Reviews

Lumia 620, o novo Windows Phone da Nokia promete agitar o mercado com bom preço e design lindo

A linha 2013 de smartphones com Windows Phone 8 da Nokia tenta com seus três aparelhos; o top Lumia 920, o intermediário Lumia 820 e o modelo de entrada Lumia 620 corrigir os erros da linha 2012 e ganhar mais mercado com suas virtudes.

Testei os três aparelhos da finlandesa, porém minhas análises se concentraram no mais acessível, que já pode ser encontrado nas lojas por R$ 791. Rapidamente posso dizer: o Lumia 620 tem tudo pra ser um sucesso.

Para entrar no clima desse review, vamos assistir ao vídeo que apresenta o Nokia Lumia 620:

Especificações

  • Tela LCD TFT clear black de 3.8 polegadas e 480×800 px de resolução;
  • Sistema Windows Phone 8;
  • Processador Dual Core de 1 GHz + GPU Adreno 305;
  • 512 MB de RAM;
  • 8 GB de armazenamento interno + entrada para microSD de até 64 GB;
  • Conectividade 3G, Wi-fi, hot-spot, Bluetooth 3, Micro USB, NFC e A-GPS com GLONASS;
  • Câmera fotográfica de 5 MP com Flash e autofoco;
  • Gravação de vídeo HD;
  • Câmera frontal VGA para videoconferância;
  • Sensores: acelerômetro, proximidade, bússula;
  • Peso: 127 g;
  • Bateria de 1300 mAh.

Tela

As telas do Lumia 820 e do Lumia 620 possuem a mesma resolução: 480×800 px. Mas como a tela do modelo mais caro é maior, ela acaba tendo definição de imagem inferior à do modelo mais barato. Interessante, não?

O Lumia mais caro usa a tela AMOLED de 4.3 polegadas, já o 620 possui tela LCD TFT de 3.8 polegadas com clear black, que garante um contraste bem bacana. A tecnologia AMOLED possue gestão de energia mais eficiente, por isso é usada mais frequentemente nas telas maiores, que gastam mais bateria.

Ao experimentar as duas telas, a primeira coisa que se nota é uma leve diferença na resposta do touch: a tela do 820 responde imediatamente, já a do 620 tem um atraso mínimo, quase imperceptível, que não influe em nada no uso do aparelho. Mas hey! Esse é um modelo de entrada, e só o público acostumado com smartphones top perceberia isso.

Design

A Nokia está de parabéns. Na minha humilde opinião, o Lumia 620 é um dos aparelhos mais bonitos dos últimos anos. Seu design é simples, objetivo, jovem e sofisticado. Seu corpo tem um tamanho excelente para usar com uma mão só, e seu peso não irá incomodar o bolso de ninguém.

A textura do plástico usado na traseira do aparelho (semi-transparente e fosco), unida às curvas dos cantos, conferem ao aparelho uma pegada tão boa, que não dá voltade de soltar.

Há muito tempo eu não via um modelo de entrada tão atraente.

A capa traseira do aparelho pode ser trocada por outras de diferentes cores, mas já aviso logo: tirar essa capinha não é nada fácil. Além disso, cada capinha dessa custa 60 Dilmas. Caro para um aparelho que deve permanecer na faixa dos R$ 700.

Galeria

[nggallery id=7]

Interface

O sistema Windows Phone 8 roda liso no Lumia 620. Os aplicativos são carregados rapidamente e não há nenhum engasgo nas transições de tela ou rolagens.

Graças ao novo sistema da Microsoft, muita coisa melhorou em relação aos Lumias anteriores: agora é possível transferir arquivos via Bluetooth e arrastar arquivos do PC diretamente no aparelho através do Cabo USB. Agora você pode carregar seus arquivos por aí sem ter que passar pelo odiado Zune.

O que ainda falta é um gerenciador de arquivos incorporado no sistema, quem sabe na próxima versão.

A usabilidade da interface também melhorou: agora é possível redimensionar todos os widgets e ícones da tela home. Além disso, os blocos dinâmicos agora ocupam melhor a tela, já que aquela “setinha” lateral do 7.5 foi embora.

Outra boa novidade da versão 8: agora o player de vídeo suporta arquivos no formato DivX, XviD e MP4.

Câmera

Apesar de ficar longe das melhores câmeras do mercado, o Lumia 620 é capaz de produzir fotos de grande qualidade. O nível de detalhe é ótimo, as cores são bem vivas e o contraste impressiona. Como na maioria das câmeras de celulares, em condições de pouca luz, o granulado aparece com força.

Veja um exemplo de foto tirada com a câmera do Lumia 620.
Veja um exemplo de foto tirada com a câmera do Lumia 620.

A gravação de vídeo é boa em termos de imagem e velocidade, porém só é capaz de gravar o som em mono.

A câmera frontal é fraquinha e só serve para video-conferência mesmo.

Som

O som que sai do alto-falante é bem alto e cristalino. Já nos fones de ouvido é apenas bom o suficiente para agradar a maioria dos consumidores, mas não os audiófilos.

Um ponto fraco do aparelho é a ausência de rádio FM, muito comum na categoria. Tristeza para aqueles que usam o smartphone para ouvir o jogo de futebol ou as notícias de sua cidade.

Bateria

A duração da bateria não chega a impressionar, mas é com certeza melhor do que a do antigo Lumia 710. Com uso moderado, dá pra aguentar um dia inteiro na boa.

Conclusão

Com mais pontos fortes que fracos em termos de potência e recursos, melhorias significantes no software e design ultra sexy, o Lumia 620 certamente vai dar trabalho à concorrência.

Enquanto Androids da mesma faixa de preço saem no tapa para chamar atenção do público com aparelhos lentos e desengonçados, a Nokia fez o dever de casa e trouxe um produto bem resolvido em todos os aspectos, que deve agradar em cheio o gosto do grande público, principalmente os mais jovens.

Com um aparelho Bom, Bonito e Barato, o Windows Phone pode finalmente emplacar.

Agora só falta a loja de aplicativos do sistema aumentar sua oferta, porquê, né; assim fica difícil.

Imagens: GSMArena