Aprenda a importar celulares da China com a GearBest

Muitos leitores me perguntam se ainda vale a pena importar celulares da China, mesmo depois dos obstáculos colocados pelo governo brasileiro. A resposta é sim, você ainda pode fazer um ótimo negócio comprando smartphones em lojas confiáveis da China, porém é importante estar bem informado(a) antes de efetuar a compra.

A primeira coisa a fazer é escolher a loja certa, e para isso eu recomendo a GearBest.com. E não é porque eles são parceiros do blog, e sim por eu já ter recebido vários produtos deles de forma rápida e descomplicada. Além disso, basta procurar na Internet para encontrar diversos relatos de consumidores satisfeitos com os serviços da loja.

Neste artigo eu vou compartilhar informações fundamentais para você que deseja importar celulares da China e assim economizar uma grana preta. Acompanhe.

Veja também: Essas 3 dicas vão fazer seus eletrônicos importados chegarem mais rápido

Prefira marcas mais conhecidas

As fabricantes chinesas estão revolucionando o mercado de smartphones Android no mundo todo, oferecendo aparelhos poderosos e bem acabados com preços extremamente baixos.

São inúmeras marcas, algumas muito recentes ou desconhecidas no Brasil; como a OnePlus e a Vernee, outras já consagradas; como a Huawei, a Xiaomi e a Lenovo (que é dona das “submarcas” Motorola e ZUK).

Todas estas marcas que citei acima (conhecidas e desconhecidas) oferecem aparelhos de primeira linha custando a partir de 100 dólares, e possuem qualidade garantida de construção, hardware, tela e acessórios.

Esses são o mais indicados para aqueles que conhecem pouco do assunto, mas se você é um(a) geek, e está ligado(a) nos reviews que rolam pelas Internets, pode se arriscar um pouco mais e encontrar verdadeiras “máquinas” por apenas 50 dólares, de marcas também muito bacanas como a Bluboo, Doogee e Ulefone.

Não tenha medo de ser taxado

Os brasileiros estavam importando muitos produtos da China nos últimos anos (por que será?), até que o nosso querido governo resolveu acabar com a festa e taxar absolutamente tudo o que entra no país.

Não vou entrar no debate político-econômico por trás desse movimento para não estender demais o post, mas o fato é que, os celulares da China são tão mais baratos que os vendidos aqui, que mesmo com taxa ainda é muito vantajoso importar.

Por isso lembre-se sempre que, quando você for comprar algo do exterior, é importante calcular o valor final do produto com a taxa da alfândega brasileira, para saber se realmente você está economizando em comparação com os preços no Brasil.

Pela lei, deve ser cobrada uma taxa equivalente à 60% do valor pago pelo produto, mas como a Receita Federal fiscaliza um volume muito alto de encomendas, ela acaba usando uma tabela fixa de valores para agilizar.

No caso de celulares, o valor fixado para a taxa fica em torno dos R$ 200 (mas varia de acordo com o ICMS do seu estado).

Uma coisa importantíssima quando se trata de importação é garantir que o valor real que você pagou pelo produto esteja declarado no exterior do seu pacote (nota fiscal/invoice), pois se não estiver, a Receita Federal irá taxar o seu produto em cima de um valor estimado por eles, que geralmente é bem maior que o valor real. Isso já aconteceu comigo e não foi nada legal.

Você ainda pode dar a sorte do seu produto não ser taxado na alfândega (o que torna a economia ainda maior), mas é bem raro isso acontecer.

Use Cupons de desconto

Geralmente comprar celulares da China com a GearBest costuma gerar boas economias para o consumidor brasileiro, mas a coisa fica realmente interessante quando a loja oferece cupons de desconto em suas ações promocionais, que aliás acontecem o tempo todo.

Outro dia por exemplo, o Xiaomi Redmi 4X 64 GB que custa normalmente R$ 650, estava saindo por apenas R$ 500 com o cupom de desconto. Estamos falando de um celular top, pela metade do preço de um equivalente nacional (com a taxa inclusa).

Qual o melhor tipo de envio?

A GearBest envia produtos para qualquer lugar do mundo e trabalha com as seguintes modalidades de envio:

  • Envio gratuito não registrado (Unregistered Air Mail): não recomendo, pois apesar de ser gratuito costuma demorar mais que o necessário e não permite rastreamento do pacote (ele não te dá um código de rastreamento);
  • Envio gratuito registrado EMS (Registered Air Mail / Flat Rate Shipping): para mim é o melhor de todos, pois também é grátis, e permite o rastreamento do pacote. Costuma chegar em até 45 dias (normalmente menos);
  • Envio prioritário (Priority Line / Standart Shipping): esse é igual ao envio registrado, só que mais rápido. É ideal para quem pode gastar um pouquinho mais para receber seu produto em menos de 1 mês;
  • Envio expresso (Expedited shipping): é o mais caro de todos, porém também é o mais rápido, permitindo que seu produto chegue na sua casa em apenas 1 semana.

Por fim, é importantíssimo que você utilize um serviço de rastreamento de pacotes para acompanhar a viagem do seu produto até o Brasil (e parada na alfândega, se for o caso), e entre os disponíveis eu recomendo o muambator, que eu utilizo e gosto bastante.