Publieditorial

Seu smartphone ainda não tem antivírus? Pois deveria ter

Hoje em dia, as pessoas acessam a Internet muito mais por seus smartphones e tablets do que através de seus computadores – aliás, os computadores físicos, aqueles grandes, com CPU e tudo o mais, ficaram para trás. Você só os encontra em escritórios e repartições públicas, e até mesmo o revolucionário notebook já ficou para trás diante do desenvolvimento dos dispositivos móveis.

O grande problema é que as mesmas pessoas que utilizam seus dispositivos móveis para acessar a Internet não têm a mesma preocupação com segurança do que tinham com seus computadores e notebooks. Muitas sequer sabiam da seguinte informação: existem antivírus para smartphones e tablets. E eles são essenciais, porque…

… o seu celular com certeza possui dados mais importantes e confidenciais do que o seu PC

Quem usa o smartphone ou tablet frequentemente para a para acessar a Internet, com certeza possui dados mais importantes e confidenciais nesses dispositivos do que no PC ou no notebook. Sem hackear o telefone de ninguém, podemos cravar os seguintes itens:

  • Contatos, telefones e endereços de amigos e familiares;
  • Fotos, áudios, vídeos e mensagens de caráter íntimo;
  • Senhas de serviços de Internet, e-mail, contas de banco, etc.

A situação se torna ainda mais delicada se o telefone em questão for corporativo, isto é, fornecido pela empresa com o intuito de maximizar a produtividade no ambiente de trabalho. Nesse caso, também é possível que você tenha:

  • Informações privadas sobre a empresa e o ambiente corporativo;
  • Informações privadas sobre projetos a serem realizados;
  • Contatos, telefones e endereços de colegas de trabalho e superiores.

Quem passa muito tempo navegando na Internet através desses dispositivos, sem um aplicativo antivírus, está seriamente sujeito às inúmeras ameaças que existem na grande rede de computadores. Não quer dizer que, no próximo momento, seu celular será invadido e seus dados roubados; mas os constantes casos de celebridades que tiveram fotos vazadas na Internet servem como alerta para todos.

Os antivírus mobile não protegem apenas de ameaças da Internet

A proteção que os antivírus mobile oferece aos seus dispositivos não se restringe ao bloqueio de ameaças virtuais. Como esses dispositivos são móveis, uma hipótese simples de falha de segurança seria a perda ou o furto do aparelho: subitamente, todas as suas informações estão de posse de uma pessoa estranha e não necessariamente bem-intencionada.

Nesse sentido, a maioria dos antivírus mobile possui um sistema de segurança chamado Anti-Theft, isto é, anti-roubo. Através desse sistema, o usuário pode:

  • Rastrear o aparelho via GPS ou Wi-Fi;
  • Bloquear e excluir informações e dados de maneira remota;
  • Controlar o dispositivo remotamente pelo computador;
  • Disparar alarmes à distância.

É por isso que um antivírus mobile é fundamental para quem usa muito o smartphone ou tablete: ao mesmo tempo em que ele oferece proteção em tempo real contra vírus e as tradicionais ameaças virtuais, ele ainda te fornece um robusto sistema de segurança para o caso de perda do aparelho.

Na dúvida, escolha um nome conhecido

Os principais antivírus para desktops e notebooks também possuem aplicativos que oferecem segurança gratuita para dispositivos móveis. É o caso de grandes nomes como o AVG, Avast, McAfee, Norton e P-Safe, que lançaram suítes completas de segurança no mercado de aplicativos.

Além desses nomes mais famosos, existem opções menos famosas que também fornecem um eficiente sistema de segurança para o seu smartphone ou tablet. Alguns desses nomes incluem o 360 Mobile Security, o CM Security e o F-Secure.

Independentemente de qual antivírus você escolher, é fundamental equipar o seu smartphone ou tablet com um serviço eficiente de proteção para os seus dados e para as pessoas próximas de você.