Dicas

Tudo o que você precisa saber sobre a Uber

Você certamente já ouviu falar da Uber (sim, a empresa se refere a si mesma no feminino, não no masculino) e deve ter visto várias notícias sobre o embate entre os motoristas de táxi e os motoristas destes aplicativos de carona paga.

Criada há 6 anos nos EUA, a Uber está em 70 países e em muitos deles a vida da empresa não tem sido fácil. Em meio a muitas polêmicas, o mundo inteiro discute se motoristas comuns podem ou não cobrar pela carona. Mas, o aplicativo continua a crescer e a oferecer novas opções de transporte. Veja agora tudo o que você precisa saber sobre a Uber.

Como funciona

Ao contrário dos táxis, os carros que oferecem o serviço de transporte por meio do aplicativo Uber não têm qualquer identificação. O usuário só sabe ao certo onde estes carros estão e a que horas vão chegar. O Uber, assim como outros aplicativos de táxi, funciona da seguinte maneira:

  • O passageiro cadastrado faz o pedido;
  • O rastreador indica o carro mais próximo;
  • A corrida é calculada com base no tempo e na distância;
  • O pagamento é feito no cartão de crédito.

O dono do carro precisa ter carteira de motorista profissional e após a corrida existe a necessidade de se dar uma nota de ambas as partes: o motorista dá uma nota ao usuário e o usuário ao motorista. Esse tipo de feedback, segundo a empresa, faz com que a plataforma fique segura, tanto para o motorista quanto para o usuário.

Entre os diferenciais da Uber estão:

  • Não existe necessidade de comunicação entre motorista e usuário (vantagem para os usuários estrangeiros);
  • Serviço de bordo com água, balinhas e até doces inclusos;
  • Motorista em traje social, dando um aspecto de motorista particular (e se a corrida for para um casamento por exemplo, o motorista usa terno);
  • Dois tipos de veículos, o Uber Black com carros mais luxuosos, e o Uber X, semelhante a um táxi convencional, com carros mais simples e preço mais em conta para o usuário;
  • Mais barato do que o táxi;
  • Bônus promocional para a primeira corrida;
  • Ressarcimento, com a devolução do valor pago a mais quando o motorista faz um caminho mais longo.

Ninguém arrisca dizer quantos motoristas rodam no trânsito com a ajuda do aplicativo, nem quantos passageiros usam esse serviço. A empresa que criou esse sistema guarda os números em segredo. O que se sabe é que o aplicativo já é popular o suficiente para incomodar os taxistas.

Uber no mundo

Presente em 70 países e mais de 400 cidades, nos EUA o aplicativo é liberado na capital, Washington, e em Nova York o serviço também funciona normalmente. O problema é na Califórnia, onde a reclamação é a de que lá o serviço não está regulamentado e paga menos impostos do que os táxis. Neste estado também há uma ação trabalhista sendo movida pelos motoristas do próprio aplicativo que alegam serem empregados da empresa, e não prestadores de serviços. No entanto, segue um recurso por parte da Uber.

De um ano para cá houve protestos em Paris, com dois executivos da empresa detidos pela polícia para esclarecimentos sobre o aplicativo. Protestos ocorreram também na Bélgica e na Espanha. Em Portugal e na Alemanha, os governos também não queriam liberar o uso do aplicativo. Em Londres, o serviço é liberado e convive bem com os tradicionais táxis pretos da cidade.

Uber no Brasil

A primeira cidade a receber a Uber no Brasil foi o Rio de Janeiro, em maio de 2014, seguida de São Paulo no mesmo ano. Logo, foi a vez de Belo Horizonte. Atualmente a Uber está presente em Brasília, Fortaleza, Goiânia, Guarulhos, Porto Alegre, Recife, Salvador e mais recentemente, em Campinas e Curitiba.

Mas assim como em muitos países, a Uber também enfrenta problemas no Brasil, e a principal reivindicação vem por parte dos taxistas, que alegam que o serviço não está regulamentado, e que os táxis têm mais despesas com alvarás e vistorias para poderem circular.

Mesmo em meio à tantas polêmicas e dificuldades, o aplicativo continua circulando e oferecendo novos serviços. Desde o dia 29 de abril, chegou a São Paulo o uberPOOL, cuja ideia é dividir a viagem e os custos com outras pessoas que estão indo para a mesma direção. O uberPOOL conecta um ou mais passageiros e propõe uma viagem mais barata, mais interessante, com menos tempo para o motorista, menos congestionamento e com a mesma segurança de rastreamento de GPS.

uber pool
A proposta do uberPOOL é sensacional, mas é preciso entrar no clima da economia colaborativa.

Segundo a empresa, em São Francisco, Califórnia, o uberPOOL já corresponde a quase metade das viagens de Uber na cidade por mês, evitando assim a emissão de mais de 120 toneladas de dióxido de carbono.

Para engrossar a briga entre motoristas de táxis e de aplicativos, já estão circulando pelo menos mais três novos aplicativos com serviços alternativos na concorrência da Uber aqui no Brasil. Entre eles o Cabify, o WillGo e o T81, e há perspectivas de outros aplicativos chegarem ainda este ano.

Apesar de tudo, existem motoristas de táxi que dizem que a queda no serviço se deve principalmente à situação econômica atual do país, e que até pensam na possibilidade de aderirem aos serviços por aplicativo como muitos já fizeram.

Vai de táxi ou de Uber?

Você já fez uso de algum aplicativo de carona paga? Como foi a experiência? Acha que estes aplicativos trazem uma solução para o trânsito nas grandes cidades e uma possibilidade de amenizar os efeitos nocivos do dióxido de carbono? E a economia, valeu a pena? O Mobizoo quer saber a sua opinião sobre este assunto, que pelo visto ainda vai dar muito o que falar.