Robo-advisors: investindo seu dinheiro com tecnologia

Você sabia que hoje é possível investir seu dinheiro através de robôs? Pois é, os robo-advisors estão fazendo a cabeça de muitos investidores que não têm tempo para acompanhar o mercado financeiro, mas ainda assim querem obter o melhor rendimento possível.

Neste artigo você vai conhecer todos os detalhes destes assessores financeiros futuristas, e vai descobrir quais são as melhores opções disponíveis no Brasil para você começar.

O que é um robo-advisor?

Robo-advisors: investindo dinheiro com tecnologia - Mobizoo

Os robo-advisors (robôs assessores) são plataformas digitais que fornecem serviços automáticos de planejamento financeiro, orientados por algoritmos com pouca ou nenhuma supervisão humana.

Estes robôs coletam as informações fornecidas pelos clientes, sobre sua situação financeira e objetivos futuros, através de uma pesquisa online. Em seguida, a máquina usa estes dados para oferecer conselhos e/ou investir automaticamente ativos do cliente.

Eles surgiram em 2008, com maior presença nos Estados Unidos, e em outros países após 2011. Atualmente, existem mais de 100 serviços de assessoria financeira que utilizam estes robôs espalhados pelo mundo.

Os robôs de gerenciamento de investimentos são considerados um avanço nos serviços de gestão de patrimônio, que anteriormente estava disponível apenas a poucos e grandes investidores.

Agora, estes robôs estão se popularizando e atendendo à uma audiência mais ampla, oferecendo um custo muito menor do que os tradicionais assessores humanos. Além da ausência de conflitos de interesses que surgem nas negociações humanas.

Também, na maioria dos casos, é necessário muito menos capital para começar a investir. Portanto, os robo-advisors podem ser uma forma mais barata, mais rentável, e muito mais simples de investir!

Como funcionam os robo-advisors?

Os robo-adivisors funcionam, todos, basicamente do mesmo modo: o robôs utilizam e direcionam os investimentos assim como um consultor faria. Porém, toda a relação é feita online, através do site, ou plataforma, do robô.

Para iniciar um investimento deve-se, primeiramente, responder a um questionário, com perguntas gerais para que o robô identifique o perfil ou tipo de comportamento do investidor. Reconhecendo assim, se o investidor possui um perfil mais conservador, audacioso ou moderado, por exemplo.

Após responder às perguntas, serão apresentadas uma série de opções de carteiras de investimentos de acordo com o perfil identificado. Feito isso, o usuário transfere seu dinheiro para o robô, que decide como e onde serão aplicados estes investimentos.

A maior vantagem na utilização dos robo-advisors é a transparência nos investimentos. Isso porque, a máquina está programada apenas para encontrar o melhor investimento para o usuário.

A única cobrança pela prestação do serviço será a taxa sobre o valor investido. Já nas relações humanas, através de um corretor ou gerente, por exemplo, quase sempre existem os interesses em comissões e participações que não são revelados ao investidor.

Geralmente, estes robôs trabalham em parceria com uma corretora de valores. Ou seja, os produtos oferecidos pelo robô são os próprios produtos desta corretora. No entanto, o investimento é feito utilizando o nome e o CPF do usuário. Isso significa muito mais segurança para investidor.

Quais são os principais robo-advisors do Brasil?

Há cerca de apenas três anos atrás, não havia nenhum robo-advisor aqui no Brasil. Atualmente, existem pelo menos cinco destas máquinas no país e, certamente, já estão surgindo mais.

Veja quais são os 5 principais robôs operando no Brasil, o valor mínimo para começar a investir e a taxa anual cobrada por cada um:

  • Vérios: o valor mínimo para investir é de 12 mil reais a um custo de 0,95% ao ano.
  • Oi Warren: o valor mínimo para investir é de 100 reais a um custo de 0,80% ao ano.
  • Magnetis: o valor mínimo para investir é de 10 mil reais a um custo de 0,40% ao ano.
  • Alkanza: o valor mínimo para investir é de 5 mil reais a um custo de 0,50% ao ano.
  • Monetus: o valor mínimo para investir é de 100 reais a um custo de 0,45% ao ano.

Os investimentos ou produtos que estes robôs oferecem podem variar um pouco, entre Tesouro Direto, Fundos de Investimentos, ETF, Renda Fixa Privada, etc.

No entanto, se o investidor tiver conhecimento de mercado saberá que existem muitas outras opções do que as acima citadas.

Quando é melhor investir dinheiro com os robo-advisors?

É melhor, mais tranquilo e mais lucrativo investir com os robo-advisors quando se trata de um pequeno investidor. Ou seja, alguém que não conhece ou não tenha experiência em mercado financeiro e investimentos.

O pequeno investidor, ao utilizar um robô, terá um atendimento semelhante ao grande investidor. Isso porque, independente do montante a ser investido, o robô operacionalizará da mesma forma, buscando sempre a melhor alternativa para aquele investidor.

Além do mais, como já dissemos, todo o dinheiro investido utiliza o nome e o CPF do investidor. Isso dá total segurança ao usuário, uma vez que o seu investimento não é cedido à nenhuma instituição financeira. O robô apenas executa uma ação mecânica em seu nome.

Quando é recomendado a utilização dos robo-advisors?

Este tipo de investimento é recomendado quando o investidor não sabe ou não quer participar deste tipo de decisão.
Além disso, o robô é indicado, principalmente, ao pequeno investidor justamente pelos custos fixos.

Enquanto que, normalmente, os corretores e serviços de investimento cobram entre 1,5 e 2% ao ano de taxas de administração, os robo-advisors dificilmente chegam a 1% ao ano.

Além disso, os robo-advisors operam com baixos investimentos, o que torna este serviço muito mais atraente para os usuários que não conhecem ou ainda estão começando a investir.

Gostaram da dica? Você já investiu dinheiro com robôs? Como foi sua experiência? Comente!