Análise Moto Z2 Play: o dono da categoria

Muita gente chiou quando a Motorola revelou seu Moto Z2 Play com bateria menor que a do modelo original, mas é inegável que ele ficou ainda mais sexy e poderoso nesta segunda geração, tornando-se uma das opções mais atraentes da categoria em 2017.

Passei algumas semanas usando o Moto Z2 Play como meu celular principal, e a seguir você irá conferir todas as minhas opiniões sinceras sobre este smartphone.

Análise Moto Z2 Play | Capa - Mobizoo

Mesmo com menos bateria, o Moto Z2 Play honra a reputação construída pelo primeiro modelo, e deve continuar sendo um top of mind da categoria

O Moto Z2 Play é o sucessor de um dos smartphones de maior sucesso no ano passado; o Moto Z Play, e nesta segunda versão apostou num design mais fino e leve, hardware, câmeras e leitor de impressão digital atualizados, armazenamento dobrado e preço mais camarada, para atrair novos consumidores.

Em termos de valor, o modelo fica na casa dos R$ 1.500, e concorre diretamente com os intermediários premium Galaxy A7 2017, Zenfone 3 e Xperia XA1, além é claro dos tops de linha do ano passado, como o Galaxy S7.

E se você já está se perguntando se ele vale a pena frente aos oponentes, é hora de checar a lista de prós e contras:

Prós e contras

Prós:

  • Câmera faz ótimas fotos, e seu foco é esperto o suficiente para capturar muito bem cenas em movimento;
  • Acabamento excelente, com traseira em alumínio anodizado e vidro frontal com revestimento oleofóbico, ambos livres de marcas de dedos;
  • Design super fino e leve – mesmo usando Snaps continua confortável;
  • Flash dual tone na câmera frontal ajuda bastante nas selfies noturnas;
  • Som muito bom tanto no alto falante quanto nos fones de ouvido que acompanham o aparelho;
  • Permite 2 chips de operadora e microSD ao mesmo tempo;
  • Compatibilidade com os Moto Snaps.

Contras:

  • A tela possui equilíbrio de cores de fábrica que deixa tudo rosado, e não há como mudar isso nas configurações (mais detalhes no tópico tela);
  • Por ser grande e muito fino é bem difícil de usar com uma mão só, e se você insistir o risco dele cair é bem grande.

Unboxing

Design

Para se manter compatível com os módulos Moto Snaps o Moto Z2 Play manteve o mesmo contorno, largura e altura do modelo original, mas ficou bem mais fino e leve, deixando de lado a traseira de vidro e colocando em seu lugar uma bela superfície de alumínio emoldurada por uma faixa plástica que funciona como antena.

Traseira do Moto Z2 Play - Mobizoo

Além de muito bonita, a traseira do Moto Z2 Play não fica toda marcada de dedos como acontece no Galaxy A5 2017.

Lateral direita do Moto Z2 Play - Mobizoo

Todo o contorno lateral do aparelho também é feito em alumínio com perfil arredondado e quinas chanfradas que ajudam um bocado na pegada, mas, como estamos falando de um celular muito grande e muito fino, ainda assim é bem difícil utilizá-lo completamente com uma mão apenas sem correr grande risco de deixá-lo escapar.

Lateral esquerda do Moto Z2 Play - Mobizoo

A boa notícia é que, mesmo com o design quase tão fino quanto o do Moto Z, o Moto Z2 Play manteve o conector padrão de fones de ouvido, que fica na parte inferior do dispositivo, ao lado do conector USB Tipo C.

Parte inferior do Moto Z2 Play - Mobizoo

A lombada da câmera traseira cresceu tanto que acabou virando um ponto positivo na minha opinião, já que agora ela faz com que o aparelho fique ligeiramente inclinado quando apoiado numa superfície plana, facilitando a leitura da tela quando ele está numa mesa, por exemplo.

Parte superior do Moto Z2 Play - Mobizoo

Uma das coisas mais feias da primeira geração do Moto Z Play, o leitor de impressão digital frontal ficou muito mais agradável de olhar e de usar no novo modelo, e agora incorpora as mesmas funções de navegação apresentadas no Moto G5 Plus.

