitana importante.

O que mostram os testes

Testes de laboratório mostram que a velocidade do 4G LTE que as operadoras oferecem pode chegar até 150 Mbps de download. Mas a velocidade média que chega ao consumidor é de apenas 14 Mbps.

Já o 4G, LTE-A (Long Term Evolution – Advanced), registrou 300 Mbps de velocidade em testes de laboratório, enquanto o consumidor receberia em média 40 Mbps.

Alcançar a velocidade de 300 Mbps de download significa, por exemplo, baixar um filme completo em HD, em menos de dois minutos, em um dispositivo móvel – considerando que ele seja compatível com a tecnologia.

Ligações em HD?

No mês passado a TIM comunicou ao público que estava disponibilizando chamadas de voz em HD para iPhones.

Tratava-se do VoLTE, que traz alta definição de voz, maior estabilidade dos serviços e redução do consumo de bateria. A sigla VoLTE (em inglês, Voice over LTE) é um serviço de ligações por voz, que utiliza as redes 4G.

Além do iPhone, outros celulares Android mais recentes também são compatíveis com a nova tecnologia, e os consumidores da TIM podem conferir a lista completa de modelos no site da operadora.

A TIM informou também que a funcionalidade já estava disponível em 21 cidades. E, até o final deste ano chegaria a mais de mil municípios.

Agora, no início de outubro, a Claro também anunciou a ampliação da tecnologia de rede 4.5G em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Salvador (BA), São Luís (MA) e Campinas (SP), até o final do ano.

A tecnologia 4.5G da Claro já estava disponível em Brasília, e agora será implantada gradativamente ao longo de 2017. A diferença é que a rede 4G trabalha com Mbps, e a rede 4.5G pode chegar aos Gbps.

Como as novas velocidades impactam o consumidor

O impacto que a LTE-A tem, ou terá, sobre o consumidor dependerá do que as operadoras se comprometerem a entregar, em contrato, para seus clientes.

Atualmente a velocidade em contrato de telefonia móvel pós-pago 4G LTE da Claro, e também a da VIVO, é de até 5 Mbps download, e de até 512 Kbps para upload.

Além disso, as operadoras garantem que o cliente receberá o mínimo de 40% dessa velocidade. De acordo com a tecnologia da área de cobertura. E em conformidade com a Resolução 575/2011 da ANATEL de 01/11/2014.

Este é apenas o início de um processo de implantação das novas redes 4G. Mas, certamente, os consumidores aguardam a melhor experiência em velocidade de navegação.

Qual é sua experiência de navegação 4G? Conte aí nos comentários!

Mais sobre: claro oi redes tim vivo