O que você deve saber antes de comprar um celular Android

O número de pessoas entrando no mundo dos smartphones tem crescido assustadoramente nos últimos anos, e o número de dúvidas a respeito deste assunto cresce na mesma proporção. E é pra isso que este blog existe. Queremos ajudar a todos os usuários, do mais ninja até o mais iniciante.

Hoje vamos falar um pouquinho das principais características de um smartphone Android, muito além da “modinha”.

Se você tem pensado bastante em comprar um aparelho desse tipo, mas não sabe muito bem porquê, esta é uma leitura obrigatória.

Apesar da competência e sucesso do iPhone, o grande impulsionador nas vendas de smartphones atualmente é o sistema Android do Google.

Se você acha que só os geeks(viciados em tecnologia) possuem smartphone, você está redondamente enganado. Segundo a revista Wired, mais de 500.000 smartphones Android são ativados por dia. Ou seja, em breve, celular Android será mais popular que Justin Bieber.

A popularidade do Android deve-se muito à grande variedade de aparelhos disponíveis, com diferentes faixas de preço e recursos, fazendo com que o robozinho atenda aos mais diversos tipos de público. Com celulares a partir de R$350 o sistema aparece como o mais democrático dentre todos os sistemas desenvolvidos para smartphones.

Mesmo com toda essa popularidade, nem tudo são flores na cena Android. Muitos compradores desavisados podem se frustar ao perceber que o celular que acaba de comprar está bem longe de suas expectativas.

Para facilitar a vida de todos os possíveis compradores, o Mobizoo criou um pequeno guia contendo as dúvidas mais frequentes. Acompanhe:

O que TODOS os aparelhos Androids têm?

Se o aparelho que você está pensando em comprar – mesmo o mais pobrinho – não possuir nenhum dos recursos abaixo, corra. Provavelmente uma operadora ou loja mal intencionada está tentando te passar a perna.

  • Conexão com a internet via 3G e Wi-fi;
  • Navegador de internet;
  • Entrada padrão para fones de ouvido(3.5mm);
  • Conector mini ou micro USB;
  • Bluetooth, inclusive com transferência de arquivos;
  • GPS;
  • Gerenciador de arquivos completo(copiar, colar, mover, apagar, executar, compartilhar);
  • Câmera para fotos e vídeos;
  • Sincronia total de contatos, calendários e email;
  • Gmail, Gtalk, YouTube e Google Maps;
  • Acesso à loja de aplicativos Google Play Store;
  • Selecionar texto, copiar e colar;
  • Player de música e vídeo;
  • Entrada para cartão de memória MicroSD.

O que NEM TODOS os Androids têm?

Como a gama de aparelhos é muito grande, alguns fatores podem ser decisivos na hora da escolha. Além de um bom preço, alguns consumidores não abrem mão de recursos como:

  • Rádio;
  • TV Digital;
  • DLNA;
  • Teclado físico;
  • Teclado Swype(gestos);
  • Tela com altíssima definição e milhões de cores;
  • Tela touch super sensível(capacitiva);
  • Multi-touch(por exemplo zoom com dois dedos tipo “pinça”);
  • Conector HDMI(para ligar à TV);
  • Boa velocidade para jogos 3D;
  • Câmera que filma em HD;
  • Câmera com Flash;
  • Muitos megapixels;
  • Botão disparador da câmera;
  • Vidro da tela resistente à quedas e riscos(Gorilla Glass);
  • Sensor de luminosidade ambiente(para regular o brilho da tela sozinho);
  • Sensor de proximidade(para apagar a tela sozinho);
  • Câmera frontal para vídeoconferência;
  • Roteador Wi-fi(para compartilhar sua conexão 3G com outros aparelhos);
  • A última versão do sistema Android(infelizmente a maioria não tem).

Alguns recursos listados acima só estão presentes em aparelhos topo de linha, outros podem ser encontrados em aparelhos médios e grande parte faz a alegria dos celulares baratinhos, aqueles até R$500. Vale então ficar ligado(a) na relação custo-benefício que o aparelho que você está namorando oferece.

Quais são as empresas fabricantes de celulares Android?

Em ordem de força e presença no mercado:

  • SAMSUNG;
  • MOTOROLA;
  • LG;
  • SONY ERICSSON;
  • HTC;
  • ALCATEL;
  • ZTE.

E não, a NOKIA não fabrica celulares com sistema Android.

O que mais considerar antes da compra

Antes de escolher por um aparelho Android, é importante estar ciente dos problemas que são comuns nesse tipo de celular:

Não consigo atualizar para a versão mais recente do Android!

Esse é o principal problema encontrado pelos usuários da plataforma. Você compra um celular com hoje, com a versão 2.2 do sistema, e muito provavelmente irá permanecer para todo sempre com ela. É um problema que nem o Google, nem as fabricantes conseguiram resolver, mas estão trabalhando pra isso. Oremos.

Esse aplicativo super legal não “roda” no meu aparelho!

Outro problema típico do Android: a grande fragmentação do sistema faz com que os desenvolvedores de software fiquem malucos na hora de publicar seus aplicativos. Como garantir que um programa funcione perfeitamente numa infinidade de aparelhos diferentes? Existem aplicativos que só “rodam” em celulares com telas grandes, outros que precisam de uma versão mais recente do sistema.

Resumindo, quanto maior a tela e mais recente for o sistema do aparelho, maior é o número de aplicativos que ele pode “rodar”. Os aparelhos mais baratos sempre terão algum tipo de restrição nesse sentido.

Caramba! cada aparelho que vejo tem uma interface diferente!

Existem características de design de interface(gaveta de aplicativos, barra de notificações, menus) que apesar de todo aparelho Android possuir, podem ser exibidas de formas completamente diferentes entre celulares de marcas distintas. São as famosas “personalizações” que as fabricantes e/ou operadoras fazem. Estas podem tanto melhorar a navegação no aparelho como piorar, e muito. Vale então dar uma conferida nos Launchers disponíveis no mercado, eles podem resolver facilmente essa questão.

Conclusão

Agora que você já conhece com um pouco mais de profundidade o mundo Android, vale lembrar que a melhor maneira de escolher um aparelho é o testando em mãos e que o mercado é cíclico, ou seja, as vezes vale à pena esperar para comprar um celular melhor por um preço menor.

Espalhe esse guia entre seus amigos e vamos debater nos comentários.