Dicas

Opinião: minha experiência com a Oi, e porque eu decidi ficar com ela no celular

Antes de mais nada quero informar que esse post não é patrocinado pela empresa Oi. As opiniões que você vai ler aqui são totalmente baseadas em experiências próprias de alguém que é usuário de smartphones desde 2004 e já passou por todas as operadoras de celular desse Brasilzão.

Mês passado decidi dar fim ao meu plano Oi Conta Total, pois já estava cansado da má qualidade oferecida pela conexão de Internet residencial da Oi, o famigerado Velox (que de veloz não tem nada).

Desde a contratação deste plano começei a enfrentar problemas: me venderam 10 mega de velocidade e  só instalaram 2, pois informaram que na minha região só essa velocidade estaria disponível (moro no Centro do Rio de Janeiro!). Mas isso é papo pra outro post.

No plano que encerrei, eu possuía, além da Internet residencial; 2 linhas de celular (1 minha e uma da minha esposa) com 100 MB de plano de dados cada, e o telefone fixo (que ninguém usava, mas mesmo assim pagávamos um valor mensal por ele).

Minha missão agora era fazer o que fosse preciso para melhorar a Internet fixa e manter a qualidade dos outros serviços, sem aumentar em nada o nosso custo mensal.

Escolhendo a Internet para casa

Mudei minha Internet residencial para a NET, que de fato entrega a velocidade prometida de 10 mega. Também migrei o telefone fixo para esta operadora, que não cobra franquia por este serviço, como a Oi cobra. Na NET só pagarei algo pelo fixo quando usar (NET FONE FALE DO SEU JEITO – somente disponível para portabilidade numérica). É como se tivesse um orelhão em casa.

Problema resolvido para a parte fixa: Internet de melhor qualidade e telefone com mais economia. Mas isso era só metade do problema. Ainda faltava definir o que faríamos com as duas linhas de celular que estavam no Oi Conta Total: faríamos portabilidade para outras operadoras? mudaríamos para pré-pago na própria Oi? ou mudaríamos para um outro plano pós-pago da Oi?

Escolhendo a Internet para o smartphone

Antes de contar como se deu a escolha, vale destacar como eu e minha esposa usamos nossos celulares.

Tanto eu quanto ela possuímos smartphones, e passamos a maior parte do tempo usando a conexões 3G e Wi-fi dos aparelhos. Nosso uso em ligações é mínimo, quase nada. Sendo assim, para nós o mais importante é ter uma boa conexão 3G no celular e uma boa oferta de pontos de acesso Wi-fi. Minutos e voz e sms ficam em terceiro plano.

A primeira coisa que fiz foi consultar o quanto de dados eu e minha mulher usávamos em nossos smartphones nos últimos meses, para ter uma ideia mais exata de quanto precisaríamos em um novo contrato.

Não me surpreendi muito ao ver que nossa média de uso mensal era de quase 400 MB, sendo que nossa franquia era de apenas 100 MB. E esta era ultrapassada logo no início de cada ciclo. Essas informações me fizeram concluir que; na maior parte do mês, estávamos conectados com velocidade reduzida.

Todas as operadoras trabalham atualmente com redução de velocidade após excedida a franquia de dados. Assim, elas podem chamar seus planos de “ilimitados”.

Como não pretendia aumentar a nossa franquia (já que isso aumentaria a mensalidade), o critério que usei para escolher a operadora foi, além do melhor preço no plano básico de voz, a melhor velocidade pós-franquia no plano de dados.

Na minha opinião, o grande diferencial entre os planos de dados 3G das operadoras, não é a velocidade oferecida DENTRO da franquia, e sim a velocidade oferecida APÓS a franquia, já que passamos a maior parte do nosso ciclo usando essa velocidade.

Experimente carregar um vídeo do You Tube ou mesmo uma rádio online no seu 3G após a franquia. Na TIM por exemplo, isso é praticamente impossível.

Confira a lista abaixo com a velocidade pós-franquia de cada operadora em seu plano pós-pago mais básico:

  • CLARO – Plano Sob Medida 70 + 300 MB de franquia 3G – Preço: R$ 89 – Velocidade pós-franquia: 64 kbps
  • TIM – Plano Liberty 50 + 300 MB de franquia 3G – Preço: R$ 80 – Velocidade pós-franquia: 50 kbps
  • VIVO – Plano Smartphone Ilimitado 60 + 500 MB de franquia 3G – Preço: R$ 84 – Velocidade pós-franquia: 64 kbps
  • OI – Plano Oi  60 + 200 MB de franquia 3G – Preço: R$ 60 – Velocidade pós-franquia: 150 kbps

Pesquisei também os planos pré-pagos de cada operadora, mas acabei descartando-os, pois tanto as franquias, quanto as velocidades pós-franquia de todos são muito baixas (32 kbps).

Como você pôde ver na lista acima, a Oi é a operadora que oferece a melhor velocidade pós-franquia em seus planos pós-pagos (mais que o dobro das outras), e foi por isso que eu a escolhi.

Oi Wi-fi

Não sei como funciona nas demais cidades brasileiras, mas aqui no Rio de Janeiro, além de oferecer a melhor velocidade pós-franquia, a Oi ainda conta com um monte de de Hot Spots Wi-fi espalhados pela cidade (Oi Wi-fi). Nesses pontos de acesso, a conexão costuma ser muito boa e é ilimitada.

A conexão via Oi Wi-fi está disponível para aqueles que possuem planos Oi smartphone, Oi Dados a partir de 200 MB ou Oi Conta Total 2.

Conclusão

Dependendo do seu uso, outros aspectos podem pesar mais na hora de escolher um plano 3G para seu smartphone. Melhor cobertura, maior quantidade de megas na franquia, ou até mesmo promoções podem, em alguns momentos, ser mais importantes que a velocidade pós-franquia.

De qualquer forma, queria compartilhar com vocês as minhas pesquisas e conclusões, pois sei que muitos leitores usam seus smartphones da mesma forma que eu, e este texto pode ajudá-los em futuras escolhas.

E você discorda de algo? Seus critérios são outros? Compartilhe suas opiniões com a gente! Use o campo de comentários abaixo à vontade.