Análise Moto Z2 Play | Leitor de impressão digital - Mobizoo

Tela

O display do Moto Z2 Play conta com a mesma tecnologia AMOLED, resolução Full HD, e 5.5 polegadas da primeira versão, o que garante de cara o melhor em termos de contraste, níveis de preto e ângulos de visão.

Análise Moto Z2 Play | Tela - Mobizoo

Eu sou fã da tecnologia AMOLED e estava pronto para dar nota máxima nesse quesito para o modelo, mas infelizmente a Motorola mais uma vez escorregou na calibração de cores de seu painel, e o que temos – assim como eu relatei no Moto G5 Plus – é um tom rosado predominando sobre tudo, inclusive sobre o branco.

Coloquei a tela Super AMOLED do Samsung Galaxy J7 2016 ao lado do Moto Z2 Play, para que você possa entender com bastante clareza o que eu estou dizendo:

Análise Moto Z2 Play | Teste de tela - Mobizoo

Eu não sou fanboy da Samsung, mas se tem uma coisa que a coreana sabe fazer bem é implementar esse tipo de display em seus smartphones.

Para piorar a situação do Z2 Play, o software do aparelho não permite a configuração manual do equilíbrio de cores e do balanço de branco (como é possível nos Xperias, por exemplo), deixando o usuário limitado apenas à 2 pre-settings.

Câmeras

A câmera principal do Moto Z2 Play possui a mesma resolução (12 MP), tecnologia dual pixel e abertura f/1.7 do Moto G5 Plus, porém conta uma melhoria que a deixou significativamente superior à do modelo mais barato: a união de forças do foco à laser e do foco PDAF.

Com isso, a câmera do aparelho tornou-se realmente capaz de capturar cenas em movimento com muita qualidade, algo que no caso do G5 Plus ficou só na promessa.

Durante o tempo que fiquei com o dispositivo eu fiz diversas fotos da minha filha correndo e brincado, e em todas ela foi perfeitamente capturada, sem nenhuma distorção ou borrão.

Veja esse exemplo que consegui dentro de um ônibus em movimento (quem conhece os ônibus do Rio de Janeiro sabem que aqui eles não andam, eles voam!):

Análise Moto Z2 Play | Teste de câmera - Mobizoo

Em outros tipos de situações e com boas condições de iluminação a câmera apresenta resultados bem parecidos com os do G5 Plus, mas leva vantagem nas cenas mais escuras, exatamente por contar com foco mais esperto.

Análise Moto Z2 Play | Teste de câmera - Mobizoo

O software de câmera da Motorola continua sendo um dos melhores do mercado, principalmente por conseguir unir bom conjunto de recursos e praticidade de uso numa mesma interface, e o HDR automático do Z2 Play deixa tudo ainda mais “molezinha” para os fotógrafos amadores de plantão.

Análise Moto Z2 Play | Teste de câmera - Mobizoo
Análise Moto Z2 Play | Teste de câmera - Mobizoo
Análise Moto Z2 Play | Teste de câmera - Mobizoo
Análise Moto Z2 Play | Teste de câmera - Mobizoo
Análise Moto Z2 Play | Teste de câmera - Mobizoo

Na câmera frontal o aparelho apresenta conjunto mais “humilde” de sensor e lente, mas a presença de um flash dual tone dedicado torna tudo mais interessante, especialmente para a galera que gosta de fazer selfies na balada.

O nível de detalhes neste tipo de foto é bem satisfatório, como você pode ver no exemplo abaixo, e o mesmo pode-se dizer da velocidade e precisão do foco.

Análise Moto Z2 Play | Teste de câmera - Mobizoo
Caso queira visualizar as fotos em tamanho grande, baixe este arquivo zip.

Desempenho

Não precisarei me alongar muito nesse aspecto do dispositivo, já que o resultado obtido pelo Moto Z2 Play no teste de benchmark do Antutu já diz tudo que eu poderia dizer:

Antutu Benchmark Moto Z2 Play - Mobizoo

Sim, é isso mesmo que você entendeu. Os números do Antutu mostram exatamente o que eu pude comprovar no dia-a-dia com o aparelho da  Motorola: ele é bem superior aos seus concorrentes diretos, e digo mais: tem top de linha por aí que não apresenta a mesma fluidez deste modelo (estou olhando para você, LG G6).

