Reviews

Tudo sobre os novos Moto Z, os smartphones modulares da Lenovo

Como já era esperado, ao invés de dar continuidade à já conhecida linha Moto X, a Lenovo resolveu dar um reset em sua linha de tops, trazendo ao mercado sua visão de smartphones modulares, os novíssimos Moto Z e Moto Z Force.

Se você já está ansioso(a) por esse lançamento, prepare-se, pois nesse post você irá conferir todas as especificações, imagens, vídeos, preços e datas de lançamento dessas belezinhas no Brasil.

Agora, se você já está com saudades do Moto X, keep calm e confira o que a empresa tem a dizer sobre a linha no final do artigo.

Moto Z

Assim como a LG e o Google, a Lenovo entrou de vez na era dos smartphones modularizados: a nova linha Moto Z também adotou o conceito, mas do seu jeito.

Os aparelhos anunciados no dia 9 deste mês contam com um novo sistema de acessórios acopláveis chamado Moto Mods (Moto Snap no Brasil). Eles se encaixam na parte traseira do telefone através de ímãs e oferecem:

  • O SoundBoost Mod, construído em parceria com a JBL, é um alto-falante que, além de potência e qualidade de áudio, acrescenta mais 1,000 mAh de capacidade extra na bateria do smart. O SoundBoost não requer emparelhamento ou configurações, uma vez conectado ao telefone, o som sai automaticamente de seus auto-falantes;
  • Se você não estiver interessado em um alto-falante, mas quer uma vida mais longa para a bateria, o Power Pack Mod complementa em 2,220mAh quando acoplado na parte de trás do dispositivo;
  • Insta-Share Mod adiciona um projetor ao telefone que permite projetar a imagem do telefone em até 70 polegadas de largura com resolução de 480p;
  • E o OneCompute, que permite usar o Android no Computador.

Os Modess Mods estarão disponíveis para compra separadamente, mas os preços ainda são desconhecidos.

No vídeo abaixo, publicado pelo Android Central, você confere os primeiras impressões do Moto Z, bem como de seus módulos extras:

As especificações do novo modelo estão no mesmo nível de outros smartphones top de linha lançados recentemente, e o grande destaque fica por conta do retorno da tela AMOLED, do moderno conector USB Type-C, e do poderoso processador da Qualcomm, veja:

Especificações técnicas do Moto Z

  • Sistema operacional: Android 6.0.1 (Marshmallow);
  • Tela: AMOLED de 5,5 polegadas;
  • Resolução de tela: 2560×1440 pixels (QHD);
  • Densidade de pixels: 535 ppi;
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 820;
  • CPU: Octa-core de 2,2 GHz;
  • GPU: Adreno 530;
  • Memória RAM: 4 GB;
  • Armazenamento interno: 64 GB;
  • Armazenamento externo: cartão micro SD de até 2 TB;
  • Câmera traseira: 13 MP com abertura de ƒ/1.8;
  • Câmera frontal: 5 MP com abertura de ƒ/2.2;
  • Bateria: 2.600 mAh;
  • Sensores: leitor de impressões digitais, acelerômetro, luz ambiente, giroscópio, proximidade, NFC;
  • Conectividade: suporte aos MotoMods, USB-C e Bluetooth 4.1;

Apesar de contar com um conjunto de hardware de alto desempenho, algumas características do aparelho decepcionaram os fãs da marca. São elas:

  • Ausência de entrada para fones de ouvido tradicionais (3.5 mm) – você será obrigado à utilizar fones bluetooth;
  • Bateria de apenas 2600 mAh – longe do padrão dos tops de 2016 – o próprio modelo anterior da marca (Moto X Style) possuía bateria de maior capacidade (3000 mAh);
  • A câmera traseira voltou para os 13 MP – o top anterior tinha 21 MP.

