Notícias

Saiba tudo sobre o Pixel, o novo top de linha do Google

O Google está prestes a anunciar sua nova linha de smartphones Pixel, que irão tomar o lugar dos antigos Nexus como referência no universo Android.

O anúncio acontecerá em evento marcado para o dia 4 de outubro, e, segundo vazamentos da Internet, nesta ocasião serão apresentados dois modelos de celular – Pixel e Pixel XL, além do Android 7.1, um novo Chromecast e o misterioso Google Home.

Especificações

Segundo fontes, mais uma vez a HTC vai tomar frente da parceria (os primeiros Nexus foram fabricados por ela), e entre os dois dispositivos Pixel, a principal distinção será o tamanho da tela – maior para o XL, com 5.5” Quad-HD, e Full HD de 5” para o modelo padrão.

As apostas também apontam para uma bateria de 2.770 mAh no Pixel, e de 3.450 mAh no Pixel XL.

As demais especificações dos aparelhos serão:

  • Processador Snapdragon 820;
  • 4 GB de RAM;
  • Armazenamento interno de 32GB, 64GB ou 128GB, sem possibilidade de expansão via micro SD;
  • Vidro Gorilla Glass (versão 4 ou 5);
  • WiFi padrão ac;
  • USB Type-C (1.0);
  • Certificação IP53 (resistente à água e poeira);
  • Sensor de impressão digital traseiro;
  • Android 7.1 (Nougat).

Além destes aspectos técnicos, um grande destaque vai para a câmera: tanto Pixel quanto Pixel XL contarão com sensores Sony nas câmeras frontais e traseiras (IMX179 de 8MP e IMX378 com 12MP, respectivamente). A câmera também terá um sistema de estabilização de imagem mecânico de 3 eixos, para garantir que as fotos não saiam tremidas.

Rumores apontam ainda para uma inovação para a expansão de armazenamento: Nos países que o Pixel for lançado oficialmente, o dono do aparelho poderá solicitar a expansão do armazenamento diretamente com o Google. Não está claro se será uma implementação de modularização (novos pentes de armazenamento) ou a substituição do módulo UFS por um de maior capacidade. De qualquer forma, não há confirmação oficial deste rumor, temos que esperar para ver.

google pixel smartphone

Para o software, o Google vai incluir a versão mais recente do Android e seu primeiro patch, 7.1. Além disso, o Pixel também contará com a nova versão do Google Now Launcher que se chamará Pixel Launcher. A nova home estará de cara nova, com algumas remodelações de design e ganhará funções úteis também.

Um novo modelo de campanha para o Pixel

O Google está levando muito a sério o lançamento do Pixel. Marketing nunca foi o ponto forte do Google, mas com o reposicionamento da marca, as campanhas para o lançamento do Pixel estão surpreendendo de maneira positiva, arrancando elogios de grandes revistas de marketing, inclusive. As ações estão sendo vistas em várias partes do mundo e têm chamado muita atenção, sendo do mesmo nível de qualidade dos concorrentes Apple e Samsung.

campanha pixel
Ação publicitária do evento de lançamento em forma de escultura luminosa, na Austrália (fuso horário UTC+10:00)

Uma mudança que vai além da marca

Os Nexus eram conhecidos como telefone para geeks. Com a mudança do nome, o Google quer reposicionar seus aparelhos para competir com outros flagships do mercado, principalmente o iPhone.

Junto com o novo nome, os novos telefones do Google poderão ter outros valores embarcados. Serão duas possibilidades: comprar diretamente com o Google e ser beneficiado com o plano Google Fi  (nos EUA o Google também atua como uma operadora). Ou comprar com uma das demais principais operadoras. Isso é algo especialmente valioso para o mercado americano: quase 70% dos aparelhos são vendidos através de algum relacionamento com elas.

O Google também pode incluir um plano especial de garantia, bem como a HTC faz com o HTC UH OH™, assegurando a troca sem custo do aparelho em caso de queda acidental, entre outros sinistros.

A má notícia é que infelizmente também haverá um reposicionamento de valor para esta nova linha. Ao contrário dos Nexus, conhecidos como aparelhos mais acessíveis, os novos Pixel’s deverão custar assustadores US$ 650 (na versão mais barata!).

Isso definitivamente é um divisor de águas para o mercado. Com o novo preço, o Google acredita que poderá disputar vendas no segmento premium com iPhones e Samsungs Galaxy S7.

Isso parece ser uma tarefa muito difícil. Mas o Google pode não estar sendo tão ingênuo quanto as aparências demonstram: apenas o fato de estar posicionado na mesma linha dos flagships mais badalados do mundo, fará com que a marca Pixel seja relacionada à Samsung Galaxy S7 e Apple iPhone 7 – mesmo que suas vendas fiquem em última colocação.

google pixel cores

O objetivo principal do Google é fazer com que o consumidor veja a linha Pixel como referência entre um dos melhores smartphones do mundo – independente se é o mais ou o menos vendido.

Para as versões futuras, o Google pode apostar em diferenciais que poderão alavancar as vendas, se for o caso.

Apesar do preço exorbitante, a linha Pixel terá como opção de compra o financiamento do aparelho, bem como funciona com o iPhone.

Dura competição

É legal ver o Google tentando explorar novos mercados, quem ganha com isso sempre é o consumidor. Apesar de ter nome e condições financeiras e técnicas para fazer um grande trabalho com os Pixel’s, os rivais do mercado não vão deixar nada ser fácil para o Google.

A pena que fica é termos uma opção a menos entre os aparelhos bons e baratos.

Outros anúncios

novo chromecast

 

Além do Pixel, o Google deve anunciar outros hardwares no evento de 4 de outubro, como um novo Chromecast que suporta 4K e o tão aguardado Google Home.

Ainda se sabe muito pouco sobre estes novos dispositivos. Então o jeito é preparar a pipoca e aguardar o evento do dia 4.

E você, o que achou das novidades? Deixe suas opiniões nos comentários!