E não basta ser o mais rápido: o Moto Z2 Play também é o mais espaçoso quando o assunto é memória, oferecendo 64 GB de armazenamento interno enquanto os concorrentes trazem apenas 32 GB.

Aliás, o aparelho também se sai muito bem com os games mais populares da Play Store. Dá só uma olhada:

Ah, outra coisa importante de se destacar na performance deste dispositivo é a Moto Tela, que na minha opinião continua sendo a melhor solução de “tela sempre ativa” entre os smartphones atuais, mas ainda peca por manter aquele degradê cafona que só serve para gastar mais bateria.

Análise Moto Z2 Play | Moto Tela - Mobizoo

Bateria

A Motorola diminuiu em 500 mAh a capacidade de bateria desta segunda versão do Z Play, então já era de se esperar que o modelo apresentasse autonomia menor que à do modelo original, que era um verdadeiro campeão nesse quesito.

Felizmente a perda não foi tão grande quarto se alarmava, e graças à excelente gestão de consumo de energia do chipset Snapdragon 626, o Moto Z2 Play continua oferecendo mais de um dia de uso intenso, e com folga.

Não é uma marca tão impressionante quanto os dois dias inteiros que o primeiro modelo alcançava, mas ainda assim é muito boa na categoria.

Som

Eu fiquei bastante impressionado com a qualidade do som do Moto Z2 Play, a começar pelo alto falante frontal que, além de apresentar bom volume e graves encorpados, não distorce o áudio quando está no máximo.

Além disso, o dispositivo vem acompanhado de fones de ouvido intra-auriculares de ótima qualidade, que oferecem experiência sonora de primeira e bastante conforto. Só ficou faltando um controle de volume.

Análise Moto Z2 Play | Fone de ouvido - Mobizoo

Especificações do Moto Z2 Play

  • Android 7.1.1 Nougat;
  • 4G Dual Chip (2 nano sim);
  • Tela Super AMOLED Full HD de 5.5 polegadas (1920 x 1080 px);
  • Vidro Gorilla Glass;
  • Chipset Snapdragon 626 Octa Core de 2.2 GHz;
  • 4 GB de RAM;
  • 64 GB de armazenamento interno;
  • GPU Adreno 506;
  • Câmera traseira de 12 MP Dual Pixel f/1.7 com autofoco por laser e flash dual tone;
  • Câmera frontal de 5 MP f/2.0 com autofoco e flash dual tone;
  • Gravação de vídeo 4K/30 fps;
  • Entrada para microSD até 2 TB (slot dedicado);
  • Sensores: luz ambiente, acelerômetro, proximidade, magnetômetro (bússola), giroscópio;
  • Bluetooth 4.2;
  • NFC;
  • A-GPS, GLONASS;
  • USB Tipo C;
  • Rádio FM;
  • Bateria 3000 mAh com carregamento turbo.

Conclusão

O Moto Z Play foi um grande divisor de águas para a Motorola sob o comando da Lenovo, e o Moto Z2 Play tem todos os ingredientes para continuar ampliando o público da marca no segmento premium.

Ele foi lançado com preço mais agressivo que o do modelo original, recebeu melhorias de hardware que lhe garantem o primeiro lugar em desempenho, trouxe mais memória que a concorrência, e ainda está visualmente mais atraente do que nunca.

Poder expandir os recursos do smartphone através de Snaps como o Insta-Share Projector certamente é um baita Plus num modelo de R$ 1.500, e com esse combo fica bem difícil recomendar outro celular nessa faixa.

A tela AMOLED com calibração de cores incorreta e limitada é o único ponto que me incomodou no modelo, mas a verdade é que a grande maioria do público não vai nem notar esse detalhe.

Sendo assim, o meu veredito é:

aprovado

Ainda não conhece a escala memética de avaliação do Mobizoo? Então veja este link.

Deixo o meu agradecimento à assessoria da Motorola que gentilmente emprestou o celular utilizado nesta análise.