Moto Z Force

O Moto Z Force tem muitas das mesmas características do Moto Z, porém com uma câmera de 21 megapixels e o visor inquebrável com tecnologia ShatterShield, que protege a tela contra quedas, além da bateria de 3500mAh, resultando em um dispositivo mais espesso com 7mm, do que o Z com 5,2 mm.

moto z force

Ambos os modelos podem ser customizados trocando de capinhas em diferentes estilos e materiais como madeira, couro ou tecido estampado.

De acordo com a Lenovo, o encaixe dos Mods é tão perfeito que nem dá para perceber que há algo diferente alí. E com a mesma facilidade que você encaixa um módulo, poderá retira-lo e troca-lo por outro, sem nem precisar desligar o aparelho.

Os Mods estão integrados ao software do telefone, por isso, quando um mod de bateria está conectado ao telefone, você pode monitorar o estado da carga, tanto da bateria interna quanto das células do mod.

A fabricante chinesa comunicou também que ainda pretende desenvolver futuras versões do Z e que está comprometida com o tamanho e a forma destes dispositivos por pelo menos duas gerações para garantir a compatibilidade com as atuais. E diz também que existem projetos de lançamentos de novos Mods por meio do programa de desenvolvimento conjunto, e o Moto Snaps Developer Kit, que está oferecendo um fundo de US $ 1.000.000 para o indivíduo ou empresa que apresentar o melhor protótipo até 31 de março de 2017.

Ainda não se sabe qual serão os preços dos dois modelos da linha Z, porém já sabemos que eles chegarão às lojas do Brasil em setembro, e que a Lenovo deve posicioná-los com preços abaixo do praticado pelo Galaxy S7, segundo rumores de sites gringos.

Phab 2 Pro

A Lenovo apresentou no evento também, o gigante Phab 2 Pro que suporta a tecnologia Tango em seu processador octa-core Snapdragon 652. O smartphone tem sensores e câmeras projetados para a realidade aumentada e mapeamento 3D.

Lenovo Phab 2 Pro

São quatro câmeras, uma frontal de 8 megapixels, a principal de 16 megapixels e outras duas na traseira, sendo uma de profundidade e outra de movimento. Além de uma tela de 6,4 polegadas e resolução de 2560×1440 pixels, possui 4 GB de RAM, 64 de armazenamento e bateria de 4.050 mAh.

Além de jogos com realidade aumentada, com ele é possível por exemplo, criar ambientes virtuais sobre imagens reais, como  ver a disposição dos móveis em uma sala, usando um aplicativo de loja de móveis.

A previsão é de que esteja disponível no mercado também em setembro, custando US$ 499.

E o Moto X?

A Lenovo parecia que sinalizava o fim do Moto X quando anunciou o Moto Z, mas não é este o caso. Em declarações a sites internacionais a empresa diz que o Moto X permanece vivo e diz que estas duas linhas proporcionam experiências diferentes. E que não só tem a intenção de manter o Moto X, mas também de continuar a lançar novos, o que surpreende a muitos que veem o Moto Z como o modelo que chega para tirar o trono do X.

A questão fica em como a Lenovo pretende diferenciar as duas linhas. Quem vai querer comprar o X? Ou ele será apenas uma versão mais barata?

Por enquanto podemos concluir que as linhas Moto X e Moto Z vão coexistir, pelo menos em alguns mercados. Talvez a empresa não tenha decidido matar a linha Moto X por completo enquanto não ficar totalmente claro que os novos Moto Z são uma aposta certa. Caso esta linha não faça sucesso, nada impedirá que a Lenovo traga algum novo lançamento dentro da linha Moto X que já é bem recebida em vários mercados.

A marca Moto conta atualmente com a nova linha Moto G de entrada, no segmento intermediário o Moto G4 Plus e no patamar de cima, os recém lançados Moto Z e Moto Z Force. Parece assim que a linha está bem diversificada, então é aguardar por novos Mods.

E aí, leitor? Curtiu as novidades da Moto? Deixe sua opinião ou comentário aqui no Mobizoo!