Reviews

Cubot Dinosaur: chinês de bateria gigante e preço amigável

O último lançamento da Cubot chegou ao mercado com um nome inconfundível: Cubot Dinosaur. A fabricante chinesa encontrou essa forma para celebrar a enorme capacidade de bateria que vem embarcada no aparelho – são insanos 4150 mAh. Ela é tão grande que dá até para utilizar o celular como carregador portátil para outros dispositivos. A fabricante promete 30 horas de conversação e incríveis 21 dias em standby dual 4G. Para arrematar, essa bateria ainda é removível! É mole?!

Apesar de ter uma tela de 5.5 polegadas HD, o aparelho é bem leve e fininho, medindo ridículos 8.8 mm. A Cubot cuidou de trabalhar bem a construção externa do Dinosaur, implementando uma traseira em policarbonato galvanizado que é submetido à um processo prensagem 3D, o que dá ao dispositivo um acabamento achurado em sua traseira, estiloso e super bem acabado.

DSC_0105

O Dinosaur vem com Android 6.0 Marshmallow de fábrica, otimizado para performance e baixo consumo de energia. Apesar disso, o foco da Cubot foi projetar o aparelho para o segmento mais acessível, mas sem abrir mão da qualidade nos seus componentes: são 3GB de RAM LPDDR3 de alta performance – na prática isso permite o carregamento de jogos e aplicativos pesados mais rapidamente, bem como a remoção e instalação instantânea de apps na Play Store. Em seu coração, um MediaTek Quad Core rodando à 1.3 GHz.

Especificações

  • Android 6.0 Marshmallow;
  • Tela IPS HD (1280 x 720) de 5.5 polegadas com super brilho;
  • Processador MediaTek MT6735A 1.3GHz Quad Core;
  • 3GB de RAM LPDDR3;
  • GPU Mali T720;
  • 16GB de armazenamento (expandível até 32GB com sdcard);
  • 4G Dual Stand by (2 micro sim);
  • Câmera traseira de 13MP (8 MP interpolados) com flash e auto-foco;
  • Câmera frontal de 5 MP (2 MP interpolados);
  • USB Host (OTG);
  • Bluetooth 4;
  • Rádio FM;
  • Bateria removível de 4150 mAh.

15

Para manter o preço do aparelho bem baixinho, a Cubot teve que sacrificar algumas coisinhas. E as escolhidas foram as câmeras.

câmera traseira do Dinosaur é composta por 4 lentes de plástico interpoladas para 13 MP e um flash potente. Por ser interpolada, é de se esperar que na realidade a qualidade das fotos não fiquem muito melhores que os 8 MP originais. O processo de interpolação visa expandir a quantidade de pixels que uma lente é capaz de administrar, e geralmente é útilizado para permitir um maior zoom digital, ao custo de possíveis imperfeições nos quadros da foto.

Na frente o aparelho conta com um sensor de 5 MP (interpolado de 2 MP), sem flash frontal. Ambas as câmeras possuem truques legais, como fotos por gestos e para suavizar imperfeições nos rostos.

Apesar das câmeras não muito empolgantes, o celular ainda guarda algumas cartas interessantes na manga: suporte à dois chips em 4G, HotKnox (que é uma tecnologia semelhante ao NFC, mas que também precisa de outro aparelho compatível para transmitir os arquivos) e o Turbo-Download que permite aos apressadinhos utilizar sua preciosa franquia de dados 4G em conjunto à rede WiFi, combinando às duas velocidades de download para uma transferência ainda mais rápida.

Abaixo você confere um vídeo com Cubot Dinosaur em ação:

Onde comprar?

O Cubot Dinosaur é um bom negócio especialmente para quem está em busca de um celular de entrada com uma bateria antológica. Mesmo com a atual cotação do dólar e a taxa de importação (que você pode dar a sorte de não ter que pagar), o aparelho apresenta um ótimo custo-benefício, superando muitos dispositivos nacionais.

Ele está disponível para compra nas cores branco, preto e dourado, por apenas R$ 483, com os nossos parceiros da Tomtop.com. Mas com o cupom exclusivo do Mobizoo, você leva o aparelho com um descontão!

Para garantir o preço especial, basta colocar o código 12YEARSALE no seu carrinho de compras.

COMPRAR

O Cupom é válido até 17 de junho de 2016, e, comprando através dos nossos links, você ajuda o Mobizoo a comprar alimento.