Xiaomi Mi A1 com Android Oreo: 10 razões para atualizar

Estou desde o final de dezembro com o Xiaomi Mi A1 (obrigado, GearBest!), e há alguns dias recebi a notificação da atualização oficial para o Android Oreo. Tomei coragem e instalei o update, e neste post conto para você o que melhorou no smartphone em relação à versão anterior.

Ou seja, se você está em dúvida se deve ou não atualizar (como eu sempre digo, nem sempre atualizações são boas para os aparelhos), esta lista de 10 razões com certeza vai te ajudar.

Veja também: Análise Xiaomi Mi A1: o intermediário quase perfeito

1. Modo noturno

Hoje em dia eu acho o modo noturno (aquele que deixa a tela amarelada à noite) essencial em qualquer smartphone, pelo menos para qualquer usuário que como eu se importe com a saúde de seus olhos e a qualidade do sono.

O Mi A1 não possuía esse recurso no Android 7.1.2, mas agora recebeu uma solução bem completa e funcional no Android 8.

2. Configurações de áudio

O A1 tem um conjunto de áudio muito bom, mas que disse que ele nao podia ficar ainda melhor?

A Xiaomi inseriu nesta versão de sistema configurações customizadas para cada modelo de fones de ouvido da marca, assim como faz em seus outros smartphones com MIUI.

O resultado? O áudio ficou simplesmente espetacular nos meus fones Mi Piston Basic.

3. Opção de exibir porcentagem de bateria no topo

O Android puro é uma delícia, mas ele perdeu algumas funções úteis nas últimas atualizações. A que eu sinto mais falta: a exibição “bem grandona” da porcentagem de bateria na barra de status, que acaba de retornar ao Xiaomi Mi A1 com Android Oreo.

4. Visual da central de controle e das configurações renovados

A “gavetinha” de configurações rápidas está bem mais clara no Xiaomi Mi A1 com Android Oreo, e eu confesso que ainda estou me adaptando, já que prefiro tons escuros (meus olhos agradecem).

Agora, se você curte esse visual repaginado, vai gostar não só desta área como também da nova tela de configurações, que continua clara como já era, porém agora está mais organizada e sofisticada, graças aos ícones padronizados em cinza e ao agrupamento de itens.

5. Carregamento rápido ativado

O Xiaomi Mi A1 conta com o chipset Snapdragon 625, que entre outras coisas suporta carregamento turbo, porém ele não vinha habilitado de fábrica.

A atualização para o Android 8 ativa este importante recurso no smartphone, que agora pode ser carregado com muito mais velocidade utilizando o próprio carregador que acompanha o modelo na caixa. Uma delícia!

6. Explorador de arquivos nativo

O sistema Android sempre permitiu a utilização de aplicativos gerenciadores de arquivos de terceiros, mas nunca teve um nativo. Isso mudou no Android 8, que agora traz o app “Arquivos” (dãhh).

Apesar de ser simples e limitado perto dos apps mais “maduros”, ele pode ser suficiente para quem precisa apenas de ações simples, como mover documentos de uma pasta para outra, renomear ou copiar arquivos.

7. O discador ficou mais bonito, exibindo a foto do contato e o wallpaper da home

O discador padrão do Android One não era muito bonito, e eu ainda não tinha conseguido ver as fotos dos meus contatos durante as ligações no Mi A1.

A nova versão do app no Android Oreo não só é mais bonita, exibindo a foto circular do contato e o wallpaper que você definiu para a tela home (com uma transparência), como também ganhou um novo gesto para atender ligações: deslizar o dedo de baixo para cima.

8. Pontos de notificação nos ícones da home

Este é um recurso “vai-e-vem”. Ele já existia no Mi A1, mas tinha sido desativado na última atualização do Android 7.1.2.

Agora ele volta no Android 8, mas nada garante que ele permaneça em atualizações futuras (às vezes parece que os desenvolvedores são os personagens da animação Divertidamente).

9. Notificações na tela de bloqueio aprimoradas (ou não)

O Xiaomi Mi A1 conta com a função Ambient Display, uma espécie de Moto Tela que mostra notificações na tela “apagada”, mas ela andava precisando de um “banho de loja”.

A primeira versão do recurso lançada com o aparelho era preto e branco e não permitia interações, depois ganhou a função toque para abrir na última atualização ainda no Android 7, e agora no Android 8 passou a ser colorida, porém perdeu a funcionalidade de toque que tinha.

Resumindo: ou os desenvolvedores do projeto Android One andam bipolares, ou estão lançando funções sem estarem prontas de fato.

Ambient Display do Xiaomi Mi A1
Ambient Display do Xiaomi Mi A1 – Reprodução/Your Technocrat

10. PiP (Picture in Picture Mode)

Há muitos anos um dos grandes destaques dos celulares Android da Samsung, o modo PiP para vídeos finalmente chega ao Android Puro em sua oitava versão (antes tarde do que nunca), e consequentemente aos felizes proprietários do Xiaomi Mi A1.

Funciona de maneira bem simples: coloque um vídeo para tocar no seu navegador, toque no botão home, e pronto! Seu vídeo agora está sendo reproduzido por cima de todas as telas, em uma pequena janela flutuante.

Funciona no Chrome, YouTube, VLC e outros apps de vídeo.

Vale a pena?

Se você curte estes novos recursos que o  Xiaomi Mi A1 recebeu com o Android Oreo, vai fundo.

Agora, se você quer saber se o desempenho ou a duração da bateria do aparelho melhoraram, é melhor aguardar mais uns dias, até que eu possa atualizar esse post com o meu veredito.

Enquanto isso, se tiver alguma pergunta, deixe aí nos comentários que eu vou responder!

Preço e onde comprar

O Xiaomi Mi A1 está disponível para compra nas cores, preto, dourado e rosê na GearBest por apenas R$ 782 com frete grátis, mas leitores do Mobizoo vão pagar apenas R$ 719 usando nosso cupom.

Basta clicar no botão abaixo e inserir o código GPA1 no carrinho para garantir o seu desconto.

COMPRAR

Você pode parcelar sua compra em até 12 vezes no cartão (inclusive usando cupons de desconto), e o frete é gratuito para todo o Brasil. Veja aqui como comprar na GearBest.
Comprando através dos nossos links, você nos ajuda a manter o site.
Mais sobre: xiaomi

Apoie o conteúdo que você ama!

Desative o seu bloqueador de anúncios e nos ajude a manter o site :)